Inter jogará com camisa em homenagem aos 40 anos do Tri brasileiro invicto de 1979. Data para venda e valores ainda não foram informados pelo clube

Torcedores colorados passaram a compartilhar nas redes sociais, no final da manhã desta quinta-feira (18), a imagem do que seria uma nova camisa do Inter para a temporada de 2019. Embora traga o logo do patrocinador e da fornecedora de material esportivo, a peça do uniforme divulgada traz um símbolo antigo do clube, diferente do utilizado atualmente. … Leia Mais





Zizito é escolhido como nome da mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019


Com 65% dos votos, Zizito foi o nome escolhido para batizar a mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019. Os fãs do futebol que participaram das enquetes promovidas nos perfis @copaamerica no Facebook e Twitter, encerradas no início da tarde desta sexta-feira, dia 12, optaram pelo nome que homenageia o ex-jogador brasileiro Zizinho, o mestre Ziza. Já a outra opção, Capibi, uma exaltação aos povos indígenas da América do Sul, conquistou 35% dos votos.

Zizinho é até hoje o artilheiro máximo da CONMEBOL Copa América com 17 gols, ao lado do argentino Norberto Méndez. Como na língua espanhola o sufixo “ito” é designado para a forma diminutiva, chegou-se ao nome Zizito, que agora oficialmente batiza a simpática e amável capivara, símbolo da 46ª edição do torneio mais antigo de seleções do mundo.

“Para explicar aos mais jovens o que significou e a grandeza do Zizinho na história do futebol, basta dizer que ele é o ídolo do Pelé. Os fãs de futebol do mundo inteiro, sem dúvida, fizeram uma excelente escolha, que tem tudo a ver com o futebol brasileiro, sul-americano e mundial. E foi uma opção difícil, porque Capibi, uma homenagem aos indígenas, era outra excelente opção”, festejou Thiago Jannuzzi, Gerente Geral de Competição do Comitê Organizador Local da CONMEBOL Copa América Brasil 2019.

A inspiração para a escolha da capivara como mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019 veio da fauna sul-americana. Dos animais mais amigáveis e presentes no continente, a capivara é conhecida por ser a mais sociável e por conviver, pacificamente, com outras espécies ao seu redor. Maior roedor do mundo e habitante das margens dos rios, a capivara é um mamífero herbívoro que pesa entre 20 e 80kg e tem pelagem densa e geralmente marrom. Vive em famílias de, em média, sete a dez capivaras, podendo chegar até a grupos de cem animais. O tempo de vida de uma capivara vai de 6 a 12 anos.

Desde que foi anunciada como mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019, no dia 5, a capivara Zizito já percorreu vários pontos turísticos do Rio de Janeiro, uma das cinco cidades-sede. Foi às praias de Copacabana e Ipanema, conheceu a Lagoa Rodrigo de Freitas, tradicional reduto de animais da sua espécie, e se emocionou ao ser festejada no gramado do palco da final da competição, o Maracanã, por torcedores de Flamengo e Fluminense antes do confronto pelas semifinais do Campeonato Estadual, no dia 6. Zizito também conheceu o Museu da Seleção Brasileira, recepcionada pela mascote da Seleção, o Canarinho.

“Considero que o nome escolhido pelos fanáticos do futebol revela a paixão pelo futebol a história da nossa copa e a alegria e nobreza da nossa mascote. Zizito não será apenas a imagem da CONMEBOL Copa América, mas também trará diversão, ternura e alegria aos torcedores que irão presenciar uma copa única e histórica”, declarou Hugo Figueredo, Diretor de Competições da CONMEBOL Copa América Brasil 2019.

CONMEBOL Copa América Brasil 2019

A 46ª edição do torneio mais antigo de Seleções do mundo e que retorna ao Brasil depois de 30 anos, será disputada em cinco cidades-sede (Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) e por 12 Seleções participantes. Em campo, nove títulos da Copa do Mundo da FIFA reunidos e algumas das maiores estrelas do futebol mundial.

Além dos dez países sul-americanos membros da CONMEBOL (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), Japão e Catar participarão como convidados.

Após o sorteio realizado em janeiro, no Rio de Janeiro, o Grupo A ficou composto por Brasil, Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B tem Argentina, Colômbia, Paraguai e Catar enquanto o Grupo C ficou com Uruguai, Equador, Japão e Chile.

Fonte e foto reprodução portal divulgação Copa América




Gre-Nal 419: empate no primeiro jogo da final do Gauchão. Foi a primeira das duas partidas que marcam a final do Campeonato Gaúcho de 2019


Ficou tudo para a Arena! O Colorado lutou e buscou a vitória do começo ao fim dos 90 minutos no Gre-Nal de número 419, disputado neste domingo (14/04), no estádio Beira-Rio, porém, apesar das boas chances criadas, o placar de 0 a 0 persistiu. Foi a primeira das duas partidas que marcam a final do Campeonato Gaúcho de 2019. Na próxima quarta-feira, às 21h30, a bola rola na Arena, onde será conhecido o campeão.

Sem poder contar com Rodrigo Dourado, com lesão no joelho, a comissão técnica escalou Rithely para substituir o capitão do time. No ataque, o trio gringo foi mantido. Assim, o Inter começou a partida com a seguinte escalação: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rithely, Edenilson e Patrick; D’Alessandro, Nico López e Paolo Guerrero.

Primeiro tempo:

2min – Opa! Edenilson é derrubado por Cortez na entrada da área, mas a Vuaden manda seguir. Torcida e time ficam na bronca!

6min – Primeira chegada colorada! Nico López recebe de Rithely na frente da área e bate de canhota. A bola passa perto, à equerda da meta gremista.

7min – Patrick carrega a bola para o campo de ataque e encontra D’Alessandro livre na intermediária. O camisa 10 arrisca de fora da área, mas a bola toma muita altura.

11min – Serviu? Edenilson aplica um lindo chapéu em Maicon. A torcida gosta!

16min – Seria um golaço! Edenilson intercepta a bola no meio de campo e aciona Guerrero em profundidade. O peruano pega de primeira e manda na gaveta, mas a arbitragem já assinalava impedimento.

18min – Rithely sente lesão e Odair é obrigado a promover a primeira substituição no Inter. Rodrigo Lindoso é chamado para ocupar a primeira função de meio-campo.

21min – Perigo! Alisson chuta forte de fora da área e a bola raspa no travessão.

24min – Leandro Vuaden apita assinalando parada técnica na partida.

31min – Saaaaaalva, Paulo Victor! Uma jogada genial de Patrick. Na primeira tentativa, ele é claramente derrubado pela marcação, mas o juiz manda seguir. Na sequência, a bola volta para ele, que passa como quer por Leonardo, avança em direção ao gol e passa para Guerrero. O centroavante divide com a zaga e consegue a finalização, mas o goleiro consegue fazer a defesa.

35min – Grande jogada de Víctor Cuesta pela ponta esquerda, ele faz o cruzamento e a bola fica com Edenilson, que faz a devolução, mas o argentino não consegue alcançar.

40min – Só na bola! Jean Pyerre arranca em velocidade pelo meio, até que encontra Víctor Cuesta pelo caminho. O argentino dá um carrinho lindo, limpo, levantando o Beira-Rio em aplausos.

42min – Nico López solta a bomba de canhota de fora da área. A bola passa com perigo ao lado do gol de Paulo Victor.

50min – O velho showzinho! Víctor Cuesta faz o desarme limpo em Matheus Henrique e D’Alessanndro é derrubado na sequência. Falta! Renato Gaúcho, treinador do time adversário, começa a gesticular e gritar com Cuesta, que não aceita. A confusão é armada na beira do gramado.

Segundo tempo:

4min – Explode na zaga! Inter troca passes no campo ofensivo e D’Alessandro encontra Nico López na frente da área. O uruguaio solta a bomba e a bola bate na defesa gremista.

8min – Ficou só nisso? André deixa o cotovelo no rosto de Rodrigo Moledo sem a bola. Vuaden aplica o cartão amarelo. Depois, ainda consulta o VAR, mantendo a punição.

15min – Nico López se enrosca com Geromel e acaba acertando as pernas do zagueiro. Amarelo para o uruguaio.

20min – Jean Pyerre chega pelo lado esquerdo do ataque e arrisca chute cruzado. A bola passa rente à trave.

21min – LOMBA! Everton faz boa jogada individual e bate na saída de Marcelo Lomba, que faz boa defesa e fica com ela.

21min – O Inter responde com Nico López: o camisa 7 bate forte de fora da área e a bola passa sobre o gol de Paulo Victor.

22min – Substituição no Inter: Guilherme Parede entra na vaga de D’Alessandro.

28min – DEFENDEU! Nico López arranca em velocidade pelo lado esquerdo e toca para Guilherme Parede, que é derrubado por Michel. O juiz dá vantagem e a bola sobra para Guerrero, ele aciona Nico López e o uruguaio bate na saída de Paulo Victor. Grande defesa do goleiro gremista! Na sequência do lance, Michel recebe o amarelo.

34min – Saaaaalva, Paulo Victor! Nico López recebe de Parede a bate rasteiro. O goleiro defende no cantinho. Guerrero tenta no rebote, mas Paulo Victor pega de novo.

38min – Cartão amarelo para Lindoso por entrada em André.

40min – Última troca no Inter: sai Guerrero para a entrada de Rafael Sobis.

42min – UHHHHH!!! Nico López bate o escanteio pela direita e Patrick fecha no segundo poste de cabeça. A bola passa raspando a trave!

43min – Seria um golaço! Nico López bate de fora da área, tentando encobrir Paulo Victor, mas passa por cima.

45min – Chapelaria do Ed! Desta vez, a vítima foi Michel.

46min – Iago acerta Pepê e recebe o cartão amarelo.

50min – Fim de jogo! Decisão pelo título gaúcho será definida na Arena, na quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
Internacional (0): Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rithely (Rodrigo Lindoso), Edenilson e Patrick; D’Alessandro (Guilherme Parede), Nico López e Paolo Guerrero (Rafael Sobis). Técnico: Odair Hellmann
Grêmio (0): Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (Michel), Matheus Henrique, Alisson (Diego Tardelli), Jean Pyerre e Everton; André (Pepê). Técnico: Renato Gaúcho
Local: Beira-Rio
Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Elio Nepomuceno Júnior e José Eduardo Calza
Cartões amarelos: Rafael Sobis, Nico López, Rodrigo Lindoso, Iago (I); André, Michel (G)
Público total: 45.209; pagantes: 40.567; menores: 2.252; não pagantes: 2.390
Renda: R$ 2.332.686,00


Clássico Gre-Nal 419 termina em empate e a decisão do Gauchão fica para Arena. Decisão do título ocorre nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena


No Beira-Rio, o Grêmio entrou em campo para enfrentar o Internacional, no jogo de ida da fase final do Campeonato Gaúcho. O clássico 419 terminou no empate sem gols, deixando a decisão do título estadual para a próxima quarta-feira, 17, às 21h30, na Arena.

Como a maioria dos Gre-Nais, os torcedores assistiram a uma partida tensa. Na etapa inicial, o Grêmio chegou a colocar uma bola na trave, com um chute forte de Alisson, aos 21 minutos, que não entrou por detalhe. Já o co-irmão levou perigo com uma jogada de Patrick e Guerrero, em que Paulo Victor fez uma grande defesa.

O segundo tempo seguiu no mesmo ritmo e na reta final teve mais intensidade de ambas as equipes que buscaram o ataque, mas não foram efetivas.

Com o empate, tudo será decidido na Arena.

Primeiro Tempo

Os minutos iniciais já começaram com lances polêmicos. Aos 2’, Edenílson recebia dentro da área  e caiu quando dividiu com Cortez. Apesar dos adversários pedirem pênalti, a arbitragem não assinalou nada.

Já o Grêmio teve uma chance em falta cobrada da intermediária, pela esquerda. A bola foi colocada na área, mas a defesa colorada afastou.

O co-irmão ameaçou com uma boa jogada tramada pelo meio. No lance, a zaga gremista cortou, mas a sobra chegou a Nico, que mandou a gol, à direita da meta defendida por Paulo Victor.

Aos 8’, Everton fazia uma jogada individual pela esquerda, quase na linha de fundo, mas foi barrado por Zeca, que cometeu falta sobre o atacante. Na cobrança, Jean Pyerre colocou na boca do gol, Kannemann desviou de cabeça, mas para fora.

O Inter respondeu com um cruzamento de D’Alessandro na cabeça de Iago, que dividiu com Alisson e conseguiu escanteio, aos 10’. Três minutos depois, os colorados chegaram novamente com Nico Lopez, invadindo a área. Ele parou em Geromel e caiu no gramado, mas foi um lance normal.

O Tricolor chegou aos 15’, com Cortez pela esquerda, que foi a linha de fundo e cruzou na pequena área, mas ninguém alcançou.

Com 20’, mais uma tentativa pela esquerda. Bruno Cortez foi novamente acionado e tentou um cruzamento, pelo alto, mas a bola foi forte demais. No minuto seguinte, Alisson recebeu no meio e arriscou de longe, mandando uma bomba. A bola explodiu na trave e saiu por cima.

Aos 31 minutos, o Inter teve a melhor chance com uma jogada em que Patrick invadiu a área pela esquerda e cruzou. Guerrero tentou a finalização e Paulo Victor conseguiu fazer uma boa defesa, impedindo o gol colorado.

E mais uma vez os donos da casa ameaçaram e levaram perigo com um cruzamento, agora de Edenilson. A bola chegou a Cuesta, que tentou chutar, mas não foi bem e Paulo Victor saiu do gol para fazer a defesa.

Aos 40’, Jean Pyerre cobrou uma falta da intermediária, mas mandou com muita força; a bola percorreu toda a extensão da área e saiu a linha de fundo.

Dois minutos depois, Nico arriscou de longe, mas a finalização não levou perigo a meta gremista.

Jogo finalizou aos 50’.

Segundo Tempo

Trocando passes, logo aos 2 minutos, o Grêmio trabalhou pela direita. No lance, Leonardo Gomes tentou fazer o cruzamento, mas Cuesta tirou de cabeça.

O Inter respondeu pelo meio e tentou a finalização, mas Geromel estava bem posicionado e cortou  o chute de Nico.

Aos 7 minutos, os donos da casa tiveram uma boa oportunidade em falta da intermediária, pelo meio. Na cobrança, D’Alessandro mandou em cima da barreira.

O Grêmio tentou novamente aos 14’, com Everton em jogada individual pelo meio, mas o atacante acabou deixando para Cortez e a bola correu demais. Em seguida, Maicon abriu espaço e chutou forte, mas por sobre a meta de Marcelo Lomba.

O Inter buscou atacar com um cruzamento da direita. D’Alessandro colocou no segundo poste, mas a bola se perdeu a linha de fundo, aos 18’.

Substituição: Saiu Maicon, entrou Michel, aos 19 minutos.

Da direita para a esquerda, o Grêmio tramou boa jogada. Jean Pyerre recebeu o último passe, deslocou a marcação e chutou cruzado, mas a bola saiu à esquerda de Lomba. Em seguida, Everton se lançou em contra-ataque pela esquerda, fez boa jogada individual e finalizou, mas o goleiro colorado conseguiu a defesa.

Aos 23’, Alisson cobrou escanteio, colocando a bola na marca penal, mas o arqueiro adversário saiu de soco e afastou o perigo.

Substituição: Saiu Alisson, entrou Diego Tardelli, aos 26’.

Aos 29’, o Inter ameaçou com Guerrero. O atacante deu um passe para Nico, que recebeu e mandou uma bomba e obrigou Paulo Victor a uma grande defesa.

Com 34’, os colorados chegaram por duas vezes. Primeiro, Nico mandou uma bomba, mas Paulo Victor defendeu e no rebote, Guerrero ainda tentou mandar a gol, para mais uma boa defesa do goleiro gremista.

O Grêmio teve uma falta da intermediária, pela direita. A bola foi colocada na área, mas afastada pela zaga. Em resposta, o Inter teve um escanteio, em que a bola foi desviada de cabeça e passou com muito perigo pela meta gremista.

Substituição: Saiu André, entrou Pepê, aos 43’.

Aos 43’, da entrada da área, Nico tentou surpreender Paulo Victor e chutou direto a gol, mas mandou por cima.

Jogo finalizou aos 50’.

Portal Grêmio Fotos: Lucas Uebel | Grêmio FBPA