Contagem Regressiva para o Centenário da paróquia de Tupanciretã

A Paróquia Mãe de Deus, está em contagem regressiva para o centenário da paróquia de Tupanciretã. 7  DIAS!Contagem regressiva para os 100 anos daparóquia. Abertura dos festejos dia 19 de janeiro com a presença de Dom Edson Damian -bispo em São Gabriel da Cachoeira. Dia 31/01- Missa e Show com padre Ezequiel dal Pozzo Dia … Leia Mais


Morre aos 84 anos Ibsen Pinheiro, ex-presidente da Câmara

Morreu nesta sexta-feira (24), aos 84 anos, o ex-deputado Ibsen Pinheiro. Ele foi presidente da Câmara durante o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992. Ibsen estava internado em um hospital de Porto Alegre (SP). Filiado ao MDB do Rio Grande do Sul, foi deputado federal por quatro legislaturas, entre 1983 e … Leia Mais


Dom Adelar Baruffi celebra seus 25 anos de vida Presbiteral

Natural de Coronel Pilar, aos 50 anos de idade, Dom Adelar Baruffi, que em 15 de março de 2015 assumiu como Bispo da Diocese de Cruz Alta, comemora seus 25 anos de vida presbiteral. Filho de Melibio e Iraci BeniniBaruffi, ele foi ordenado no dia 22 de janeiro de 1995. Neste ano, comemora junto ao … Leia Mais


Novas placas de veículos serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

Após sucessivos adiamentos, começa a valer a partir do dia 31 de janeiro a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul em todos os estados do país. O prazo atende ao estipulado na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de julho do ano passado, que determina que as unidades federativas do país devem utilizar o novo … Leia Mais


WhatsApp foi o aplicativo mais baixado no Brasil e no mundo em 2019

O aplicativo, ou app, WhatsApp foi o que apresentou o maior número de usuários no mundo e no Brasil. A informação é do relatório Estado do Mundo Móvel 2020, da consultoria App Annie, levantamento mais renomado sobre o mercado de aplicativos. O documento mostrou também que os brasileiros estão em terceiro no ranking de quem mais passa tempo … Leia Mais


Fazenda do Senhor Jesus há 25 anos recuperando vidas


 Há 25 anos, numa noite fria do inverno, Dom IVO Lorscheiter, as Irmãs Cecília Dahmer e Irmã Lourdes Dill com algumas lideranças leigas reuniram-se com o Padre Harold Joseph Rahm, Sacerdote Jesuíta, hoje centenário e uma equipe de Porto Alegre e da Fazenda Esperança, para iniciar uma reflexão sobre a possibilidade de fundar um Centro de Recuperação para os Dependentes Químicos da região central RS. Foi uma reunião muito frutuosa que depois foi se desdobrando com outros voluntários e organizações que se dispuseram a contribuir nesta idéia tão significativa uma vez que não havia nenhum espaço similar na região centro RS. Foi então que um grupo da Diocese de Santa Maria, do Banco da Esperança e do Amor Exigente começaram as reuniões para refletir, organizar e projetar este importante trabalho na Diocese de Santa Maria.

Neste meio tempo, Dom Ivo Lorscheiter, a Irmã Cecília Dahmer e a Irmã Lourdes Dill com outras lideranças leigas foram até a Colônia Pereira de Souza de Ivorá para fazer uma reunião com o senhor Sabino e Rita Lorenzoni, um casal de irmãos solteiros que possuíam uma área de terra de 18 hectares e eles se prontificaram para doar esta terra para este importante projeto e eles por sua vez seriam cuidados pela equipe da Diocese de Santa Maria, através do Banco da Esperança. Foi então que iniciou a negociação com a terra com projetos apoiados pelas Entidades: CEI (Conferência Episcopal Italiana) da Itália, outras Entidades da Alemanha, Caritas Brasileira Regional RS e outras parcerias. Logo que começou a organização já foi a meta de pautar o programa no Tripé – Oração, Trabalho e Disciplina.

Em julho de 1991, com o seu olhar visionário, Dom Ivo Lorscheiter, junto com um grupo, entre as quais as Irmãs Filhas do Amor Divino da Comunidade Mãe da Esperança do Banco da Esperança, criaram a PACTO (Pastoral de Auxílio Comunitário ao Toxicômano) de Santa Maria.

Em julho de 1993 iniciaram as obras da construção da Comunidade Terapêutica do Senhor Jesus, que mais tarde levou o nome de Fazenda Terapêutica do Senhor Jesus, da Colônia Pereira de Souza do Município de Ivorá, RS. O espaço tem o objetivo de acolher, tratar, orientar, prevenir e recuperar os jovens e adultos do sexo masculino acima de 18 anos em regime de internação durante nove meses, para a sua recuperação e ressocialização. Outra importante meta foi promover a reconstrução dos laços familiares entre os recuperados, bem como a ressocialização no Social, na Comunidade.

Em 11 de julho de 1994, foi inaugurada a primeira parte das construções o que já permitia iniciar os trabalhos de recuperação dos residentes, seguindo o Programa estabelecido pela FEBRACT (Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas), que é baseado no Tripé – Oração, Trabalho e Disciplina.

A Coordenação geral iniciou com o Banco da Esperança da Arquidiocese de Santa Maria, depois para a Mitra Diocesana e hoje é uma parceria entre a Diretoria atual junto com a Arquidiocese de Santa Maria com o apoio do Banco da Esperança.

Desde o início o Padre Olinto Cremonese, atual Pároco de Julio de Castilhos, RS é quem faz o acompanhamento espiritual da Comunidade Terapêutica com muito empenho e dedicação humanizadora. Uma importante parceria foi dada desde o início pela Prefeitura Municipal de Ivorá, RS.

Atualmente a Instituição possui 60 vagas, sendo que 30 vagas são contabilizadas através da Secretaria de Cuidados e Prevenção às Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania e mais três Sociais custeadas pela própria Entidade. A Comunidade Terapêutica é ligada a Arquidiocese de Santa Maria, porém possui personalidade jurídica própria, possibilitando a maior autonomia da própria Comunidade Terapêutica. Nestes 25 anos, centenas de pessoas recuperaram suas vidas, dignidade, saúde e cidadania.

Vida longa para a Comunidade Terapêutica, que continua Salvando Vidas e proporcionando o convívio ressocializado na Comunidade.  

Fonte e fotos por: Irmã Lourdes Dill, FDC Coord. do Projeto Esperança/Cooesperança Vice-Presidente da Cáritas Brasileira Via Portal Esperancacooesperanca

Fonte e fotos por: Irmã Lourdes Dill, FDC Coord. do Projeto Esperança/Cooesperança Vice-Presidente da Cáritas Brasileira Via Portal Esperancacooesperanca


“Coluna 61: por Nilton Moreira. Estrada Iluminada. Jesus pode até voltar…


Jesus pode até voltar…

             “Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei a meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de que fique eternamente convosco: – O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece. Mas, quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. – Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito. (S. JOÃO, 14:15 a 17 e 26.).

             Estas foram umas das últimas mensagens proferidas pelo Mestre. São palavras fortes e de ânimo para todos que passaram pela Terra, desde Sua ida até a presente data.

             Certamente não se trata esse Consolador de uma personalidade com corpo carnal, pois que deverá ficar eternamente com a gente, e sabemos que um corpo carnal é perecível!

             Deve, portanto, ser algo que contenha um conhecimento capaz de nos ensinar o que falta aprendermos e que ainda nos fará recordar tudo que Ele nos disse.

             O que Jesus nos disse encontra-se registrado no Evangelho, que é acessível a quem quiser, e é explicado pelas mais diversas religiões espalhadas pelo mundo.

             O Consolador depende também de crenças, pois umas dizem que já está conosco através de conteúdo doutrinário e outras falam tratar-se do espírito santo.

             A verdade é que cada um segue a sua religião e procura a felicidade possível. Se uma religião não nos fornece as explicações que desejamos, não temos motivo de ficar atrelado a ela. Procuremos outra, e outra, afinal existem várias e certamente uma delas vai nos satisfazer e atender aos nossos questionamentos.

             Mas a questão do momento não é qual religião seguir e nem se de fato o Consolador já está entre nós. O fundamental é saber se realmente Jesus voltará!

             Uns dizem que sim, outros dizem que não. Será que Jesus necessita voltar num corpo de carne como aconteceu há pouco mais de 2000 anos? Será que não o matariam de novo? Será que a humanidade com as guerras e competição está preparada?

             Cada um pensa da sua maneira. Prefiro dizer que Ele até pode voltar fisicamente, mas não creio, pois mesmo tendo ido para junto do Pai nunca deixou de estar conosco, pois até hoje recorremos a Ele nos momentos de angústia e desespero, e sempre temos provas de que somos atendidos, talvez não na intensidade que almejamos, mas da que é melhor para nós.

            Então prefiro acreditar que Ele está conosco. Isto é, nunca deixou de estar.

            Paz a todos.

 

 

 

 


Resultados nesta sexta-feira, 17 de janeiro; recupere a senha na Página do Participante


As notas individuais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 estarão disponíveis nesta sexta-feira, 17 de janeiro, na Página do Participante e no aplicativo do Enem. Para acessar os resultados, é necessário informar CPF e senha. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, orienta os participantes a conferirem o acesso com antecedência para não frustrar a expectativa.

O sistema do Enem permite a recuperação da senha para quem não lembra qual está cadastrada. No caso do participante que não tem mais acesso ao e-mail registrado, é possível fazer a troca do endereço eletrônico. Atualizar os dados é importante para consultar as suas notas.

Passo a passo para recuperar a senha

  • Acesse a Página do Participante no endereço enem.inep.gov.br ou no seu aplicativo Enem.

  • Responda ao desafio de segurança proposto pela Nanda, a personagem digital. O desafio é importante para evitar o acesso de robôs.

  • Informe o seu CPF na Página do Participante e, em seguida, insira a senha. Caso você não se lembre da senha registrada na inscrição, clique no link “Esqueci minha senha”, que está logo abaixo do campo de preenchimento.

  • O sistema vai pedir para o usuário escolher se a senha cadastrada será enviada para o e-mail registrado durante a inscrição ou se quer alterar o e-mail. O sistema dá uma pista para que o participante se lembre de qual e-mail foi cadastrado durante a inscrição.

Orientações para quem não tem acesso ao e-mail cadastrado

  • Se o participante optar por receber a senha no e-mail cadastrado, basta procurar na caixa de entrada. Caso não encontre, vale olhar na caixa de spam! Quem não tem mais acesso ao e-mail informado na inscrição ou quiser apenas trocar o endereço do correio eletrônico é só seguir as orientações.

  • O participante deverá responder às perguntas solicitadas a respeito dos dados informados na inscrição. Acertando todas as respostas, é só informar o novo e-mail.

  • O Inep vai enviar a senha para o novo e-mail e o participante poderá acompanhar suas notas no exame. É possível, inclusive, consultar os resultados de edições passadas, caso o usuário tenha feito o Enem em outros anos.

Treineiros” – Os resultados dos participantes que fizeram o Enem 2019 para autoavaliação de conhecimentos, os chamados “treineiros”, poderão acessar suas notas em março, conforme determinado no edital do Enem 2019. Na mesma data, será liberado o acesso ao espelho da redação. A vista pedagógica da folha de redação permite ao participante conhecer o seu desempenho nas cinco competências avaliadas.

Enem – Realizado anualmente pelo Inep desde 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. Os participantes fazem provas de linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias, que, ao todo, somam 180 questões, além da redação.

Acesse o site do Enem

Veja o passo a passo para recuperar a senha

Saiba mais sobre o Enem


Aos 71 anos, idosa se forma em Pedagogia na UFSM e realiza sonho


“Ninguém sabe tudo. A pessoa pode ter 100 anos, mas sempre vai ter alguma coisa para aprender. As dificuldades nós que criamos”. A afirmação é de dona Almeri Moura Pereira, orgulhosa de sua trajetória. Aos 71 anos, ela acaba de se formar em Pedagogia na UFSM, após cinco anos se revezando entre a rotina em sala de aula e as aventuras de viver em um ambiente dominado por jovens.

Natural de Sobradinho (RS), ela conta, emocionada, que decidiu voltar a estudar depois que o marido faleceu, suas duas filhas foram morar longe e começou a se sentir sozinha em casa. Como forma de amenizar a solidão e de se distrair, entre 2011 e 2012 começou a frequentar as aulas do EJA (Educação para Jovens e Adultos) e, a partir dessas aulas, acabou gostando de estudar. “Peguei amor pelo estudo. Em um ano e meio eu fiz o EJA, com 60 e poucos anos de idade. Quando terminei, quis fazer vestibular”, relembra.

Professora municipal por um período em Sobradinho, sua paixão sempre foram os números. Por isso, o curso de Matemática foi a primeira escolha no vestibular na UFSM. Aprovada, cursou durante dois semestres no ano de 2013, mas achou difícil e resolveu trancar a graduação. Voltou para Sobradinho, mas decidida a não parar de estudar.

Em 2014, aos 65 anos, prestou o vestibular novamente e foi aprovada em segundo lugar no curso de Pedagogia do Centro de Educação, campus sede da UFSM. Foi em 2015, então, que começou a jornada de dona Almeri no curso almejado. A expectativa era de que a graduação possibilitaria que ela trabalhasse como professora novamente – e com os números que tanto ama.

Conseguiu vaga na Casa do Estudante (CEU) e passou a dividir quarto desde o começo da graduação. Apesar de enfrentar alguns empecilhos, durante a faculdade fez amizades e conquistou o coração de muitas pessoas. Sempre foi respeitada pelos alunos, pelos colegas e pelos professores, e nos estágios realizados era chamada de “avó” pelas crianças. “Os pequenininhos me adotaram como vovó. Eles queriam sempre estar no meu colo brincando, me agarrando. No meu último dia eles não queriam que eu fosse embora, escreveram cartinhas”, conta.

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) também foi um obstáculo, tanto que o escreveu à mão. “Já estou acostumada com o computador, mas escrevendo parecia que eu raciocinava melhor, eu gravava melhor na minha mente. Escrevi quase um caderno todo em uma noite, eu amanhecia escrevendo”, explica.

No final, a dedicação valeu a pena. Seu trabalho abordou a inclusão de surdos na Universidade, e a nota foi dez. Homenageada durante a apresentação do TCC, ela se emociona ao contar que o professor tocou violão e cantou a música “Tocando em frente”, de Almir Satter. “Chorei muito, ele cantou uma música muito a ver comigo”, comenta.

Dona Almeri se formou no último sábado (11), no Centro de Convenções da UFSM, durante a colação de grau conjunta do Centro de Educação, e foi homenageada no discurso de alunos e professores.

Sensibilizada, ela diz que vai sentir saudades da rotina na Universidade. “A UFSM me preencheu, me satisfez. Eu amo a UFSM e espero que continue esse sistema, com essa dedicação que eles têm”, afirma. O objetivo, agora, é trabalhar na área de Pedagogia, lecionar para crianças e “continuar contribuindo para a sociedade”.

Além de dona Almeri, outras três pessoas com 70 anos ou mais já se formaram na graduação na UFSM, segundo dados da Coordenadoria de Planejamento Informacional.

Assista ao vídeo da TV Campus com depoimentos de dona Almeri:

 

Texto: Eloíze Moraes, acadêmica de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias Imagens do vídeo: Carolina Ambrós, acadêmica de Produção Editorial, bolsista da TV Campus Fotos: Arquivo pessoal


Índice do Custo de Vida de Santa Maria fecha 2019 com variação positiva


O Laboratório de Práticas Econômicas – LAPE do curso de Ciências Econômicas da Universidade Franciscana – UFN, divulgou o Índice do Custo de Vida de Santa Maria – ICVSM de 2019. De acordo com o estudo, o mês de dezembro de 2019 fechou com inflação de +0,46%. No ano, a variação foi positiva de +4,34%, e nos últimos doze meses +3,29%.

A variação se deu por o ano de 2019 ter sido marcado pela aprovação de reforma de previdência, pelas tensões comerciais entre Estados Unidos e China, a queda expressiva da taxa Selic, saques do FGTS e a retomada do emprego, mesmo que de forma gradual.

Segundo o LAPE, para 2020, os desafios são a reforma administrativa e tributária, que buscam efetivamente o equilíbrio fiscal.

Veja a variação anual dividida por grupos:

Educação: maior variação verificada no ano de 2019, com +28,43%, devido ao reajuste das mensalidades escolares, cursos de idiomas, técnicos e ensino superior.

Saúde e cuidados especiais: variação de +12,10%, motivada pelos reajustes concedidos pela ANVISA, sobre medicamentos e planos de saúde.

Alimentação: a terceira maior variação do ano, com +10,80%, em função do aumento no preço das carnes e outros itens alimentícios.

Despesas Pessoais: teve aumento de +10,0% em função do alto custo dos serviços de limpeza e preço de loterias.

Transporte: registrou a variação de +9,38% no ano. Isso por que itens como passagens de avião, interestadual, intermunicipal convencional, passagem urbana convencional e urbana especial teve grande acréscimo, além do aumento no preço de combustíveis.

Artigos de Residência: variação de +3,39%, tendo como motivo o aumento do preço dos ventiladores e aparelhos de ar condicionado.

Vestuário: entre as deflações, vestuário reduziu os preços em -4,31% em 2019.

Habitação: também em redução, com -3,67%, devido à queda de energia elétrica.

Comunicação: diminuição de -1,25% nos preços.

Fonte: Carolina Teixeira  Assessoria de Comunicação  UFN