Santa Maria e IFFar firmam acordo de Cooperação Técnica para o Programa EJA Integrada


A Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Educação (Smed), firmou mais um importante Acordo de Cooperação Técnica que irá beneficiar os alunos do Programa Educação Jovens e Adultos Integrada à Educação Profissional e Tecnológica (EJA-EPT). A celebração entre o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar) e os demais municípios de Alegrete, Cacequi, Giruá, Ijuí, Júlio de Castilhos, Manoel Viana, Santa Rosa, São Borja e São Vicente do Sul foi realizado nesta terça-feira (28), no Itaimbé Palace Hotel, durante o Seminário EJA-EPT que teve como temática “Tempo de esperançar, incluir e ampliar”. A cooperação, que inclui Santa Maria, envolve a oferta de Cursos na modalidade EJA Integrada EPT – Qualificação Profissional pelos Campi Alegrete, Júlio de Castilhos, Panambi, Santa Rosa, São Borja e São Vicente do Sul.

Na abertura do evento, o vice-prefeito Rodrigo Decimo fez uma saudação para os educadores e autoridades presentes e também para quem acompanhou o seminário de forma virtual (online). Na oportunidade, ele destacou a lei sancionada que permite o retorno da área ocupada pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) ao Município, e o local que está em condições de ser repassado ao IFFar para a instalação de um campus em Santa Maria.

“O apoio qualificado do IFFar junto aos nossos municípios é um avanço muito importante da EJA-EPT. Sabemos que há uma demanda reprimida da população em Santa Maria, por exemplo, que precisam e desejam ter acesso à educação. A reitoria do Instituto é aqui na cidade, estamos felizes com este acordo para oferecer ainda mais qualificação aos nossos jovens, e também com a eminência de ter um Campus do Instituto. É sabido que para alcançar qualidade de vida precisamos alcançar vários pilares, principalmente o da educação. E uma educação de forma primorosa. Por isso que sempre digo, ser professor é uma missão gloriosa, pois é através do ensinamento dos docentes que os estudantes, as pessoas, adquirem e aperfeiçoam o conhecimento e a qualificação profissional”, externou o vice Rodrigo Decimo.

A Pró-reitora de Ensino do IFFar, Patrícia Metz Donich, falou da satisfação de receber todos que se inscreveram para participar do seminário.

“É uma honra que nossa instituição se une a vários municípios parceiros. Este acordo permitir ofertar educação à população que não pode acessar educação no tempo normal, por evasão ou que não resida próximo à escola. Quando permitimos, ressignificamos o direito ao acesso à educação. Dados do país apontam que mais de 63 milhões de pessoas de 19 a 75 anos não acessaram o Ensino Médio, e mais de 45 milhões de pessoas de 15 a 75 anos que não acessaram os Anos Iniciais. Diante disso, nós temos possibilidades de mudar realidades nos locais em que estamos inseridos. Por isso, a importância das parcerias como esta da EJA-EPT com os municípios. Destaco a necessidade de esforços para promover a educação para essa população. Nos colocamos junto com o público, aprendemos com a experiência de vida de cada pessoa. Ensinar e aprender sempre será importante, não importa a idade”, destacou a Pró-reitora, Patrícia.

A coordenadora do Programa EJA Integrada EPT do IFFar, Cléia Margarete Macedo da Costa Tonin, destacou que esta celebração do Acordo de Cooperação Técnica é um momento único.

“É um grande desafio essa iniciativa, como traz a temática do seminário “Tempo de esperançar, incluir e ampliar”. Mas nosso propósito é de unir forças, trabalhos, equipes e instituições, para o resgate da dignidade e cidadania das pessoas que por algum motivo não puderam concluir estudos. A oportunidade é para todos e trabalhamos para mudar realidades”, pontuou a coordenadora Cléia.

Durante o cerimonial, cada representante de município assinou a ata do Acordo de Cooperação Técnica e fez seu pronunciamento. Na ocasião, a superintendente do Setor Pedagógico da Smed, professora Gisele Bauer Mahmud, representou a secretária Lúcia Madruga.

“Em nome da secretaria, recebam a nossa gratidão. Falar da Rede Municipal de Ensino (RME)de Santa Maria é manifestar o reconhecimento à professora Cléia pelo Projeto EJA Integrada EPT. Agradecemos os diretores e professores do Município pela busca dos alunos para dentro da escola, e somados aos professores do IFFar, estamos semeando sonhos. O Programa traz a oportunidade de profissionalização dos nossos estudantes e agrega muito ao desenvolvimento local. Podemos dizer que de certa forma a EJA estava perdendo sua identidade, mas no momento que fizemos esta parceria, conseguimos trazer a identidade entrelaçados aos professores da RME e do Instituto, o que promoveu um desenvolvimento profissional entre os professores pela convivência com a educação básica. Estamos tendo uma resposta muito boa de permanência dos alunos na escola e logo teremos turmas se formando. Está sendo um grande momento para a educação de Santa Maria”, comemorou a superintendente Gisele.

Acompanharam a assinatura o secretário de Desenvolvimento Social, João Chaves, a coordenadora pedagógica da EJA da Secretaria de Educação, professora Maria Cristina Iop, a Pró-reitora de Extensão do IFFar, Ângela Maria Andrade Marinho, o presidente do Conselho Municipal de Educação de Santa Maria, Ronan Simioni, a coordenadora técnica da Susepe, Adriana da Rosa.

O evento também reuniu convidados, representantes dos municípios, professores e técnicos-administrativos do IFFar e das redes municipais de educação com o objetivo de: ser um espaço de debate e reflexão sobre o atual cenário da EJA-EPT no contexto das políticas públicas nacionais; e socializar práticas desenvolvidas e discutir sobre os novos desafios. Na programação do seminário, a professora Ester Pillar Grossi, fez uma palestra com o tema “Aprendendo o Bem Pensar”, e a mesa redonda EJA-EPT – Diálogo e construção de uma Política Nacional, com a diretora da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secadi/MEC) Cláudia Borges Costa, e com a participação da ex-reitora do IFFar e atual diretora na Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), Carla Jardim.

Inscrições para Educação de Jovens e Adultos da Rede Municipal

As inscrições para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Rede Municipal já estão abertas e podem ser acessadas através dsite da Prefeitura. O aluno que quiser se inscrever para o curso de Assistente Administrativo ou para o curso de Padaria pode fazer o cadastro e se inscrever ou também ele pode ir em uma das escolas de EJA de Santa Maria. A listagem das escolas também está disponível no site institucional.

Os cursos de Assistente Administrativo e de Padaria EJA-EPT tem duração de dois anos e ele é ofertado para alunos que tem mais de 15 anos e que já fizeram até o 5º ano e estariam indo para o 6º e 7º ano ou até para 8º ano do Ensino Fundamental. Segundo informa a coordenadora pedagógica da EJA, Maria Cristina Iop, para 2024 a previsão é que sejam abertas de 5 a 6 turmas de cerca de 30 alunos cada.

“Esse Acordo de Cooperação é o segundo que a Prefeitura assina com o IFFar. No primeiro acordo firmado em 2021, nós tivemos 9 turmas nos cursos de Assistente Administrativo, Padaria, Horticultura Urbana e Operador de Computador que estão terminando e vão se formar no mês de dezembro. Depois, nós tivemos no ano seguinte mais 5 turmas de Padaria e Assistente Administrativo que seguem em andamento e se formam em 2024. Então há um número bem expressivo de alunos já se formando de acordo com o primeiro acordo de cooperação, e essa já é a segunda parceria que fizemos com o Instituto Federal para a ter a EJA-EPT no Município”, explica a coordenadora Maria Cristina.

Mais informações podem ser obtidas com o  Núcleo de Matrículas da Educação de Jovens e Adultos, pelo telefone: (55) 3174-1510 – opção 7, e pelo e-mail: [email protected].

Texto: Diniana Rubin
Fotos: João Alves
Secretaria de Comunicação PMSM