Grêmio vence o Guarani e constrói vantagem para jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. Com gols de Jean Pyerre e Pepê, o Tricolor bateu o time paraguaio por 2 a 0.

O Tricolor iniciou bem a fase das oitavas de final da Conmebol Libertadores. Na noite em que chegou a marca de 200 jogos disputados em Libertadores, o Grêmio venceu o Guarani, por 2 a 0, na partida de ida da fase mata-mata, que ocorreu no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai.  A primeira etapa foi equilibrada, mas com superioridade dos tricolores. O Grêmio levou perigo por algumas vezes à meta adversária, com Pepê e Luiz Fernando principalmente, mas … Leia Mais


Federação Paulista cancela Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2021. Para FPF, pandemia do novo coronavírus inviabiliza o torneio

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou na tarde desta quinta-feira (26), através de nota oficial no site da entidade, que não realizará a edição de 2021 da Copa São Paulo de Futebol Júnior. “A partir de todas as informações colhidas e diante do cenário de pandemia, concluímos que mesmo um rigoroso protocolo de saúde não seria o suficiente … Leia Mais


Grêmio confirma acerto para extensão de vínculo do técnico Renato Portaluppi. Clube e ídolo acertam prorrogação até o final da temporada, em fevereiro

Foi acertada na tarde desta segunda-feira, entre Grêmio e Renato Portaluppi, a prorrogação de contrato do comandante da casamata gremista até 28 de fevereiro de 2021, quando ocorrerá o final da atual temporada. Com isso, o técnico seguirá no comando dos três campeonatos em andamento até o segundo mês da próxima temporada: Campeonato Brasileiro, semifinais da … Leia Mais


¡Adiós, craque! Andrés Nicolás D’Alessandro, meia e ídolo colorado anuncia saída do Internacional ao final do ano,


Camisa 10 não renovará seu contrato ao fim do ano (Fotos: Ricardo Duarte)

 

Apesar de nossos corações insistirem em não aceitar, todos sabíamos que esse dia chegaria em algum momento. Na tarde desta segunda-feira (23/11), D’Alessandro anunciou seu adeus como jogador de futebol do Internacional. Após 12 anos e meio defendendo as cores do Clube do Povo, a história do camisa 10 chegou ao fim no Beira-Rio e ele não renovará seu contrato, que encerra no dia 31 de dezembro.

Na entrevista coletiva concedida no Canal do Inter, além do anúncio de sua saída ao final do ano, o ídolo revelou que está produzindo um livro com a sua biografia e recebeu uma homenagem pelas mãos do presidente Marcelo Medeiros: uma camisa do Inter com todas as suas conquistas gravadas às costas.

“É muito difícil resumir em palavras 12 anos, 13 títulos, centenas de vitórias e momentos importantes no Clube. O que posso afirmar, com certeza, é que o Inter me levou a outro patamar da carreira como atleta. Eu saí muito novo do River, joguei cinco anos na Europa, voltei pra Argentina e apareceu o desafio de atuar em um grande do Brasil. Para mim, o maior de todos. Foi a melhor decisão da minha vida. Aqui atingi a consagração, vivi meus melhores dias no futebol e acho que posso dizer que construí uma relação limpa com o torcedor, transparente e muito bonita. Claro, com alguns momentos de turbulência, mas isso é normal. Este é o meu principal legado: saber que o torcedor se sentiu representado e identificado em campo por mim nesses 12 anos.”

Andrés Nicolás D’Alessandro, meia e ídolo colorado

Ídolo recebeu homenagem do Clube

Hoje é uma data histórica. A história de um dos maiores jogadores e ídolos do nosso clube chegou ao fim. Tivemos uma conversa no final de semana e o D’Alessandro comunicou a sua decisão, que amadureceu para tomar. A gente, que convive há sete anos, sabe a paixão com que ele faz as coisas, a paixão que tem pelo nosso clube. Respeitamos a decisão do D’Alessandro e aceitamos que a história dele chegará ao fim no dia 31 de dezembro. Nos cabe aqui agradecer pelos 12 anos e meio de Inter. Os números dele falam por si.

Marcelo Medeiros, presidente do Inter

Confira a entrevista na íntegra:

 

D‘Alessandro. Poderia ser um verbo no dicionário do Inter: o mesmo que honrar; lutar sempre. Pois foi assim nestes 12 anos em que tu vestiste com paixão o manto colorado. Vivemos uma relação simbiótica desde o início. Teu coração argentino, tua passionalidade e tua personalidade forte se incorporaram a mim, a nós, os torcedores. Personificaste a minha imagem em muitos momentos.

Tua identificação plena com o Clube do Povo nos fez sentir o genuíno orgulho de sermos colorados. A canhota calibrada foi responsável por alegrias imensuráveis para a nossa nação vermelha e branca. Em cada gol marcado em clássico, em cada passe magistral que abriu os caminhos para o time, em cada ‘La Boba’ que sacudiu o adversário e a arquibancada do nosso Gigante, nos fizeste mais felizes e apaixonados.

Vivemos jornadas épicas nestes mais de 500 jogos em que colocaste a armadura colorada para lutar por vitórias. Desbravamos o continente sul-americano. Vencemos. Fomos imbatíveis. Choramos de alegria, com o dourado das taças reluzindo diante dos nossos olhos. Lágrimas de dor também nos marcaram nesta longa caminhada. Foste para Buenos Aires, mas teu coração ficou no Beira-Rio. E voltaste. Com a energia renovada para nos devolver ao lugar de onde nunca devíamos ter saído.

Um líder nato em campo, mas, acima de tudo, um homem de grande caráter. Cidadão de Porto Alegre, com um legado que transcendeu a atuação esportiva, dedicando esforços para uma sociedade melhor. É inegável, D’Ale, marcaste uma geração. Quantos nasceram e foram registrados como Andrés D’Alessandro? Muitos conheceste de perto, percebendo o quão importante és para a maior torcida do Rio Grande.

Sinceramente, eu não queria que este dia chegasse. Pelo menos, nos deste a chance de nos prepararmos para a despedida em dezembro, quando todos colorados e coloradas estarão com o peito ainda mais apertado para te dizer adeus ou, quem sabe, um até logo. Antes disso, espero te ver mais algumas vezes vestido de vermelho e branco, com a braçadeira de capitão, nos dando o privilégio de sorver a genialidade do teu futebol.

Quando os anos avançarem e tudo isso estiver em um passado mais distante, de uma coisa tenha certeza: estarás sempre no nosso coração, como uma tatuagem que o tempo não irá apagar. Permanecerá a nítida lembrança de um D’Alessandro que amou e honrou o Sport Club Internacional.

Fonte: Sport Club Internacional.


Fora de casa, Grêmio empata com o Corinthians na 22ª rodada do Brasileirão. Tricolor não conseguiu mexer no marcador, mesmo superior na partida


O Grêmio entrou em campo na noite deste domingo, na Neo Química Arena, em São Paulo, para enfrentar o Corinthians, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida terminou empatada sem gols e o Tricolor somou um ponto, mantendo sua invencibilidade na competição e se mantendo na oitava posição, com 34 pontos, distante apenas 5 do líder.

O primeiro tempo foi equilibrado e de muitas faltas. Apesar disso, o Tricolor teve uma leve superioridade durante os 45 minutos iniciais. Jean Pyerre cobrou duas faltas que levaram perigo a meta de Cássio. Já o Corinthians teve um de seus jogadores expulso – Marllon, após uma falta forte cometida sobre Matheus Henrique.

A etapa complementar seguiu no mesmo ritmo. Os donos da casa tiveram ainda mais  um atleta punido com cartão vermelho – Otero, após uma falta sobre Luiz Fernando. Mesmo com dois jogadores a mais, o Grêmio não conseguiu encontrar o caminho para o gol, apesar de maior volume de jogo.
 

Primeiro Tempo

O jogo começou estudado pelas duas equipes, mas com menos de três minutos, os gremistas já chegaram ao ataque com um chute de fora da área de Diego Souza – para sorte dos donos da casa, a bola saiu à direita da meta defendida por Cássio.

O Corinthians reagiu e também levou perigo. Luan acionou Gabriel livre na área, mas Cortez conseguiu se antecipar e cortar a jogada. O Tricolor se lançou em contra-ataque, mas a defesa paulista mandou pela linha de fundo.

A melhor chance gremista saiu aos 8’, quando da direita, Pepê fez um cruzamento na pequena área. Luiz Fernando chegou dividindo com marcador e finalizou, mas Cássio conseguiu salvar praticamente em cima da linha. Três minutos depois, mais uma chance tricolor veio da direita. Jean Pyerre cruzou na área e mandou na cabeça de Diego Souza, que desviou com perigo, mas sem efetividade.

Passados 20 minutos de partida, o Grêmio tentou chegar com um lançamento buscando Pepê na entrada da área, mas Fagner fez o corte, mandando pela lateral. Em seguida, o Tricolor teve uma falta a seu favor na intermediária de ataque. Jean Pyerre cobrou com muito perigo, mas a bola passou por sobre a meta, raspando a trave corinthiana.

Aos 28 minutos, os gremistas tramavam boa jogada com Matheus Henrique, que avançava em direção a área pelo meio, mas foi derrubado com uma falta forte de Marllon, que acabou expulso da partida pela infração. Na cobrança, Jean Pyerre mandou direto, houve o desvio na barreira e a bola saiu pela linha de fundo.

Próximo aos 40’, o Grêmio tentou novamente com Pepê, que recebeu um passe de Jean Pyerre, finalizou, mas carimbou a marcação de Gil.

Na reta final da primeira etapa, foi a vez de Darlan acionar Orejuela à direita. O lateral deu um passe para Diego Souza que rolou para Luiz Fernando já na área, mas Gil conseguiu cortar. Já os donos da casa buscaram responder com Luan acionando Otero. O meia chutou de longa distância, mas não levaram perigo a meta defendida por Vanderlei
 

Segundo Tempo

O Grêmio voltou com duas mudanças para a etapa complementar. Darlan e Cortez saíram, para a entrada de César Pinares, fazendo a sua estreia e Diogo Barbosa.

Logo aos três minutos, o Tricolor chegou com uma jogada de Pinares pela esquerda. O chileno fez um cruzamento na área, mas Cássio saiu para ficar com a bola. Em seguida, foi a vez de Jean Pyerre tabelar com Matheus Henrique e fazer um cruzamento, mas a marcação cortou pela linha de fundo,

Com 9’, o Grêmio tentou novamente, desta vez com Diogo Barbosa e Jean Pyerre. O meia saiu pela esquerda, mas não conseguiu completar a jogada, na tentativa de acionar Diego Souza.

O Corinthians chegou com muito perigo aos 14’, quando Jonathan Cafu acionou Luan no meio. O camisa 7, invadiu a área, e finalizou em cima de Vanderlei. Orejuela conseguiu tirar a bola que quase entrou, impedindo o gol paulista.

A resposta gremista saiu dos pés de Luiz Fernando, de fora da área, aos 17’. O atacante arriscou e mandou com perigo, mas a bola saiu à esquerda da meta de Cássio, depois de desviar ainda na marcação.

Já aos 20’, quando Luiz Fernando avançava para a área, Otero cometeu uma falta sobre o jogador e também acabou expulso da partida. Na cobrança, Pinares mandou direto e o goleiro corinthiano saiu de soco, afastando o perigo.

O Grêmio chegou bem aos 27’, quando Pepê recebeu um passe de Diogo Barbosa na esquerda e tentou um cruzamento na pequena área. A bola desviou na marcação e saiu pela lateral. No minuto seguinte, o técnico Renato Portaluppi promoveu mais uma alteração, tirando Orejuela para colocar Churín, deixando a equipe mais ofensiva.

Passados 30 minutos, foi a vez de Pepê arriscar um chute forte a gol da entrada da área, mas o atacante mandou por sobre a meta corinthiana.

Aos 34’, uma grande jogada adversária levou muito perigo. Piton cruzou, Pepê tirou de cabeça, mas a bola sobrou para Fábio Santos, que rolou para Fagner. O lateral chutou no canto esquerdo, obrigando uma grande defesa de Vanderlei.

O Grêmio tentou novamente aos 38’, quando Pinares lançou a bola na área para Rodrigues desviar. Ela ainda bateu em Geromel, que estava impedido e o lance acabou anulado. Já na reta final, Pinares fez um cruzamento na pequena área, mas Cássio saiu do gol para mais uma defesa.

 

Fonte Portal Grêmio Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA


Derrota para o Flu no Gigante. Internacional largou na frente, mas sofreu a virada na etapa final


Inter largou na frente, mas sofreu a virada na etapa final

O Internacional foi derrotado pelo Fluminense por 2 a 1, de virada, na noite deste domingo, no Beira-Rio, pela 22ª rodada do Brasileirão. O resultado deixa o time colorado na quarta posição, com 36 pontos.

Agora o Inter concentra suas atenções no duelo com o Boca Juniors, nesta quarta-feira (25/11), às 21h30, no Gigante, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores da América. Pelo campeonato nacional, volta a atuar no sábado (28/11) diante do Atlético-GO, fora de casa.

> Tabela de jogos da temporada

Sem Abel Braga e com novidades no meio-campo

Sem Abel Braga à beira do gramado, uma vez que o técnico foi testado positivo para a Covid-19 e cumpre isolamento, o Inter foi comandado pelo auxiliar técnico Leomir de Souza. O time que iniciou a partida teve novidades: Nonato, Maurício e Caio Vidal formaram o meio-campo junto a Rodrigo Dourado e Edenilson. Heitor e Rodrigo Lindoso, suspensos, Patrick, em fase final de recuperação de lesão, e Abel Hernández, lesionado, foram os desfalques.

Nonato iniciou entre os titulares

Mauricio faz 1 a 0

Em uma etapa inicial bastante truncada, com muitas faltas e poucas conclusões a gol, foi o Inter que teve mais eficiência e aproveitou quando teve a chance. Aos 14min, Mauricio fez boa combinação de passes com Thiago Galhardo e abriu o placar. Galhardo chegou a marcar outro gol, mas ele foi anulado pelo árbitro de vídeo por toque de mão do atacante.

Mauricio engatilha o chute que deu origem ao gol no primeiro tempo


Virada do Flu

O segundo tempo foi péssimo para o Inter. Sofreu o empate aos 12min, com gol de Lucca, e a virada com Caio Paulista, aos 35min. Sem conseguir reagir, teve interrompida a invencibilidade em casa neste Brasileirão.


Melhores momentos – primeiro tempo

5min – Jogo começa travado, com muitas faltas.

10min – Fluminense marca forte, com as linhas adiantadas, e dificulta a criação colorada no meio-campo.

🟨  11min – Nonato advertido depois de cometer falta.

⚽️ 14min – GOOOOOOOOOOLLLLL DO INTER! Mauricio tabela com Thiago Galhardo e chuta da entrada da área. Muriel faz a defesa parcial e o próprio Mauricio aproveita o rebote para abrir o placar! Foi o seu primeiro gol com a camisa colorada!

Ouça o gol de Mauricio na narração da Rádio Colorada

Mauricio celebra seu primeiro gol pelo Inter

16min – Rodrigo Dourado divide com o jogador do Fluminense e sente o joelho direito. Recebe atendimento médico e volta para a partida.

🟨 20min – Uendel recebe o amarelo por falta em Lucca.

24min – Yago arrisca de longe, a bola desvia na zaga e sai pela linha de fundo. Escanteio pro Flu.

37min – GOL DO INTER É ANULADO! Danilo tenta afastar e chuta em cima de Thiago Galhardo, que acaba ficando cara a cara com Muriel e chuta para o fundo da rede para marcar o gol. Porém, o lance é anulado por toque de mão do atacante colorado.

Galhardo chuta para marcar o segundo gol que acabou sendo anulado pelo VAR

38min – PERIGO! Wellingtom Silva chuta da entrada da área, a bola desvia na zaga colorada e passa perto do gol defendido por Marcelo Lomba.

🟨 40min – Danilo, do Fluminense.

🟨 41min – Digão, do Flu.

42min – Victor Cuesta cabeceia para a defesa de Muriel.

🟨 46min – Yago Felipe comete falta forte em Caio Vidal e recebe o cartão.

49min – Contra-ataque do Flu: Lucca invade a área e se atira ao chão forçando o pênalti. O árbitro não vai na dele e nada marca.

49min – Fim do primeiro tempo.


Segundo tempo

0min – Jogo recomeça. Times sem alterações no intervalo.

🔻🔺 5min – Yago Felipe sente lesão e é substituído por André, no Fluminense.

10min – Após escanteio, Nonato emenda o chute da entrada da área, mas a bola passa por cima do travessão.

⚽️ 12min – Fluminense empata. Lucca cobra escanteio fechado, Digão tenta o desvio de cabeça no primeiro poste, mas a bola acaba entrando de forma direta. Gol olímpico.

15min – Galhardo chuta mais uma vez para o fundo da rede, mas gol é anulado por impedimento do artilheiro.

Inter, de Edenilson, perdeu a invencibilidade no Beira-Rio no Brasileirão 2020

🔻🔺 16min – Johnny e Marcos Guilherme entram nos lugares de Rodrigo Dourado e Nonato, respectivamente.

🔻🔺 20min – Odair Hellmann promove mais uma mudança: Luiz Henrique no lugar de Lucca.

27min – Inter pressiona: Galhardo cruza para Caio Vidal, que escora para trás e a bola cruza a área sem que ninguém consiga o desvio.

28min – Caio Vidal cabeceia quase na pequena área, mas a bola acaba acertando Mauricio.

28min – Edenilson chuta da entrada da área, mas o árbitro se posiciona mal e a bola acaba batendo em seu corpo. Chance desperdiçada gera reclamações do time colorado.

🔻🔺 30min – Caio Paulista e Felippe Cardoso entram nos lugares de Nenê e Wellington Silva.

32min – Edenilson cobra falta por cima do travessão.

⚽️ 35min – Flu vira o placar com Caio Paulista. 2 a 1.

🔻🔺 36min – D’Alessandro entra no lugar de Mauricio.

🔻🔺 39min – Yuri Alberto na vaga de Caio Vidal.

45min – Johnny arrisca de fora da área, pela linha de fundo.

50min – Felippe Cardoso invade a área e chuta cruzado, com perigo, para fora.

51min – Final de jogo.


Ficha técnica:

Internacional (1): Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado (Johnny), Edenilson, Maurício (D’Alessandro), Nonato (Marcos Guilherme) e Caio Vidal (Yuri Alberto); Thiago Galhardo. Técnico: Leomir de Souza.

Fluminense (2): Muriel; Calegari, Digão, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Yuri, Yago Felipe (André) e Nenê (Caio Paulista); Lucca (Luiz Henrique), Marcos Paulo e Wellington Silva (Felippe Cardoso). Técnico: Odair Hellmann.

Gols: Mauricio (I), aos 14min do primeiro tempo, Lucca (F), aos 12min do segundo tempo, Caio Paulista (F), aos 35min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Nonato, Uendel (I); Danilo, Digão, Yago Felipe (F).

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira, auxiliado por Miguel Caetaneo Ribeiro da Costa e Evandro de Melo Lima. VAR: Wagner Reway.

Estádio: Beira-Rio.

Fonte Portal Internacional Crédito: Ricardo Duarte


Grêmio supera o Cuiabá e garante vaga na semifinal da Copa do Brasil. Com gols de Diego Souza, Tricolor venceu o jogo de volta por 2 a 0. No placar agregado, somou 4 a 1


O Grêmio está nas semifinais da Copa do Brasil.  

O Tricolor entrou em campo na tarde desta quarta-feira, na Arena, para enfrentar o Cuiabá, no jogo de volta das quartas de final da competição. Com o placar de 2 a 1 conquistado no Mato Grosso, os gremistas saíram na frente com vantagem. Em Porto Alegre, também fizeram bonito e confirmaram a vaga, vencendo a equipe adversária pelo placar de 2 a 0. 

Assim como na partida de ida, a superioridade foi do Grêmio, que abriu o placar logo cedo, com Diego Souza, aos 9 minutos. O Tricolor trabalhou bem, sendo ofensivo e com boas jogadas e triangulações. Construiu tantas oportunidades que chegou a ter dois gols anulados por impedimento. Um do Diego Souza e outro de David Braz. Na reta final da etapa inicial, aos 41’, o centroavante marcou novamente, depois de uma grande jogada em velocidade de Pepê. 

O Tricolor seguiu superior no segundo tempo, mas diminuiu um pouco o seu ritmo, passando a administrar a partida, sem gols assinalados nos 45 minutos finais. 

Com o resultado, o Grêmio confirmou a vaga nas semifinais da competição. A partida de ida acontece no dia 23 de dezembro e o de volta, 30. 

Primeiro Tempo 

O Tricolor chegou logo nos primeiros minutos, trabalhando a bola de pé em pé. Em uma das oportunidades, Éverton recebeu na direita e fez um cruzamento na área, mas Hayner tirou para escanteio. Logo em seguida, Jean Pyerre acionou Diogo Barbosa na esquerda, que foi a linha de fundo e cruzou bem, mas a zaga adversária conseguiu salvar novamente. 

Outra vez no ataque, o Grêmio ameaçou com Matheus Henrique, que pegou um rebote e arriscou de longe, mas mandou pra fora, sem muito perigo, com 5 minutos de jogo. 

Foi aos 9 minutos que o Tricolor conseguiu ser efetivo e abrir o placar. Depois de uma bola bem trabalhada, Pepê, da esquerda, fez um cruzamento preciso para Diego Souza subir e desviar de cabeça para o fundo das redes, assinalando o primeiro gol gremista. 

Já aos 12’, quase que saiu o segundo, quando Pepê saiu em velocidade pela esquerda e cruzou na pequena área. A bola desviou na zaga e chegou de surpresa para Diego Souza, que completou, mas acabou mandando à direita da meta defendida por João Carlos. 

O Cuiabá chegou aos 17’, quando após um cruzamento, Maxwell recebeu dentro da área, pela esquerda, e finalizou. A bola explodiu em Victor Ferraz e saiu pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, Elvis colocou na boca do gol, mas Vanderlei saiu de soco para afastar qualquer perigo. 

Aos 20 minutos, Diego Souza acionou Matheus na direita, que fez um cruzamento para Pepê cabecear. A bola bateu no poste e sobrou para o centroavante, que chegou para completar, estufando as redes, mas o lance foi anulado por impedimento do Matheus Henrique no início da jogada. 

Do outro lado, a chance saiu dos pés de Hyago, que arriscou um o chute de longa distância, mandando pra fora. 

O Grêmio teve uma nova oportunidade em bola parada, com 24’ jogados. Da intermediária de ataque, pela esquerda, Jean Pyerre cobrou uma falta na área e David Braz mandou para o fundo do gol, assinalando o que seria o segundo gremista, mas novamente o lance foi anulado por impedimento, desta vez do zagueiro. 

O time do Maro Grosso teve uma sequência de escanteios, aos 30’. Na primeira cobrança, Diego Souza tirou de cabeça a bola cruzada no primeiro poste. Já na segunda, os visitantes recuaram a bola e acabaram perdendo para o meio-campo tricolor. 

Aos 39’, o Grêmio sofreu um pênalti não assinalado pela arbitragem. No lance, Victor Ferraz cruzou e Hayner se antecipou, dominando dentro da área, mas tocando com a mão. 

Passados 41 minutos, a contagem gremista foi ampliada. Matheus Henrique deu uma passe para Pepê na esquerda, que saiu em velocidade partindo para o campo de ataque – já na área, deu um passe para Diego Souza, mais a direita, que recebeu e mandou uma bomba, estufando as redes. 

Quatro minutos depois, de novo Pepê avançou rápido para o ataque, chegou na área e finalizou. João Carlos defendeu e no rebote, Éverton concluiu, mas para fora. 

Segundo Tempo 

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação. Logo aos 3 minutos, Éverton foi a linha de fundo e fez um cruzamento na área. Pepê subiu para desviar de cabeça, mas a bola acabou indo pra fora. 

O Cuiabá tentou encostar no placar em cobrança de falta de Elvis, que chutou direto. A bola explodiu na barreira e saiu pela linha de fundo. No escanteio, o meia colocou no primeiro poste e a zaga gremista afastou. Aos 7’, os visitantes tiveram mais uma chance em bola parada. Da risca da grande área, Elvis cobrou novamente e mandou de novo na barreira. 

Com 12 minutos jogados, Jean Pyerre arriscou um chute colocado de fora da área, obrigando João Carlos a operar uma grande defesa, evitando o terceiro gol gremista. 

Os adversários tiveram mais uma chance em escanteio. Elvis cobrou, Ednei desviou, mas mandou por sobre a meta, com 16’ jogados. 

As primeiras mudanças no time gremista foram providenciadas pelo técnico Renato Portaluppi, que tirou Darlan e Diego Souza para colocar Ferreira e Diego Churín, aos 17’. 

Aos 24 minutos, Éverton fez um passe por cima da zaga para Churín, que tentou o domínio, mas a defesa cortou a escanteio, cortando o ataque tricolor. Após a cobrança, Éverton recebeu e chutou buscando o canto direito da meta, mas João Carlos espalmou pela linha de fundo. 

Outras duas alterações foram realizadas no time gremista, com a saída de Éverton e Matheus Henrique, para dar lugar a Isaque e Lucas Silva, com 30’. 

Aos 33 minutos, o Grêmio chegou bem no ataque, quando Víctor Ferraz abriu na direita para Ferreira, que cruzou para Pepê – o atacante chegou para ampliar, mas dividiu com Lennon, que impediu o que seria o terceiro gol do Tricolor. Três minutos depois, Isaque acionou Ferreira, que arriscou, mas João Carlos caiu para defender. 

A última alteração de Renato foi providenciada aos 38’ – Thaciano ocupou o lugar de Jean Pyerre. 

Já na reta final, aos 42’, Lucas Silva fez um lançamento por trás da zaga para Pepê, que recebeu, invadiu a área e chutou rasteiro, mas a bola foi à esquerda da meta, para fora. 

Aos 45’, Ferreira inverteu o jogo, acionando Pepê na esquerda. O atacante devolveu o passe para o camisa 47, que arriscou de longe. O goleiro do Cuiabá defendeu em dois tempos. Logo em seguida, Lucas Silva arriscou, para mais uma defesa de João Carlos.

Fonte Portal Grêmio Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA


Série C: Ypiranga tropeça diante do Volta Redonda e perde invencibilidade de sete jogos em casa.


Após sete partidas, com direito a seis vitórias e um empate, o Canarinho, enfim, foi superado em casa. Neste sábado (14), em jogo válido pela 15ª rodada da Série C, o Ypiranga perdeu para o Volta Redonda por 3 a 2 e conheceu o primeiro tropeço no Colosso da Lagoa.

João Carlos, Hiroshi e Alef Manga marcaram os gols do clube carioca. A equipe de Erechim balançou as redes com doblete de Caprini.

Com o revés, o time do técnico Paulo Henrique Marques fica com 24 pontos e cai para a terceira posição do grupo B. Na próxima quinta-feira (19), os gaúchos vão encarar o Criciúma, no Heriberto Hülse.

 

Fonte por: Por Pedro Trindade FGF Foto Crédito: Giramundos.Futebol / Ilair Júnior (Reprodução)