Prefeito de Porto Alegre mostra a Lerner esboço de roda-gigante para a Orla


O prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior recebeu, na tarde da ultima sexta-feira, 9, no Salão Nobre do Paço Municipal, o arquiteto e urbanista curitibano Jaime Lerner, responsável pelo projeto de revitalização da Orla do Guaíba, trechos 1 (Moacyr Scliar) e 3 (ainda não denominado). No encontro, o prefeito fez uma apresentação da Orla a Lerner e antecipou que no trecho 2, cuja consulta pública para concessão será lançada na próxima segunda-feira, 12, haverá uma roda-gigante de no mínimo 80 metros de altura. Esta ideia já constava em um pré-esboço do arquiteto, apresentado há cinco anos a sua equipe e a técnicos da prefeitura. Lerner, que foi três vezes prefeito de Curitiba e duas vezes governador do Paraná, veio à Capital receber o Troféu Câmara Municipal, em sessão solene no Plenário Otávio Rocha, no final da tarde. Foi a primeira visita dele a Porto Alegre depois da inauguração da Orla, há um ano.

 

“Seu sonho da roda-gigante será realizado, governador Lerner. Como uma homenagem, guardamos a informação para lhe dar pessoalmente em sua visita a Porto Alegre”, disse o prefeito Marchezan. Lerner respondeu que espera poder andar na roda-gigante. “Pretendo ficar parado no alto para apreciar a paisagem”, brincou. O prefeito informou que o equipamento será um dos mais altos do país, maior do que o existente em São Paulo, de aproximadamente 50 metros de altura, e próximo ao que deverá ser construído no Rio de Janeiro, de 88 metros. “Com certeza, se transformará rapidamente em um ponto turístico nacional, e feito com recursos privados”, salienta Marchezan.
 

Lerner diz que a obra da Orla de Porto Alegre é um exemplo para o país, pela retidão com que foi conduzida e pela excelência dos profissionais envolvidos na execução do projeto. “Hoje, é um dia muito feliz. Se eu pudesse, viria de cadeira de rodas de Curitiba para conhecê-la. Fiz questão de trazer os meus netos, que moram em Nova York, para verem como ficou a Orla”, comemorou. 
 

Participaram da reunião com o arquiteto Jaime Lerner o seu sócio e também arquiteto Fernando Canalli; os vereadores Valter Nagelstein (proponente da homenagem no Legislativo) e Mauro Pinheiro; os secretários municipais de Relações Institucionais, Christian Lemos; do Meio Ambiente e da Sustentabilidade, Germano Bremm; de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro; de Planejamento e Gestão, Juliana Garcia de Castro; e de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen; e o diretor técnico de Projetos da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas, Glênio Bohrer. 
 

Troféu Câmara Municipal – Depois da visita ao prefeito, Jaime Lerner se dirigiu ao Legislativo, onde recebeu o Troféu Câmara Municipal. Na tribuna, ele ressaltou o orgulho de conduzir uma obra que se tornou o ponto de encontro dos moradores da cidade, o que considera um “solavanco na autoestima dos porto-alegrenses”. Em seguida, desejou aos que inicialmente questionaram a viabilidade do feito que possam usufruir o espaço da melhor forma possível. “A construção saiu dentro dos padrões de custo anunciados para que uma população imensa desfrute diariamente o Guaíba”, acrescentou.

 
Ao cumprimentá-lo pela homenagem, Marchezan Júnior saudou o empenho coletivo e o trabalho das antigas administrações que ajudaram a tirar o projeto do papel. “A Orla do Guaíba é o exemplo da sociedade que se organiza para trabalhar de forma conjunta em busca do bem comum, resgatando a convivência como um de seus bens mais preciosos”, destaca.

Nascido em Curitiba, em 1937, Jaime Lerner é arquiteto e urbanista formado pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal do Paraná, em 1964. Obteve vários prêmios de arquitetura, como o 1º lugar no Concurso Nacional de Projetos para o Edifício-Sede da Polícia Federal, em Brasília (1967); 2º lugar no Concurso Internacional Eurokursaal, San Sebastian, Espanha (1966); e Silver Medal no International City Design Competition, University of Wisconsin, EUA (1989).

 

Em 2010, ele foi relacionado entre os 25 pensadores mais influentes do mundo pela revista Time Magazine e recebeu a Medalha de Urbanismo da L’Académie D’Architecture, da França. Em 2011, em reconhecimento por sua liderança, visão e contribuição no campo da mobilidade urbana sustentável, ele recebeu o prêmio Leadership in Transport Award, conferido pelo International Transport Forum at the OECD.

 

Lerner foi prefeito de Curitiba nos mandatos de 1971 a1975, 1979 a 1983 e 1989 a 1992, e governou o Estado do Paraná entre 1995 e 2002. Participou da criação do Instituto de Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), responsável pelo plano diretor da cidade. Em seu primeiro mandato à frente da prefeitura de Curitiba, fez uma obra controversa para a época, mas que se tornou, com o passar do tempo, um dos principais cartões postais da capital paranaense. O novo calçamento da Rua XV de Novembro devolveu à via pública o nome imperial do qual muitos tinham se esquecido – Rua das Flores. A rua foi aberta com exclusividade para pedestres em 20 de maio de 1972. 

Outra importante obra de seu primeiro mandato como prefeito foi a abertura de vias exclusivas para os ônibus urbanos (chamados “expressos”), em setembro de 1974. O sistema é chamado atualmente de Rede Integrada de Transporte

Fonte: Texto de: Paulo Fontoura
Edição de: Rui Felten
PMPA
A roda-gigante seria o principal atrativo do Trecho 2 da Orla do Guaíba, entre a Rótula das Cuias e o Anfiteatro Por do SolDivulgação / PMPA