Covid19: Tupanciretã volta ter “Toque de Recolher”

O Centro de Operações de Emergência do Município – COE se reuniu na manhã desta sexta-feira, dia 12, em decorrência do aumento considerável de casos da COVID-19 em Tupanciretã e a ausência no cumprimento das medidas de prevenção por parte da comunidade. Buscando o cumprimento das medidas, assim como impedir um lapso na saúde pública … Leia Mais


Programação dos 62 anos de Faxinal do Soturno inicia nesta sexta-feira (12)

Faxinal do Soturno completa 62 anos de sua emancipação política e administrativa na próxima sexta-feira, dia 12 de fevereiro. A programação alusiva ao aniversário inicia nesta data, que é feriado municipal. Este ano, em razão da pandemia, boa parte das atividades serão on-line e somente algumas presenciais, mas com público limitado, tomando os cuidados necessários … Leia Mais



Ano letivo das escolas municipais de Cruz Alta inicia dia 22 de fevereiro

Depois de um ano em que as aulas foram interrompidas pela Pandemia do Novo Coronavírus, é grande a expectativa para a retomada das atividades escolares em 2021. Em Cruz Alta a Secretaria Municipal de Educação elaborou um cronograma que vai ser dividido entre aulas presenciais e remotas, tudo para evitar aglomeração e manter a segurança … Leia Mais


Antigo Frigorífico da Serrana em Tupanciretã passa por vistoria

A III Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil esteve no município de Tupanciretã durante a quinta-feira, dia 4, para averiguar possíveis fontes de risco da estrutura do antigo Frigorífico da Serrana, construída há mais de 60 anos. Na mesma manhã, houve uma reunião no gabinete do Prefeito, Gustavo Terra, onde a equipe da DC … Leia Mais


Ponte das Tunas, em Restinga Seca, será interditada para restauração a partir de sexta (5)


A ponte das Tunas, localizada sobre o rio Vacacaí, na ERS-149, entre Restinga Seca e Formigueiro, será interditada a partir de sexta-feira (5/2) para restauração da estrutura. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) investirá aproximadamente R$ 150 mil na obra. Os serviços incluem a substituição integral das guias de trânsito e dos perfis de madeira de apoio às guias que estão danificados. As intervenções devem durar em torno de 12 dias, período que pode ser alterado conforme as condições climáticas.

Texto: Ascom Daer Portal RS

Imagem Google meramente ilustrativa


Ações de policiamento retiram 20 armas de fogo de circulação durante o mês de Janeiro em Santa Maria


As ações de policiamento de rotina realizadas pelo 1º RPMon, contribuíram para que a corporação retirasse 20 armas de fogo de circulação durante o mês de Janeiro em Santa Maria, um crescimento de 122% nas apreensões em comparação com o mesmo período do ano passado.

Com a apreensão da arma de fogo, a Brigada Militar consegue evitar novas ocorrências de crimes, como roubos e até homicídios. Esse tipo de armamento é um dos principais meios de ameaçar as vítimas para que entreguem seus pertences aos criminosos.

A população pode contribui no combate ao crime, realizando denúncias que podem ser feitas de maneira sigilosa ao 190.

Fonte e foto por: Comunicação social do 1ºRPMon . (Site)

Assembleia Legislativa realiza sessão solene de eleição e posse da Mesa Diretora 2021-2022


 Foto: Celso Bender Agência de Notícias

A Assembleia Legislativa gaúcha realiza nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, às 10h, no Plenário 20 de Setembro, a sessão solene de eleição e posse da Mesa Diretora para o ano legislativo 2021-2022. A cerimônia, que terá formato híbrido, respeitará os limites de ocupação e as regras de distanciamento estabelecidos nas normas de proteção e de prevenção à Covid-19.  O público poderá acompanhar a cerimônia ao vivo pela TV AL, Rádio AL, canal da AL no YouTube e página da AL no Facebook.

Transmissão pela Rádio AL

Devido à pandemia, a cobertura pelas rádios ocorrerá de forma virtual. A transmissão da posse poderá ser acompanhada diretamente pelo site da Rádio Assembleia, que transmitirá em tempo real a íntegra da solenidade. O endereço para acessar o áudio é www.al.rs.gov.br/radioassembleia. No portal estarão disponíveis boletins radiofônicos que podem ser utilizados pelas emissoras. A previsão é de que a cerimônia no plenário dure aproximadamente uma hora.

Transmissão pela TV AL

A TV AL fará a cobertura ao vivo da cerimônia, com transmissão também pelo Youtube.  A TV AL iniciará cobertura ao vivo do evento às 9h30, acompanhando recepção a convidados na Sala da Presidência. Às 10h passará a transmitir a sessão solene direto do Plenário 20 de Setembro. A TV AL pode ser assistida pelo canal 16 da NET, canal 61.2 da TV aberta digital (região metropolitana de Porto Alegre), pelo canal da AL no YouTube www.youtube.com/user/tvalrs e pelo site www.al.rs.gov.br/tvassembleia

As agências de Notícias e de Fotos publicarão conteúdo informativo no portal da internet – www.al.rs.gov.br/comunicacao bem como pelo Twitter www.twitter.com/assembleiars

Coletiva de imprensa

Logo após a cerimônia no plenário, o presidente eleito concederá breve entrevista coletiva de imprensa no Salão Júlio de Castilhos.  Para participação virtual os jornalistas devem acessar o link:  https://alergs.webex.com/alergs/j.php?MTID=m714291e5eed0392df8bb6f2f206a20b2

Jornalistas de veículos de imprensa de Porto Alegre que quiserem participar presencialmente da coletiva devem apresentar identificação da empresa na portaria da Polícia Legislativa, térreo do Palácio Farroupilha.

s sanitários e as orientações de acesso ao Plenário 20 de Setembro e ao Teatro Dante Barone – onde será transmitida a cerimônia – serão realizados no local. 

Fonte: Agência de Notícias

Santa Maria interdita Clube Caixeiral e outros dois pontos da cidade por estragos causados pela chuva


Os desdobramentos da chuvarada dos últimos dias, em especial a da última quinta-feira (28), seguiram ao longo do fim de semana e desta segunda-feira (1º), quando equipes da Prefeitura de Santa Maria deram continuidade aos trabalhos para resolver os problemas causados pela enxurrada que atingiu o Município. Entre as providências tomadas, o Executivo, por meio da Defesa Civil Municipal e das secretarias de Estruturação e Regulação Urbana e de Gestão e Modernização, interditou, parcialmente, o passeio público da Rua do Acampamento em frente ao Clube Caixeiral, na manhã desta segunda-feira (1º). O último piso da edificação também foi interditado, e o passeio público na Rua Alberto Pasqualini (antiga Rua 24h) segue fechado parcialmente. 

O superintendente da Defesa Civil Municipal, Adão Lemos, explica que essas contenções nas calçadas e no prédio que abriga o clube são preventivas para garantir a segurança de pedestres que circulam no entorno do Caixeiral, já que uma parte do telhado cedeu no dia 24 de janeiro em decorrência da chuva. O presidente do clube recebeu a notificação de interdição da Prefeitura, por meio da Defesa Civil, na manhã desta segunda-feira (1º). 

O responsável pelo Caixeiral também foi notificado pelo Executivo municipal, na última quinta-feira (28), por meio da Fiscalização de Terrenos e Edificações da Secretaria de Estruturação e Regulação Urbana, e tem um prazo de 30 dias para acatar as seguintes solicitações: retirada de lustres e aparelhos de ar-condicionado que ficam na parte externa do prédio, colocação de tapumes ao redor do prédio e apresentação de um laudo técnico sobre a situação do telhado. 

“Nós fizemos vistoria interna e externa da edificação e constatamos a necessidade dessas intervenções pela segurança dos pedestres. Vamos seguir acompanhando a situação estrutural do Caixeiral junto aos órgãos responsáveis e com o presidente do clube”, salienta o superintendente da Defesa Civil, Adão Lemos.

OUTRAS INTERDIÇÕES
Ainda, no domingo (31), devido aos riscos gerados por um buraco que se formou na calçada da Rua Pinheiro Machado, entre as ruas do Acampamento e Professor Braga, a parada de ônibus do local precisou ser interditada. A Defesa Civil isolou a área, e a Coordenadoria de Trânsito e Mobilidade Urbana transferiu, provisoriamente, o ponto de ônibus do local para o trecho da Pinheiro Machado logo após a Rua Professor Braga. Um fiscal do Consórcio SIM está no local orientando os usuários do transporte coletivo sobre a mudança temporária. A Defesa Civil fez a vistoria no local e deve notificar o responsável pela calçada onde o buraco foi originado devido a um problema em um ramal de água. A parte do conserto referente à Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) foi realizado ainda no domingo, mas é preciso restaurar a calçada danificada. 

Outra interdição ocorreu na sexta-feira (29), em um prédio desabitado na Avenida Nossa Senhora Medianeira. Parte da estrutura do prédio, que chegou a abrigar uma agropecuária, desabou por conta da chuvarada. O proprietário do local foi orientado, e a área foi toda isolada para não oferecer risco aos motoristas e aos pedestres que passam pelo local.

DOAÇÕES
O superintendente da Defesa Civil destaca que há previsão de instabilidade no clima até esta quarta-feira (3). Por conta da previsão de chuva, as equipes estão de prontidão para atender aos chamados da população e seguem monitorando áreas de risco que podem ser atingidas por alagamentos e deslizamentos de terra, principalmente.

Desde a última quinta-feira, a Defesa Civil atendeu 78 ocorrências com 234 pessoas envolvidas. Até a manhã desta segunda, mais de 125 metros de lonas foram entregues para a população. Já as doações beneficiaram 10 famílias, que receberam cinco colchões, quatro cestas básicas e um fogão.

As doações para as famílias mais atingidas continuam sendo recebidas. As principais necessidades são fraldas descartáveis, alimentos não perecíveis e produtos de higiene e limpeza. As doações podem ser feitas na sede da Defesa Civil, na Avenida Pedro Cezar Saccol, 605 (eixo secundário 8), no Parque Industrial e Tecnológico de Santa Maria (antigo Distrito Industrial), ao lado do Tecnoparque. 

Pedidos ou solicitações de ajuda para a Defesa Civil Municipal podem ser feitos pelo WhatsApp (055) 99217-8122. A Guarda Municipal também segue mobilizada para atender emergências, de modo que pedidos podem ser feitos por meio da Central de Monitoramento, que recebe chamados da população, durante 24 horas, pelo telefone 153.https://www.santamaria.rs.gov.br/midia/2021/02/F01-70843.jpg

Fonte Texto: Diniana Rubin e Joyce Noronha
Fotos: João Alves  e Prefeitura Municipal de Santa Maria


Estado monitora ocorrência de esporos da ferrugem asiática da soja


 Foto: Rafael Soares

Desde a safra passada, a Emater/RS-Ascar vem desenvolvendo um programa, em conjunto com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), e em parceria com diversas instituições e entidades de ensino e pesquisa, para o monitoramento da ocorrência de esporos de ferrugem asiática da soja, causada pelo fungo Phakopsorapachyrhizi, nas regiões produtoras do Rio Grande do Sul, como estratégia para o manejo da doença. O programa é coordenado pelo engenheiro agrônomo fiscal estadual agropecuário Ricardo Augusto Felicetti, pela doutora em fitopalogia da SEAPDR, Andreia Mara Rotta de Oliveira, e pelo engenheiro agrônomo e extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Elder Dal Prá.

Segundo Dal Prá, o programa visa auxiliar na tomada de decisão e contribuir com a racionalização no uso de fungicidas, na redução do impacto ambiental e do custo de produção das lavouras de soja. “Além de integrar os dados obtidos no monitoramento de esporos com informações relativas às condições meteorológicas (precipitação pluvial, temperatura e molhamento foliar), que podem ser utilizadas para a escolha da melhor estratégia de manejo da ferrugem”. 

O programa é executado, nesta safra, por meio da instalação de coletores de esporos em 24 lavouras de soja de todo o Estado, georreferenciadas e caracterizadas como Unidades de Referência (URs) dos programas de Manejo Integrado de Pragas (MIP) e Manejo Integrado de Doenças (MID). Na safra passada, os coletores foram instalados em 24 lavouras com o objetivo de realizar um estudo piloto de monitoramento da ocorrência de esporos nas regiões produtoras, as quais também serão base de referência nesta safra.

“O coletor é constituído por uma haste de ferro com base para fixação no solo. Acoplado na haste há um tubo alongado e cilíndrico de PVC.  Neste, é inserido um suporte para instalação de uma lâmina de vidro para microscopia, na qual é colada fita adesiva dupla face, para capturar os esporos trazidos pelos ventos. A lâmina de cada coletor será substituída uma vez por semana pelos técnicos da Emater, acondicionadas e encaminhadas para os laboratórios das instituições que fazem parte do programa, para análise e determinação da presença de esporos”, explica Dal Prá.

Com o objetivo de subsidiar os estudos epidemiológicos e o monitoramento de P. pachyrhizi,além da data da detecção, serão registrados os dados da localização georreferenciada, dados meteorológicos, cultivar, data da emergência, data da detecção dos primeiros uredosporos, data da primeira aplicação de fungicidas para ferrugem, e número de dias da emergência até a primeira aplicação e número total de aplicação de fungicidas. Os resultados das análises das lâminas serão disponibilizados pelas instituições, através do site do programa, que estará disponível em algumas semanas. Dessa forma, todos os dados estarão reunidos num mesmo documento, ficando disponíveis para todas as instituições referentes à detecção de esporos do fungo nas lavouras que estão sendo monitoradas, sendo também divulgados por meio de informativos, comunicados, boletins técnicos ou artigos científicos, reuniões técnicas, palestras e eventos científicos.

Instituições parceiras – Universidade de Passo Fundo (UPF), Embrapa Clima Temperado/Clínica Fitossanitária, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Campus Ibirubá, Smart Consultoria Agronômica e Serviços Agrícolas Ltda – Smart Agri, Sociedade Educacional de Três de Maio (Setrem), Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões (URI) Campus Santiago, Universidade Federal do Pampa (Unipampa) Campus Itaqui e São Gabriel, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), e Universidade de Cruz Alta (Unicruz).

 

Fonte por: POR TALINE SCHNEIDER – EMATER/RS-ASCAR