Dez dicas para você driblar a ressaca durante o carnaval


Não se deixe assustar pelos dados. Nas condições normais de temperatura e pressão, seu fígado processa 10 ml de álcool a cada hora. Isso significa dizer que ao beber uma latinha de cerveja (350 ml, com 5% de teor alcoólico), seu corpo tem que processar 17,5 ml de álcool. Mas o endocrinologista carioca Pedro Assed lembra que “ressaca é algo muito individual”. E segundo o médico, há pessoas que nasceram com uma genética que favorece a metabolização.
Ainda assim, sendo você (ou não) o popular “fígado de ferro”, é bom lembrar que para não sofrer com os excessos do álcool, além de maneirar na dose, é preciso estar sempre hidratado. Assed adverte: “cada um tem uma quantidade de enzimas que metabolizam o álcool. E a ressaca é justamente os resquícios deste álcool no sangue”.
Então já sabe: quanto mais você bebe, mais desidratado você fica – e maior será sua chance de sucumbir à ressaca. Quer evitar? Confira a lista com dez dicas para você escapar do mal-estar e pular os quatro dias de carnaval na moral.
Bebeu água?
Ressaca nada mais é que seu corpo gritando por hidratação. “O álcool desidrata porque inibe a produção do hormônio antidiurético, que estimula a perda de líquido do corpo”, explica a nutricionista Marcela Frias, da Clínica Dicorp. Então não adianta espernear. Para driblar a ressaca, encha a cara de água. “É necessária uma ingestão média de dois a três litros de líquidos como água, sucos de frutas e água de coco”, recomenda Marcela.

azeite oliva (Foto: Getty Images)

Bom de garfo
Tudo bem que no carnaval você só queira ‘comer água’, como dizem os baianos. Mas para evitar a dor de cabeça, é melhor se preocupar com a alimentação. “Comer bem antes de começar a beber, diminui a absorção do álcool pelo organismo”, diz a nutricionista Marcela Frias. Ainda assim, nada de comer besteira. O segredo é abusar da gordura boa: “ela pode ser encontrada em peixes, castanhas, azeite de oliva extravirgem e no abacate”, ensina Marcela, que lembra que a gordura ruim sobrecarrega o fígado.
Pegue leve
Sabe aquela vontade incontrolável de comer algo gorduroso durante a ressaca? Não caia nessa. Isso é o seu corpo pregando uma peça em você. “Para ficar bem e recuperar as energias perdidas, coma frutas e vegetais e inclua no cardápio carboidratos complexos como pão e biscoito de água e sal”, indica Marcela Frias: “São essas comidas que darão energia para processar as toxinas e o excesso de bebida”. A nutricionista ainda recomendar evitar os alimentos de difícil digestão ricos em açúcar, leite, além de refrigerantes, preparações gordurosas e carnes vermelhas.
Menos é mais
Vodca, cerveja, cachaça. Tudo junto e misturado. Afinal, pode ou não pode? Poder, pode. A ressaca não acontece porque você misturou diferentes marcas de cerveja – ou mesmo tipos diferentes de bebida alcoólica. “O que realmente importa é a quantidade e o teor alcoólico do que é ingerido”, explica Marcela Frias. Então já sabe: bom senso é fundamental para escapar da ressaca.
Sacode a poeira

Abacate é rico em gordura monoinsaturada e funciona como alimento antioxidante (Foto: Reprodução)

Mas não teve jeito e você enfiou o pé na jaca. Quer curar o mal-estar? Marcela Frias lista alimentos capazes de fazer você dar a volta por cima: “banana, abacate, castanhas e nozes, além do arroz, batata, grão de bico, feijão, lentilha e mel são alimentos que agem na produção de serotonina, um neurotransmissor que melhora o humor e ajuda a diminuir dores do corpo”. Para arrematar a recuperação, invista nos chás. “Hibisco, dente de leão e chá branco são excelentes desintoxicantes”, recomenda a nutricionista.

Fique sabendo
Acordou com a cabeça latejando? Antes de qualquer coisa, hidrate-se. Mas se ainda assim quiser fazer uso de analgésicos ou apelar para remédios que prometem curar a ressaca, saiba que essas medicações, explica o endocrinologista Pedro Assed, contém ácido acetil salicílico e componentes revigorantes como a cafeína e o ginseng, que ajudam na metabolização do álcool no fígado. Segundo o médico, “os comprimidos ajudam no bem estar físico, mas a principal receita para curar ressaca ainda é a hidratação”.

Sushi de salmão e gengibre (Foto: Thinkstock)

Ataque o sintoma
Para dor de cabeça, Marcela Frias recomenda alimentos como salmão, atum, chia e linhaça. Enjoo? A nutricionista lembra que gengibre é bastante indicado para acalmar o estômago e fica ótimo em sucos. E se açúcar é proibido, aposte no mel. “Ele tem açúcar natural (frutose) que é absorvido rapidamente pelo organismo”, diz ela.

Suco de tomate (Foto: Thinkstock)

Combata os radicais livres
Sem os aditivos do drink, o suco de tomate pode sim ajudar na cura da ressaca. “O tomate possui propriedades antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres gerados a partir da ingestão de álcool”, explica a nutricionista Alessandra Almeida. Não confunda com Bloody Mary.

Liquidificando
Não precisa esperar a quarta-feira de cinzas para investir no detox. O suco que coloca você de pé mesmo depois de todo excesso carnavalesco, deve fazer parte do seu cardápio. A nutricionista Alessandra Almeida, da Clínica Andréa Santa Rosa, dá a receita: “você pode misturar a couve, que elimina as toxinas do álcool, com pedaços de maçã, fruta de ação antiinflamatória, e finalizar com o suco do limão, que além de fonte de vitamina C, também auxilia no processo de ativação de enzimas hepáticas voltadas para detoxificação”. Fica a dica.

De olhos bem fechados
O começo do carnaval é também a contagem regressiva para o fim da festa. Mas lembre-se que a folia acontece todo ano. E para ficar inteiro durante os quatro dias, não existe milagre. Dormir é preciso. De acordo com a nutricionista Marcela Frias, falta de sono causa “irritação, cansaço, sonolência e instabilidade emocional”. Então escolha: vai pular durante o dia? Durma à noite. Vai varar a madrugada? Levante mais tarde.

Informações  POR CARLA CASTELLOTTI Portal GQ.Globo Fotos reprodução portal GQ