Inter empata em Barueri e está de volta à Série A. Inter alcançou os 65 pontos e garantiu matematicamente à volta a primeira divisão

O Internacional retomou seu lugar na elite do futebol brasileiro! O time colorado empatou sem gols com o Oeste-SP na noite desta terça-feira, em Barueri, manteve-se na vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, agora com 65 pontos (18 vitórias, 11 empates e 7 derrotas), e garantiu matematicamente a classificação à primeira divisão de 2018, … Leia Mais




Vídeo: Já está disponível a rifa APAE Noel, veja como colaborar


Já está disponível a rifa APAE Noel, adquira um número e concorra há 5 carros. Comprando um número por apenas R$ 10,00 você estará ajudando a APAE – Júlio de Castilhos à arrecadar recursos em prol da inclusão das pessoas com deficiência.

O Apae Noel é uma campanha séria e transparente que tem como objetivo arrecadar recursos para serem distribuídos para as 2.163 Apaes pelo Brasil e premiar você por esse gesto nobre em ajudar quem precisa. Procure a Apae na Rua Jorge Mascarenhas, s/n – Centro – Júlio De Castilhos, Rio Grande do Sul, ou pelo telefone: (55) 3271 1539 e garanta já o bilhete. Faça como o nosso Embaixador Daniel e entre também nesta luta!

Rifa disponível à venda na secretaria da Apae, com os técnicos, funcionários, membros da diretoria, pais e colaboradores da instituição.

1º Prêmio – Fiat Grand Siena Attractive 0km (1.0 Evo Flex 2017 / 4 portas / preto)

2° Prêmio – Fiat Mobi Easy 0km (1.0 Flex 2017 / 4 portas / preto)

3° Prêmio – Fiat Mobi Easy 0km (1.0 Flex 2017 / 4 portas / branco)

4° Prêmio – Fiat Mobi Easy 0km (1.0 Flex 2017 / 4 portas / preto)

5° Prêmio – Fiat Mobi Easy 0km (1.0 Flex 2017 / 4 portas / vermelho)

Prêmio da APAE – APAE que vender o número sorteado referente ao 1° prêmio será premiada com uma Lifan Foison 0km (1.3 / 2016 / prata arian)



FIFA reconhece títulos mundiais de Flamengo, Santos , Grêmio e São Paulo,


A Fifa decidiu reconhecer como campeões mundiais os clubes que venceram o antigo Mundial Interclubes, confronto disputado de 1960 a 2004 entre o campeão sul-americano e europeu. A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira, em reunião do Conselho da entidade em Calcutá, na Índia. Passam a ser considerados campeões mundiais, portanto, as seguintes equipes brasileiras:

  • Santos – 1962 e 1963

  • Flamengo – 1981

  • Grêmio – 1983

  • São Paulo – 1992 e 1993

  • Informações por: Martin Fernandes Portal Globo

Inter vence xavante por 1 a 0 no Beira Rio. Inter vence nona seguida no Gigante e se isola ainda mais na liderança


Invencível em casa! Apoiado pela sua fiel torcida no Beira-Rio, o Internacional bateu o Brasil-Pel por 1 a 0 na noite desta segunda-feira e chegou à nona vitória consecutiva em seus domínios. Leandro Damião marcou o gol no finalzinho do primeiro tempo da partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Logo na arrancada da etapa final, Eduardo Sasha foi expulso, mas o Colorado manteve o domínio e criou chances de ampliar. Agora com 57 pontos, o Inter abriu seis de distância em relação ao vice-líder América-MG, que tem uma partida a menos que será disputada somente no próximo final de semana.

O Clube do Povo parte para dois jogos fora de casa: contra o Boa Esporte-MG, no dia 17 (terça-feira), e diante do Criciúma, dia 21. No Gigante, a próxima partida é contra o Ceará, dia 28 de outubro.

Jogo duro no Gigante

Diante de quase 25 mil torcedores, o Inter tomou a iniciativa na partida desde os primeiros minutos. O time de Guto Ferreira tinha mais posse de bola, criava jogadas ofensivas, mas esbarrava no ferrolho armado pelo Xavante. A forte marcação apresentada por ambas as equipes também deixava o duelo truncado, com muitas faltas e alguns desentendimentos entre os jogadores. Foram distribuídos oito cartões amarelos somente no primeiro tempo, cinco deles para atletas do Brasil-Pel.

Quase 25 mil colorados estiveram ao lado do time em mais uma vitória no Gigante

Aos 10min, William Pottker recebeu lançamento, invadiu a área e chutou para a defesa parcial de Marcelo Pitol. No rebote, Pottker tentou novamente, mas, já sem ângulo, acabou finalizando para fora. Aos 30min, Pottker disparou de fora da área, mas a bola ganhou muita elevação. O Xavante apostava nos contra-ataques, como aos 36min, em chute de João Afonso que foi defendido por Danilo Fernandes.

No finalzinho da etapa, o Colorado foi para cima com ainda mais intensidade. Aos 44min, D’Alessandro cobrou escanteio, Víctor Cuesta desviou de cabeça e a bola bateu no poste antes de sair pela linha de fundo. Já nos acréscimos, aos 50min, o Inter chegou ao gol. D’Alessandro cobrou falta do lado esquerdo da área e colocou a bola na cabeça de Leandro Damião, que se antecipou à marcação e desviou com qualidade para fazer 1 a 0. Foi o sexto gol do atacante no seu retorno ao Beira-Rio e a 16ª assistência de D’Ale na temporada. Que dupla!


Damião está marcando o seu sexto gol nesta temporada

Mesmo com 10 em campo, Inter empilha chances de gol

Aos 6min do segundo tempo, em uma disputa pela bola no meio-campo, Eduardo Sasha acabou acertando um chute em Éder Sciola e foi expulso. Apesar da desvantagem numérica, o Inter manteve a imposição física e criou diversas oportunidades claras de gol.

Aos 13min, Leandro Damião chutou cruzado, com força, e a bola explodiu no poste direito. O Brasil-Pel ameaçou somente aos 27min, em chute de Rafinha que Danilo Fernandes defendeu com segurança. A resposta colorada foi imediata: Pottker entrou na área pelo lado direito e chutou rente à trave esquerda. Aos 31min, foi a vez de Cláudio Winck acertar a trave.

Só dava Inter! Aos 34min, Camilo, que havia entrado minutos antes no lugar de D’Alessandro, pegou de primeira o cruzamento que veio da esquerda e exigiu boa defesa de Pitol. Aos 44min, Nico López, substituto de Damião, fez grande jogada individual, mas a finalização foi desviada no último momento pela zaga e a bola acabou saindo pela linha de fundo. Foi uma vitória mais que merecida pelo volume ofensivo apresentado pelo Inter em mais uma boa atuação no Gigante!

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenilson e D’Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha. Técnico: Guto Ferreira.

Brasil-Pel (0): Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Calyson e Marcinho; Misael (Juninho) e Lincom (Cassiano). Técnico: Clemer.

Gol: Leandro Damião (I), aos 50min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: William Pottker, Víctor Cuesta, Edenilson (I); Marlon, Calyson, João Afonso, Marcelo Pitol, Marcinho, Teco, Leandro Camilo, Leandro Leite (B). Expulsão: Eduardo Sasha (I).

Público total: 24.816.
Pagantes: 21.186.
Menores: 1.725.
Não pagantes: 1.905.
Renda: R$ 523.507,00.

Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha, auxiliado por Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (trio de Goiânia).

Local: Beira-Rio.


Inter e Nike lançam camisa em homenagem ao Outubro Rosa. Camisa especial será usada pelos jogadores no aquecimento da partida contra o Brasil-Pel,


O rosa, cor eleita como o símbolo das campanhas de prevenção contra o Câncer de Mama e presente em diversas ações ao longo do mês de Outubro, chega agora ao Beira Rio. Para apoiar a causa e homenagear todas as mulheres coloradas, o Internacional e a Nike criaram uma camisa especial na cor rosa, que será usada pelos jogadores durante o aquecimento dos jogos no mês de outubro. Parte da arrecadação das vendas da loja do Beira Rio durante este mês será revertida para o IMAMA, Instituto da Mama do Rio Grande do Sul.

“Um clube da grandeza do Internacional, o Clube do Povo, tem a obrigação de cumprir seu papel enquanto instituição e devolver à sociedade uma parcela, ainda que simbólica, de tudo aquilo que recebe em forma de apoio incondicional. É nosso dever levantar mais essa importante bandeira”, reforça o Vice-Presidente de Marketing e Mídia do Sport Club Internacional, Gildo Sibemberg.

A volante Gabi Luizalli e o centroavante Leandro Damião participaram da campanha de lançamento da camisa, que tem estreia confirmada para o pré-jogo do dia 9 de Outubro, contra o Brasil-Pel. A nova camisa terá versões femininas e masculinas em quantidade limitada à disposição dos torcedores. O modelo é predominantemente rosa, somente com os detalhes dos patrocinadores – Nike e Banrisul – em cinza escuro.

“O Inter sugeriu apoiar a causa, e a Nike abraçou a ideia. Sabemos da força e do poder do futebol, e precisamos levá-la também para causas sociais. Além de reverter em renda direta para o Instituto IMAMA, o uso da camisa rosa por jogadores e torcedores dará ainda mais visibilidade para a luta contra o Câncer de Mama”, comenta a diretora de marca para futebol da Nike do Brasil, Barbara Casara.
Os torcedores poderão encontrar o novo modelo a partir do dia 9 de outubro em Nike.com e lojas selecionadas.

Informações e foto Portal Internacional (Oficial)


Com penalti duvidoso, Grêmio é superado pelo Bahia. Com o resultado, Tricolor fica na terceira posição, com 44 pontos


O final de domingo foi de jogo para o Grêmio, que enfrentou o Bahia, na Arena Fonte Nova, em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um time misto, o Tricolor acabou derrotado pelo placar de 1 a 0, com um pênalti duvidoso assinalado pela arbitragem no último minuto.

O primeiro tempo foi equilibrado e sem chances claras de gol. O Bahia foi quem iniciou melhor, pressionando nos minutos iniciais e obrigando Paulo Victor a fazer boas defesas. Aos poucos os gremistas trabalharam melhor a bola e conseguiram impor um pouco mais o seu ritmo.

Na etapa complementar, a partida seguiu com a mesma intensidade. Os baianos pressionaram e o Grêmio se defendeu. A melhor oportunidade do Tricolor surgiu aos 31 minutos. Everton, pela esquerda, foi a linha de fundo e cruzou pra trás. Jael fez o pivô, ajeitou para Patrick, que mandou na trave. No rebote, Fernandinho chutou a gol, mas Jean salvou com uma boa defesa.
No último lance do jogo, o Bahia teve um ‘pênalti’ – mal marcado – a seu favor, convertido por Rodrigão.

Quanto as substituições, Ramiro, Arroyo e Fernandinho, saíram para a entrada de Patrick, Everton e Léo Moura, respectivamente.

Com o resultado, o Tricolor fica na terceira posição, com 43 pontos.

Escalação: Paulo Victor, Edilson, Bressan, Kannemann, Bruno Cortez, Michel, Arthur, Ramiro, Fernandinho, Arroyo e Jael.

Banco: Bruno Grassi, Bruno Rodrigo, Rafael Thyere, Leonardo, Léo Moura, Marcelo Oliveira, Cristian, Jailson, Kaio, Beto da Silva, Everton, Patrick.

A arbitragem do jogo foi comandada pelo paulista Luiz Flavio de Oliveira, auxiliado por Danilo Ricardo Manis e Miguel Cataneo da Costa.

O jogo:

Primeiro Tempo

A saída de jogo foi do Grêmio, mas quem logo chegou com perigo foi o time da casa. Da intermediária de ataque, Vinicius cruzou em direção a meta, Paulo Victor subiu e fez a defesa, mas se desequilibrou e deixou o corpo entrar no gol, mas a bola ficou fora.

Já os gremistas responderam em seguida. Arthur tabelou com Arroyo, mas Eduardo se antecipou e conseguiu o corte.

Com 5 minutos, os baianos seguiram pressionando e desta vez, Mendoza fez um lançamento às costas de Edilson. Kannemann afastou. Na sequência, foi Juninho quem quase abriu o marcador. Chutou cruzado para o goleiro gremista cair e fazer a defesa.

O Bahia chegou novamente com perigo aos 7 minutos. A bola foi colocada no meio da zaga, Kannemann cortou de carrinho, mas Mendoza chegou e buscou finalização. Paulo Victor, em dois momentos desarmou o meia.

Em erro da saída de bola gremista, Rodrigão recuperou para os donos da casa e mandou um chute de longa distância. Mais uma vez o Paulo Victor fez boa defesa.

E teve mais perigo na meta do Tricolor. Pela meia esquerda, Mendoza passou pela marcação, cortou pra canhota e chutou cruzado. A bola passou raspando a trave e saiu a linha de fundo.

O Grêmio criou com Michel, que acionou Fernandinho na esquerda. O atacante devolveu o passe para o volante, que avançou e chutou. O chute saiu ‘mascado’, pela direita do gol baiano. Em seguida, em novo lance, Ramiro e Edilson trabalharam a bola. Ramiro recebeu o último toque e mandou a gol, para a defesa de Jean.

O Bahia chegou novamente aos 21’, com um chute de longe de Vinicius, mas a bola amorteceu e chegou bem para a defesa tranquila de Paulo Victor. Dois minutos depois, uma falta da intermediária. Juninho mandou direto na área gremista, mas o arqueiro do tricolor saiu e fez a defesa.

Pela direita, Fernandinho avançou e já na área, acionou Jael, mas os marcadores cortaram o lance. Logo em seguida, quando o atacante recebia passe de Ramiro, foi derrubado com uma falta. Fernandinho foi para a cobrança, mas bateu muito embaixo da bola, que subiu e saiu por sobre a meta de Jean.

Aos 28’, o Grêmio fez uma boa jogada, girando a bola da esquerda para a direita, até que chegou a Edilson, que rolou pra trás, para Arroyo. O equatoriano finalizou de primeira, mas pra fora.

O Bahia teve uma falta a seu favor da intermediária, pela meia esquerda. Juninho colocou na área, mas a zaga tricolor afastou. Minutos depois, do meio, atacante do time da casa chutou, a bola desviou e quase foi direto ao gol, mas por sorte, saiu a linha de fundo. Na cobrança de escanteio, a bola foi colocada no primeiro poste, Edson cabeceou e Paulo Victor se obrigou a fazer grande defesa.

O Tricolor foi ao ataque com um cruzamento de Michel, aos 36’, mas Jean saiu da meta e ficou com a bola, recolocando no jogo para os baianos.

O Bahia cobrou uma falta, colocando a bola na área. Tiago dividiu com Kannemann, mas a bola saiu pela linha de fundo, sem tocar em ninguém.

Aos 44 minutos, o Grêmio chegou com boa jogada criada por Jael, que acionou Ramiro. O meia chutou, mas mandou fraco.

Longe do gol, o Tricolor teve uma falta pelo meio. Edilson chutou direto e Jean defendeu, espalmando para o meio. Defesa completou e afastou.

Jogo finalizou aos 47 minutos.

Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação, mas novamente o Bahia quem chegou primeiro. Eduardo cruzou da direita e Rodrigão finalizou. Mandou pra fora, pra nossa sorte.

Aos 4 minutos, os donos da casa chegaram de novo com Rodrigão. Ele avançou, passou por Kannemann e arriscou, mas mandou nas costas de Allione.

Já o Grêmio teve a seu favor um escanteio, aos 7’. A bola foi colocada na área, zaga afastou e Michel tentou repor, mas os defensores conseguiram cortar o lance. O Tricolor tentou com Arroyo e Jael. O equatoriano acionou o centroavante no meio, mas ao devolver o passe, Tiago interceptou o lance.

Aos 11’, uma boa jogada criada pelos gremistas. Fernandinho invadiu a área em velocidade, mas acabou barrado por Lucas Fonseca. Em resposta, o Bahia chegou com Mendoza, que cruzou, mas Kannemann saiu bem e cortou.

Os baianos pressionaram e, aos 15’, quase marcaram. Primeiro, Edgar Junio chegou pela esquerda, passando por Kannemann, mas o argentino conseguiu se recuperar. Depois, Paulo Victor fez a defesa. Em lance seguinte, Bressan não chegou a cometer falta sobre marcador, mas acabou amarelado, por erro da arbitragem.

O time da casa teve uma falta perigosa da intermediária, próximo a grande área. Juninho mandou direto e a bola assustou a meta gremista, passando por sobre a trave. Paulo Victor estava no lance.

Substituição: Saiu Ramiro, entrou Patrick, aos 19 minutos.

O Tricolor tentou novamente, agora em escanteio. Fernandinho cobrou no primeiro poste, defesa afastou. Arthur pegou a sobra e mandou a gol, mas a bola subiu demais.

Substituição: Saiu Arroyo, entrou Everton, aos 24’.

Os adversários tiveram uma chance em cobrança de escanteio. Juninho recebeu na direita e cruzou, mas Paulo Victor segurou bem.

Na sua primeira participação, Everton fez grande jogada individual na esquerda, passando pela marcação e cruzado na área. Lucas Fonseca cortou pra escanteio. Fernandinho cobrou e a defesa afastou. Na sobra, Fernandinho sofreu uma carga de Allione. O atacante cobrou a falta no segundo poste, Jael dominou, mas a zaga baiana conseguiu recuperar e afastar o perigo.

O Grêmio chegou bem com Patrick, que recebeu, teve a oportunidade e chutou cruzado. O goleiro ainda encostou na bola e ela se perdeu pela linha de fundo.

Uma grande jogada, a melhor veio aos 31’. Everton foi ao fundo de campo e cruzou pra trás. Jael fez o pivô, ajeitou para Patrick, que mandou na trave. No rebote, Fernandinho chutou a gol, mas Jean salvou com uma boa defesa.

O Grêmio chegou de novo aos 36’. Fernandinho foi derrubado dentro da área, com falta, mas nada foi assinalado. Em seguida, o atacante se livrou da marcação e chutou, mas a defesa cortou para escanteio.

Os donos da casa tiveram uma falta cobrada na área, buscando Tiago. Paulo Victor saiu do gol e fez a defesa, aos 40 minutos. Em seguida, Mendoza recebeu na direita, mas Arthur conseguiu cortar. Ainda pressionando, o meia foi acionado e tentou colocar no ângulo de Paulo. Pra fora.

Substituição: Saiu Fernandinho, entrou Léo Moura, aos 43’.

O Bahia ainda teve um escanteio a seu favor já nos minutos finais. Régis colocou em curva, o goleiro gremista cortou de soco e Allione pegou a sobra. Paulo Victor defendeu novamente.

A última oportunidade gremista se desenhou pela direita. Léo Moura conduziu a bola e cruzou nos pés de Everton, que finalizou, mas a defesa de Jean salvou os mandantes da derrota.

No último lance do jogo, o Bahia teve um ‘pênalti’ a seu favor, convertido por Rodrigão.

Jogo finalizou aos 47’.

Público total 13.102 torcedores

Foto: Felipe Oliveira | E. C. Bahia

Informações e foto Portal Grêmio