Inter empata em Barueri e está de volta à Série A. Inter alcançou os 65 pontos e garantiu matematicamente à volta a primeira divisão

O Internacional retomou seu lugar na elite do futebol brasileiro! O time colorado empatou sem gols com o Oeste-SP na noite desta terça-feira, em Barueri, manteve-se na vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, agora com 65 pontos (18 vitórias, 11 empates e 7 derrotas), e garantiu matematicamente a classificação à primeira divisão de 2018, … Leia Mais



Divulgada nota oficial: Guto Ferreira deixa o comando técnico do Internacional


O Sport Club Internacional, em seu site oficial,  comunica que Guto Ferreira deixa o comando técnico do time. Saem também o preparador físico Juninho e os auxiliares técnicos André Luís e Alexandre Faganello. O Clube agradece a todos pelos serviços prestados e deseja sorte na sequência de suas carreiras.

Portal Internacional


Inter empata com Vila Nova. Colorado fez 1 a 0 mas cedeu empate no Beira Rio


O Internacional empatou em 1 a 1 com o Vila Nova-GO na tarde deste sábado, no Beira-Rio, e adiou a classificação matemática à Série A de 2018. O time colorado abriu o placar no primeiro tempo, com gol de Cláudio Winck, mas cedeu o empate na etapa final. O resultado deixa o Inter com 64 pontos, momentaneamente na vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B.

Agora serão dois jogos fora de casa, contra o Oeste (terça, dia 14) e Goiás (sábado, dia 18). O próximo jogo no Gigante, pela última rodada do campeonato, é contra o Guarani, dia 25 de novembro.

Cláudio Winck faz 1 a 0 

Empurrado por mais de 33 mil torcedores, o Inter lançou-se ao ataque em busca do primeiro gol. Aos 8min, D’Alessandro reviveu seus melhores momentos, aplicando duas vezes o clássico drible ‘La Boba’ em em cima de Maguinho, deixando-o caído no gramado. Na sequência, o camisa 10 cruzou para a área e William Pottker concluiu em cima do zagueiro.

Era apenas uma questão de tempo para o Beira-Rio explodir de alegria. Aos 11min, D’Ale cruzou para a área, a zaga cortou parcialmente e Rodrigo Dourado, sem ângulo, no segundo poste, cruzou a bola novamente para a marca penal. A defesa goiana não conseguiu afastar e Cláudio Winck apareceu como elemento surpresa para empurrar a bola para o fundo da rede. Na comemoração, o lateral vibrou intensamente, saundando diversos torcedores na mureta que separa o campo da arquibancada.

Aos 21min, o Vila Nova ameaçou pela única vez no primeiro tempo: Geovane bateu cruzado e Maguinho só não conseguiu o desvio para o gol porque Uendel atrapalhou a sua investida na pequena área. Depois disso, o jogo ficou truncado, com muita disputa pela bola, mas sem que fossem criadas chances de gol.

Empate na largada do 2º tempo

O segundo tempo começou com um imprevisto. Aos 3min, após cobrança de falta, Thales afastou parcialmente e Ruan pegou a sobra, com um chute de voleio, para igualar o placar.

Inter pressiona

O Inter respondeu logo em seguida ao empate: aos 6min, D’Alessandro cruzou e Cláudio Winck cabeceou para a boa defesa de Luis Carlos. Aos 10min, D’Ale cobrou falta e o goleiro defendeu novamente. Aos 13min, o zagueiro Thales foi para área adversária na cobrança de escanteio e cabeceou, com muito perigo, por cima do gol goiano. A bola raspou o travessão!

Mudanças no time

No decorrer da etapa, Carlos, Nico López e Camilo foram para o jogo nas vagas de Leandro Damião, Eduardo Sasha e William Pottker, respectivamente. Aos 25min, Camilo chutou cruzado, Luis Carlos espalmou e Alemão afastou providencialmente para a linha de fundo.

Vila Nova leva perigo

Aos 35min, em rápido contra-ataque, Maguinho invadiu a área e chutou para a defesa de Danilo Fernandes. No rebote, o meia-atacante tentou tovamente, mas apertado pela marcação de Uendel, acabou finalizando para fora.

Bola no travessão

Aos 48min, D’Alessandro alçou a bola na área em cobrança de falta e Heitor, na tentativa de cortar de cabeça, acabou acertando o travessão. Foi a última tentativa da partida.

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Thales, Léo Ortiz e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, D’Alessandro e Eduardo Sasha (Nico López), William Pottker (Camilo) e Leandro Damião (Carlos). Técnico: Guto Ferreira.

Vila Nova-GO (1):  Luis Carlos; Anderson Luís (Léo Rodrigues), Wesley Matos, Alemão e Gastón Filgueira; Fagner (Heitor), Geovane, Maguinho, Alan Mineiro e Ruan; Lourency (Tiago Adan). Técnico: Hemerson Maria.

Gols: Cláudio Winck (I), aos 11min do primeiro tempo, Ruan (V), aos 3min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Rodrigo Dourado, D’Alessandro (I); Geonave, Fagner (V).

Total Público: 33.088. Pagantes: 28.268. Menores: 3.120. Não pagantes: 1.700. Renda: R$ 735.273,00.

Arbitragem: Dyorgines Jose Padovani de Andrade, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti (trio do Espírito Santo).

Local: Beira-Rio.

Portal Internacional  Fotos: Ricardo Duarte


De olho na copa do mundo: Brasil derrota o Japão em amistoso preparatório


A Seleção Brasileira iniciou o ciclo de amistosos preparatórios para a Copa do Mundo FIFA Rússia 2018 com o pé direito. Diante do Japão, na manhã desta sexta-feira (10), no Estádio Pierre-Mauroy, em Lille, na França, a Canarinho venceu por 3 a 1. Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus marcaram os gols da Canarinho na partida. Makino descontou para os nipônicos. 

O Brasil volta a campo na próxima terça-feira (14) para mais um amistoso. O adversário será a Inglaterra e a partida será disputada no Estádio Wembley, em Londres, capital do país anfitrião. A bola rola às 18h (de Brasília).

O jogo

A partida começou com a Seleção Brasileira atacando desde o início. Logo aos seis minutos, após boa tabela entre Fernandinho, Marcelo e Gabriel Jesus, a defesa do Japão conseguiu tirar a bola para a linha de fundo, o escanteio foi cobrado e o lance seguiu. O árbitro pediu o auxílio do Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) e viu pênalti de Yoshida em Fernandinho na área. Neymar foi para a bola e deslocou o goleiro para abrir o placar. Na marca dos 15, mais uma penalidade para a Canarinho. O craque da camisa 10 foi novamente para a cobrança, mas parou no goleiro Kawashima desta vez. Não fez falta. No lance seguinte, Marcelo aproveitou sobra após cobrança de escanteio na entrada da área e mandou uma bomba de perna direita, no ângulo: golaço. Aos 35 minutos, Willian recebeu na direita e abriu para Danilo. O lateral bateu cruzado e Gabriel Jesus chegou tocando para o fundo da rede.

Na etapa final, o técnico Tite aproveitou para promover alguns testes no time e promoveu mudanças. Até no gol houve alteração, com a saída do goleiro Alisson e a entrada de Cássio, que fez a estreia com a Amarelinha. O ritmo da Seleção Brasileira ficou um pouco mais lento e as chances de gol diminuíram, mas a posse de bola continuou superior a 60%. Aos 17 minutos, o Japão conseguiu diminuir o placar, com Makino ganhando no alto após cobrança de escanteio e marcando de cabeça. Cinco minutos depois, Neymar levou perigo ao gol adversário com falta cobrada por cima da meta. Nos instantes finais do amistoso, o Brasil passou trocar passes mais curtos para buscar espaços na defesa adversária e garantiu a vitória com tranquilidade.

Brasil: Alisson (Cássio); Danilo, Thiago Silva, Jemerson e Marcelo (Alex Sandro); Casemiro, Fernandinho e Giuliano (Renato Augusto); Willian (Taison), Gabriel Jesus (Diego Souza) e Neymar (Douglas Costa).

Texto e foto assessoria CBF