Posse dos novos diretores das escolas da Rede Municipal ocorre na quarta 20

Na ultima segunda-feira 18 de janeiro de 2021, o Setor Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Júlio de Castilhos recebeu e analisou a documentação dos professores indicados aos cargos de diretores das escolas da Rede Municipal. Após a análise e protocolo dos documentos, esses foram enviados para o arquivo da Prefeitura Municipal. A posse … Leia Mais


Boletim com dados da Covid-19 em Júlio de Castilhos no dia 18 Janeiro.

Júlio de Castilhos alcançou a marca de 604 casos confirmados de coronavírus. A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal. Boletim epidemiológico atualizado na segunda-feira 18 de janeiro contabiliza mais 07 novos casos confirmados de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 604 casos confirmados em Júlio de Castilhos … Leia Mais




Ministro da Saúde fala sobre vacinação contra covid-19. Neste domingo (17), a Anvisa recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVa

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, concede entrevista, neste momento, sobre a vacinação contra a covid-19 no país. A coletiva é no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro. Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, em … Leia Mais


Enem 2020 começa neste domingo 17


A aplicação da versão impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começa neste domingo, 17 de janeiro. Com a proximidade da prova, é importante que os participantes estejam atentos às orientações para realizar o exame sem intercorrências significativas. Nesse sentido, é fundamental que os inscritos confiram as informações do Cartão de Confirmação de Inscrição, assim como as diretrizes de prevenção à COVID-19 e as instruções sobre as obrigações do participante. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicará o Enem 2020 impresso em dois domingos: 17 e 24 de janeiro. 

O Cartão de Confirmação de Inscrição pode ser acessado na Página do Participante. Entre outras informações, o documento contém número de inscrição, data, hora e local de prova, além de registrar que o inscrito deve contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas. Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que o inscrito leve o cartão nos dias de aplicação.  

Login único – É importante lembrar que o participante deve, obrigatoriamente, cadastrar-se no portal do Governo Federal, no endereço eletrônico acesso.gov.br. O login e a senha únicos são necessários para acessar o cartão. O cadastro no portal gov.br garante maior segurança e transparência nos acessos aos sistemas. O procedimento faz parte do processo de unificação de todos os serviços digitais dos órgãos públicos, alinhado ao Plano de Transformação Digital do Governo Federal. Com isso, é necessário se cadastrar somente uma vez para ter acesso liberado a todos os serviços. 

Documentos de identificação – É obrigatória a apresentação da via original de documento oficial de identificação com foto para a realização das provas. Os participantes poderão apresentar cédulas de identidade expedidas por instituições, como secretarias de Segurança Pública, polícias Militar e Federal ou Forças Armadas. Também será aceita a identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive no caso dos reconhecidos como refugiados, conforme a Lei n.º 9.474, de 22 de julho de 1997, que trata, dentre outras questões, do Estatuto dos Refugiados.

A Carteira de Registro Nacional Migratório, prevista na Lei de Migração (n.º 13.445), de 24 de maio de 2017, também está entre a documentação válida para identificação, assim como o Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, do qual trata o Decreto n.º 9.277, de 5 de fevereiro de 2018. A identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes e que, por lei, tenha validade como documento de identidade poderá ser utilizada para identificar o participante. Além disso, passaporte e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) — de acordo com a Lei n.º 9.503, de 23 de setembro de 1997 — também são válidos, assim como a Carteira de Trabalho e Previdência Social (impressa e expedida após 27 de janeiro de 1997). 

O participante impossibilitado de apresentar o documento de identificação original com foto no dia de aplicação do exame, seja por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá realizar as provas, desde que apresente boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias da aplicação da prova ou submeta-se à identificação especial, voltada à coleta de informações pessoais, com o objetivo de comprovar a identidade do inscrito. Além dos documentos de identificação, será coletado dado biométrico do participante durante a realização das provas. O Inep também pode efetuar outros procedimentos de identificação nos dias de aplicação, caso julgue necessário.

Materiais – A única caneta aceita para preencher o Cartão-Resposta é a esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente. Nenhum outro tipo deverá permanecer sobre a mesa dos inscritos. Qualquer outro tipo de caneta, ou ainda lápis e lapiseira, deverá ser guardado dentro da embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, devidamente lacrada e acomodada embaixo da cadeira dos participantes. 

Portões – Os portões dos locais de aplicação serão abertos mais cedo, às 11h30 (horário de Brasília). Assim, o participante terá até uma hora e 30 minutos para acessar o local de prova. Essa é uma das medidas de segurança adotadas pelo Inep em decorrência da pandemia de COVID-19, com o objetivo de garantir uma aplicação segura. Os portões fecham às 13h e as provas começam às 13h30. O término da aplicação regular deste domingo será às 19h.

Medidas preventivas – Os protocolos relacionados à COVID-19 foram definidos em conjunto entre o Inep e as empresas contratadas para a aplicação do exame, com base nas principais diretrizes do Ministério da Saúde e de outros órgãos e entidades de referência. Entre as medidas implementadas para o Enem 2020 estão a disponibilização de álcool em gel nas salas e a obrigatoriedade do uso de proteção facial durante a prova. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. As máscaras serão verificadas pelos fiscais para evitar infrações. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até a saída do local de provas, ou recusar-se, injustificadamente, a respeitar os protocolos de proteção contra a COVID-19, a qualquer momento, será eliminado do exame, exceto em casos previstos na Lei n.º 14.019, de 2020. 

Pessoas acometidas pela COVID-19 ou por outras doenças infectocontagiosas previstas nos editais do Enem 2020 podem solicitar a participação na reaplicação das provas, que ocorrerá em 23 e 24 de fevereiro. Nesses casos, a condição deverá ser comunicada, por meio da Página do Participante, antes da aplicação. São doenças infectocontagiosas para fins de solicitação da reaplicação: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e COVID-19. 

É importante destacar que os participantes que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova não deverão comparecer ao exame, primando pela segurança e pela saúde coletiva. Em casos como esses, além de registrar o ocorrido na Página do Participante, o inscrito deverá entrar em contato com a Central de Atendimento do Inep (0800 616161) e relatar a condição, com o objetivo de agilizar a análise do laudo pela autarquia. A aprovação ou a reprovação da solicitação deverá ser consultada, também, na Página do Participante.   

Canais de informação – Entre os canais de informação sobre o exame, o Inep disponibiliza o aplicativo do Enem, que reúne dados da inscrição, cronograma e alertas, além de permitir que o participante confira o local de prova e, após o exame, tenha acesso ao gabarito e ao resultado. No aplicativo, o participante também pode realizar um simulado, como preparação para a prova. No Sistema Enem, o participante também pode acessar diversas informações que ficam disponíveis desde o momento da inscrição até a divulgação dos resultados. A página do Enem, no portal do Inep, reúne toda a legislação do exame, além de outros documentos, como manuais, guias e cartilhas.

Perguntas Frequentes – O Inep conta, ainda, com uma página, em seu portal oficial, voltada às perguntas frequentes sobre o Enem 2020. Com isso, os interessados podem conferir os questionamentos mais comuns e os respectivos esclarecimentos a respeito do exame.

Enem – Realizado anualmente pelo Inep desde 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. A estrutura do exame conta com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. O Enem Digital 2020 será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. No total, considerando as duas versões (impressa e digital), o Inep confirmou 5.783.357 inscrições para o Enem 2020.

Acesse a Página do Participante
Baixe o aplicativo do Enem
Acesse o Perguntas Frequentes do Enem
Conheça as medidas de biossegurança para o Enem  

Saiba mais sobre o Enem

Assessoria de Comunicação Social do Inep 


Mapa preliminar fica com 20 regiões em vermelho e apenas uma em laranja


O Rio Grande do Sul segue, na 37ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado, com alto risco de esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus. Pela segunda semana consecutiva, o mapa preliminar do Estado, divulgado nesta sexta-feira (15/1), ficou quase todo vermelho.

Das 21 regiões Covid, apenas uma, Caxias do Sul recebeu bandeira laranja. As demais receberam bandeira vermelha, com alto risco epidemiológico.

Veja a classificação prévia da 37ª rodada em
https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Para o total do Rio Grande do Sul, houve leve redução no número de confirmados em leitos clínicos (-4%) e em UTI (-3%), embora os números ainda sejam bastante expressivos – 1.102 em leitos clínicos e 847 em UTIs. Um dos piores indicadores é o número de óbito por Covid-19, que aumentou 18% entre as duas últimas quintas-feiras (de 421 para 497).

Mesmo com a expansão da rede de atendimento iniciada pelo governo do Estado em hospitais e municípios, devido ao aumento dos internados por outras causas, houve pequena elevação, nesta semana, no número total de leitos de UTI ocupados.

Em decorrência desse ainda pequeno aumento no total de leitos e a redução do número de pacientes confirmados com coronavírus em UTI, a razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 ficou praticamente estável, em 0,71.

A equipe responsável pelo levantamento e monitoramento de dados do Distanciamento Controlado chama a atenção para o elevado crescimento de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias, por local de residência, em algumas regiões.

Em Taquara, o número de internações aumentou, passando de 14 para 21 (50%) Santo Ângelo teve aumento de 12,7%; Guaíba de 10,7%; Pelotas, 10,7%; Cruz Alta, 7,1%; Santa Rosa, 6,7%; e Novo Hamburgo, 3,9%.

O Gabinete de Crise reforça que os protocolos específicos para cada bandeira não eliminam a necessidade de cumprimento dos protocolos obrigatórios previstos no Distanciamento Controlado e que devem ser respeitados em todas as bandeiras, entre os quais o uso de máscaras, distanciamento mínimo obrigatório e evitar aglomerações, além da higienização pessoal e de ambientes.

MUDANÇA DE BANDEIRAS

Laranja > vermelha
Macrorregião Missioneira: Ijuí e Santa Rosa

Nesta 37ª rodada, no mapa preliminar, Ijuí tem bandeira alterada de laranja para vermelha em decorrência do expressivo aumento de 83% no número de óbitos nos últimos sete dias (de 6 para 11). Também teve influência pela elevação dos indicadores da macrorregião missioneira: 21% no número de internados em leitos de UTI Covid; e 13% no número de internados por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI.

Santa Rosa também teve alteração em decorrência dos indicadores da macrorregião, que somados aos individuais também elevaram em 14% o número de óbitos (de 7 para 8); 7% o de hospitalizações confirmadas para Covid-19 (de 15 para 16); e 7% o número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas por 100 mil habitantes (6,34 para 6,77), todos nos últimos sete dias.

Vermelha > laranja
Caxias do Sul

A região de Caxias do Sul tem sua bandeira alterada de vermelha para laranja nesta 37ª rodada do mapa preliminar pela redução expressiva de indicadores. Dentre os individuais se destaca a redução no número de óbitos nos últimos sete dias, que foi de 68 casos para 50. Hospitalizações confirmadas por Covid-19 tiveram queda de 25% (de 259 para 194), mesma porcentagem de redução no cálculo por 100 mil habitantes, que passou de 21,83 para 16,35.

Além disso, se destaca a redução de pacientes internados em UTI (por SRAG e por confirmados Covid-19) e de confirmados Covid-19 em leitos clínicos. Enquanto na 35ª rodada a macrorregião contava com 133 pacientes confirmados internados em leitos intensivo, na 36ª rodada o quantitativo passou para 101 e, na atual mensuração, reduziu para 78. Em leitos clínicos, nas últimas três semanas o quantitativo passou de 152 para 125, e para 113 na atual mensuração. A melhora resultou no aumento do número de leitos de UTI livres para atender Covid-19 e também na razão entre leitos livres para cada leito ocupado por paciente Covid-19.

Regiões em salvaguarda

Esta semana, a salvaguarda atuou nas regiões a seguir, as mantendo em bandeira vermelha: Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Pelotas, Passo Fundo, Palmeira das Missões e Erechim. A nova regra, desde a 35ª rodada, garante bandeiras de risco alto e altíssimo (vermelha e preta) quando a região tem elevada quantidade de novas hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 (conforme a região de residência do paciente) e, ao mesmo tempo, está inserida em uma macrorregião com baixa capacidade hospitalar.

Pela nova regra, válida desde a 35ª rodada, a região recebe bandeira vermelha nas seguintes situações:
• O Indicador 6, hospitalizações para cada 100 mil habitantes da região, apresentar bandeira vermelha ou preta;
• O Indicador 8, leitos livres/leitos Covid da macrorregião, estiver menor ou igual a 0,8.

COGESTÃO

As associações regionais e, excepcionalmente, os municípios que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar têm prazo de 36 horas para enviar sua solicitação ao governo. O formulário online ficará disponível até as 6h de domingo (17/1) no link https://forms.gle/XuQdbcjw6VpXUFxT7.

O número de recursos recebidos será divulgado em notícia no site do governo na manhã de domingo. Os pedidos serão analisados pelo Gabinete de Crise e o mapa definitivo, divulgado também no site às 16h30 de segunda-feira (18/1). A vigência das novas bandeiras será de 19 a 25 de janeiro.

Caso a classificação prévia seja mantida, as 18 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Guaíba e Uruguaiana estão em vermelho e não aderiram à cogestão, portanto, devem seguir os protocolos determinados pelo Estado.

A região de Caxias do Sul, classificada em laranja e participante do sistema de cogestão, pode utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiver previsto no seu plano de cogestão.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-regional

REGRA 0-0

De acordo com o mapa preliminar da 37ª rodada, 448 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 10,1 milhões de habitantes, o que corresponde a 89,5% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 157 municípios (658,3 mil habitantes, 5,8% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0

R01, R02 – Região em Cogestão Júlio de Castilhos

Bandeira vermelha – Risco alto *

A região encontra-se em um dos dois cenários: 1 – Baixa capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus ou 2 – Média/alta capacidade do sistema de saúde, porém alta propagação do vírus. * Ver lista dos municípios excepcionalizados por estarem há 14 dias sem hospitalização e óbito por Covid-19.

RESUMO DA 37ª RODADA

Regiões que apresentaram piora (2)

LARANJA > VERMELHA
Ijuí (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)

Regiões que continuaram iguais (18)
VERMELHA
Bagé (em cogestão)
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Guaíba
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Uruguaiana

Regiões que apresentaram melhora (1)
VERMELHA > LARANJA
Caxias do Sul (em cogestão)

DESTAQUES DA 37ª RODADA

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 20% entre as duas últimas semanas (1.567 para 1.256);
• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu 2% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (1.008 para 987);
• número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 4% entre as duas últimas quintas-feiras (1.147 para 1.102);
• número de internados em leitos de UTI com Covid reduziu 3% entre as duas últimas quintas-feiras (869 para 847);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid reduziu 1% entre as duas últimas quintas-feiras (de 605 para 600);
• número de casos ativos reduziu 9% entre as últimas semanas consideradas (de 27.200 para 24.811);
• número de registros de óbito por Covid aumentou 18% entre as duas últimas quintas-feiras (de 421 para 497);
• regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (252), Caxias do Sul (194), Passo Fundo (132), Canoas (98) e Novo Hamburgo (80).

Comparativo: situação entre 17 de dezembro de 2020 e 14 de janeiro de 2021
• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 8% no período (1.372 para 1.256);
• número de internados em UTI por SRAG reduziu 13% no Estado no período (1.140 para 987);
• número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 16% no período (1.316 para 1.102);
• número de internados em leitos de UTI com Covid no RS reduziu 9% no período (935 para 847);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid no RS aumentou 30% no período (de 460 para 600);
• número de casos ativos reduziu 40% no período (de 41.409 para 24.811);
• número de óbitos por Covid acumulados em sete dias aumentou 1% no período (de 490 para 497).

Clique aqui e acesse o levantamento completo da 37ª rodada do Distanciamento Controlado.


Texto: Vanessa Kannenberg, Juliana Roll/Ascom SPGG e Raiza Roznieski/Ascom Sict


Expodireto Cotrijal 2021 terá edição presencial e virtual


Primeira grande exposição agropecuária em 2021, feira quer contribuir para a retomada da economia do país, adaptando-se às medidas de segurança. Protocolo sanitário foi aprovado ontem (13) pelo Gabinete de Crise para o Enfrentamento da Pandemia de Covid-19 do RS

Negócios que inspiram o amanhã. Mais que nunca, o slogan da Expodireto Cotrijal ecoa como sinal de esperança em tempos de superação da pandemia. A feira, última das grandes exposições agropecuárias a ser realizada em 2020, abre o calendário em 2021 de 1º a 5 de março. Sinônimo do agronegócio brasileiro, forte e pujante, ela deve contribuir para o crescimento de 3% no PIB do setor, estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Mas teve que se adaptar. “Temos um compromisso com a qualidade e uma responsabilidade com os nossos expositores, colaboradores e público visitante. Por isso, todas as atividades foram adequadas e estarão, também, em nossa plataforma virtual”, afirma o presidente da feira, Nei César Manica. Normas, medidas e ajustes na área do parque, em Não-Me-Toque (RS), foram aprovadas ontem (13) pelo governo do Estado.

A 22ª edição da Expodireto, promovida pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial, acontece em 2021 em formato híbrido: toda a programação da feira ocorrerá normalmente, mas também será transmitida em uma plataforma virtual. Os grandes eventos presenciais, como os tradicionais fóruns, estão também online, com espaço reservado para um número restrito de pessoas nos auditórios. Os expositores ocuparão o tradicional espaço físico no Parque da Expodireto, mas também estarão em estandes digitais. A Arena Agrodigital, com startups do agronegócio que estreou com sucesso no ano passado, retorna de forma presencial e virtual.

Os organizadores esperam que até o próximo mês sejam confirmados todos os expositores, das mais diferentes áreas. Apesar das limitações, a expectativa é de que o volume de negócios não seja impactado em relação à edição anterior. “Seguimos com produtores capitalizados, com ofertas de financiamento bancários e redução dos custos de produção, aliados à tecnologia e à inovação. Então, devemos contribuir para o crescimento do agronegócio e à retomada da economia nacional nesse momento de crise”, afirma Manica.

A fala corrobora a expectativa não apenas de um setor, mas de todo um país. Nessa semana, em visita à Brasília, o presidente Jair Bolsonaro confirmou a vinda à Não-Me-Toque, junto com a ministra da Agricultura Tereza Cristina. O secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul, Covatti Filho, endossa o coro das autoridades. “A Expodireto, mais que uma das maiores feiras do país, é sinônimo da força do agro gaúcho e brasileiro. Sua realização é um passo importante no caminho dessa retomada”.

O presidente da Assembleia Legislativa gaúcha, deputado Ernani Polo, ex-secretário da pasta, segue na mesma linha. “Uma feira que foi crescendo, ganhou dimensão estadual, nacional e hoje é internacional, graças ao forte trabalho do presidente Nei César Manica, dos diretores e da equipe de colaboradores. A Expodireto é um exemplo da agricultura de ponta, das oportunidades de negócios que fortalecem a competitividade do RS”, completa.

Protocolo sanitário

O protocolo sanitário com normas, medidas e adequações na área do parque para a realização da feira foi aprovado pelo governo do Estado nessa quarta-feira (13). O documento, enviado pela organização da Expodireto Cotrijal em novembro do ano passado, recebeu aval do gabinete de Crise para o Enfrentamento da Pandemia de Covid-19.

Entre as medidas restritivas programadas para esta edição da feira está a suspensão da Área Internacional. Haverá segregação dos fluxos de entrada e saída, instalação de totens de disponibilização de álcool em gel, obrigatoriedade do uso de máscaras e de distanciamento social, higienização e desinfecção frequente de superfícies e áreas comuns e ampliação do horário de funcionamento da praça de alimentação.

Fonte: Expodireto Cotrijal  (Foto: Divulgação/Expodireto Cotrijal)


Boletim com dados da Covid-19 em Júlio de Castilhos no dia 13 Janeiro


Atualização do Boletim Epidemiológico 13 de janeiro de 2021.

Júlio de Castilhos registra mais 3 novos casos de Covid-19.

A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal.

Boletim epidemiológico atualizado na segunda-feira 13 de janeiro contabiliza mais 3 novos casos confirmados de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 589 casos confirmados em Júlio de Castilhos desde o inicio da pandemia.

Com base em dados divulgados conta com 5 óbitos, 69 monitorados, 1.828 casos descartados e 561 recuperações. 

Veja mais detalhes na foto abaixo:


IFFar divulga nota sobre a realização de provas do Enem em três campi


Apesar de o Instituto Federal Farroupilha encontrar-se com as atividades presenciais suspensas desde março de 2020, nos próximos dias 17 e 24/1 serão realizadas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em três unidades: Campus Júlio de Castilhos, Campus Santa Rosa e Campus São Vicente do Sul. A cedência do espaço foi determinada pelo governo federal, conforme explica nota oficial de esclarecimento.

NOTA OFICIAL DE ESCLARECIMENTO – ENEM 2021

REALIZAÇÃO DE PROVAS DO ENEM EM TRÊS UNIDADES DO IFFAR

A Gestão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – IFFar vem a público esclarecer à comunidade (estudantes, servidores(as), sociedade civil), que nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, serão realizadas provas presenciais do ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio em três unidades de nosso Instituto, Campus Júlio de Castilhos, Campus Santa Rosa e Campus São Vicente do Sul.

Como é do conhecimento de todos(as), o Instituto Federal Farroupilha se encontra, desde o dia 16 de março de 2020, com as atividades da instituição, ensino, pesquisa, extensão e administrativas, ocorrendo de maneira remota, devido à Pandemia da COVID 19, com regramento aprovado pelo Conselho Superior, de acordo com a autonomia institucional.

No entanto, a cedência do espaço nas unidades do IFFar, para a realização das provas do ENEM, de acordo com a Procuradoria Jurídica, trata-se de requisição administrativa, de caráter cogente e imperativo, razão pela qual a cedência dos locais de prova é obrigatória. Os regramentos internos do IFFar não conflitam com a requisição administrativa, que se refere a atividades externas, de origem do governo federal, em que há interesse público declarado previamente.

Cumpriremos o caráter cogente e imperativo, imposto pelo Governo Federal, mantendo o posicionamento institucional pela manutenção das atividades acadêmicas e administrativas de forma exclusivamente remota (exceto as essenciais), até o dia 26 de fevereiro de 2021, conforme aprovado pelo Conselho Superior, na Resolução 70/2020, de 16/12/2020.

Acompanhando os dados do visível agravamento da pandemia no país, com o crescimento da contaminação, de óbitos e o esgotamento da rede hospitalar, expressamos o posicionamento institucional pelo adiamento da prova presencial do ENEM, por parte do INEP, organizador do processo seletivo, de acordo com ações já em andamento na justiça brasileira.

Consideramos imperativo, como gestores(as) públicos(as) da educação brasileira, que nossas ações tenham como preocupação primordial a manutenção da vida e continuaremos trabalhando neste sentido.


Fonte:  por Assessoria de Comunicação IFFar