Husm suspende cirurgias eletivas até 31 de março


O Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) suspendeu, desde a manhã de hoje, as cirurgias eletivas (não-emergenciais) agendadas para ocorrerem até dia 31 de março. A decisão segue uma determinação da Secretaria Estadual de Saúde, em virtude do aumento no número de internações de pacientes com Covid-19 no Rio Grande do Sul: “ Devendo a força de trabalho da equipe técnica, a área física e os equipamentos hospitalares disponibilizados na integralidade para atendimentos a pacientes suspeitos ou confirmados COVID.”

O comunicado emitido pelo Centro de Operação de Emergência Covid-19 (COE), com data de 19 de fevereiro, define por cirurgia eletiva “todos os casos possíveis de postergação de agendamento e que não tenham forte possibilidade de causar agravamento de enfermidade a curto prazo em termos de risco de vida e perda de função ou órgãos, que tenham possibilidade de agendamento prévio e que não constituem urgência ou emergência ou que não sejam decorrentes de atendimento a pacientes pós COVID.”

Serão considerados inadiáveis: a) Os atendimentos às gestantes bem como aos recém-nascidos e puérperas; b) os acompanhamentos pós-cirúrgicos para todos os tipos de cirurgias já realizadas, mesmo as eletivas; c) atendimentos na especialidade de oncologia, cardiologia e neurologia contemplando toda a linha de cuidado (da 1ª consulta até a alta do paciente),d) atendimentos pediátricos e de trauma.

Os pacientes do HUSM, com cirurgia agendada até o final de março, estão sendo avisados, por telefone, pelo Núcleo Interno de Regulação (NIR), e terão os procedimentos reagendados, a partir do mês de abril.

 

Fonte e foto Coordenadoria de Comunicação Social da Rede Ebserh