Boletim epidemiológico: 15/09 mostra 0 casos Covid em Júlio de Castilhos

Júlio de Castilhos não teve caso confirmado de coronavírus nesta quarta-feira (15).  A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal. Boletim epidemiológico atualizado em 15 de setembro de 2021 contabiliza 0  caso confirmado de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 2.253 casos confirmados em Júlio de Castilhos desde … Leia Mais



Boletim epidemiológico: 14/09 mostra 0 casos Covid em Júlio de Castilhos

Júlio de Castilhos não teve caso confirmado de coronavírus nesta terça-feira (14).  A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal. Boletim epidemiológico atualizado em 14 de setembro de 2021 contabiliza 0  caso confirmado de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 2.253 casos confirmados em Júlio de Castilhos desde … Leia Mais


Boletim epidemiológico: 13/09 mostra 2 novos casos Covid Júlio de Castilhos

Júlio de Castilhos teve 2 novos caso confirmado de coronavírus nesta segunda-feira (13).  A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal. Boletim epidemiológico atualizado em 13 de setembro de 2021 contabiliza 2 novos caso confirmado de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 2.253 casos confirmados em Júlio de … Leia Mais


Vocalista da banda Garotos de Ouro morre em acidente com ônibus em SC

Airton Machado, 62 anos, era um dos fundadores da banda — Foto: Reprodução/Redes Sociais Airton Machado, 62 anos, vocalista da banda “Garotos de Ouro” morreu em um acidente com o ônibus do grupo durante a madrugada desta segunda-feira (13) em Águas Mornas, na Grande Florianópolis. A informação foi confirmada por um integrante da equipe comercial da … Leia Mais


Boletim Covid-19 em Júlio de Castilhos dia 10/09 mostra zero caso


Júlio de Castilhos não teve (0) novo caso confirmados de coronavírus nesta sexta-feira (10).
A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal.
Boletim epidemiológico atualizado em 10 de setembro de 2021 contabiliza 00  caso confirmados de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 2.251 casos confirmados em Júlio de Castilhos desde o inicio da pandemia.
Com base em dados divulgados conta com 42 óbitos,  59 monitorados, 4.620 casos descartados e 2.207 recuperados.

Júlio de Castilhos, no referido boletim na  Internações/confirmado no momento no Leito clínico –0  pacientes, em Leito Clínico suspeito 0 paciente e  0 pacientes em Leito UTI.

Veja mais detalhes abaixo:

BOLETIM🦠10/09/2021🦠

2251 confirmados
00 novos casos
42 óbitos
2207 recuperados
59 monitorados
00 testados (T. Rápido) sendo 00 positivos
12 antígenos coletados sendo 00 positivos
03 casos ativos
00 PCR coletados
4620 descartados

Internações/confirmado:

Leito clínico confirmado – 00 paciente

Leito clínico suspeito- 00 paciente

Leito UTI confirmado – 00 paciente

Fonte Assessoria imprensa PMJC


Santa Maria abre inscrições para a 28ª Tertúlia Musical Nativista, que ocorre em novembro


A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, abre nesta sexta-feira (10) as inscrições para a 28ª Tertúlia Musical Nativista. Os interessados em se inscrever podem acessar o regulamento e a ficha de inscrição (documentos em anexo, abaixo). A Tertúlia, que é um dos eventos culturais mais importantes do Estado, ocorre de 5 a 7 de novembro de 2021. Esta edição será híbrida e ocorre no Theatro Treze de Maio, com presença reduzida de público, e com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura. 

“A Tertúlia este ano vem com novidades. Já há três meses trabalhamos com uma comissão que pesou cada detalhe do evento. As comissões avaliadoras serão divididas, em triagem e local, diversificando nomes, qualificando ainda mais esse processo de escolha. Temos muitos talentos. Um Rio Grande do Sul rico culturalmente de músicos e letristas e esperamos por todos aqui em Santa Maria”, destaca a secretária de Cultura, Rose Carneiro.

As fichas de inscrição serão recebidas até as 23h59min de 5 de outubro de 2021, exclusivamente endereço eletrônico [email protected]. Para cada inscrição os autores deverão optar pela Tertúlia Local ou Fase Geral.

O número de inscrições por autor é de, no máximo, duas composições. Porém, apenas uma composição por autor ou parceria poderá ser classificada, a fim de ampliar oportunidades. As composições não poderão exceder a cinco minutos de duração, tanto na triagem quanto na apresentação, sob pena de desclassificação.

A Tertúlia Musical Nativista é uma promoção da Prefeitura Municipal de Santa Maria, por meio da Secretaria de Cultura, juntamente com a Associação Tradicionalista Estância do Minuano e o Centro de Pesquisas Folclóricas (CPF) Piá do Sul. O evento é organizado por uma Comissão Executiva, que é responsável pelo planejamento e execução, e cujos integrantes atuam de forma voluntária, sem remuneração.

fonte Texto: Joyce Noronha
Arte: Eduardo Sendtko/Prefeitura


Boletim Covid-19 em Júlio de Castilhos dia 08/09 mostra mais 01 novos caso


Júlio de Castilhos teve 01 novo caso confirmados de coronavírus nesta segunda-feira (08).
A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal.
Boletim epidemiológico atualizado em 08 de setembro de 2021 contabiliza 01 novos casos confirmados de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 2.250 casos confirmados em Júlio de Castilhos desde o inicio da pandemia.
Com base em dados divulgados conta com 42 óbitos,  58 monitorados, 4.598 casos descartados e 2.207 recuperados.

Júlio de Castilhos, no referido boletim na  Internações/confirmado no momento no Leito clínico – pacientes, em Leito Clínico suspeito 0 paciente e  0 pacientes em Leito UTI.

Veja mais detalhes abaixo:

BOLETIM🦠08/09/2021🦠

2250 confirmados
01 novo caso
42 óbitos
2207 recuperados
58 monitorados
00 testados (T. Rápido) sendo 00 positivos
16 antígenos coletados sendo 00 positivos
02 casos ativos
03 PCR coletados
4598 descartados

Internações/confirmado:

Leito clínico confirmado – 00 paciente

Leito clínico suspeito- 00 paciente

Leito UTI confirmado – 00 paciente

Fonte Assessoria imprensa PMJC

Em 2021, celebramos o início do ano do Bicentenário da Independência


No dia 7 de setembro de 1822, às margens do Rio Ipiranga, Dom Pedro proclamou a Independência do Brasil. Em 2022, celebramos o ano do Bicentenário da Independência.  Para comemorar a data, o Governo Federal, por meio da Secretaria Especial de Comunicação Social, homenageia homens e mulheres de coragem, de valor e patriotas da nossa história.

A Semana da Pátria é a oportunidade para celebrarmos os heróis que defenderam nossa Honra, nossa Liberdade e nossa Soberania ao longo de toda a História. Parafraseando Ruy Barbosa: “A liberdade não é um luxo dos tempos de bonança, é o maior elemento da estabilidade.” Afinal, a Independência é um processo que nunca termina.

Conheça mais sobre os personagens históricos na série de homenagens no perfil da SecomVc nas redes sociais InstagramFacebook e Twitter

Dom Pedro II 

Herdeiro do trono do Brasil, o imperador foi um defensor ferrenho das liberdades civis, continuando o legado que construiu a Nação Brasileira.

O monarca foi um dos primeiros a pensar na transposição do Rio São Francisco, para o desenvolvimento do Nordeste. Trabalhou pela unidade e pelo progresso da Nação desde o momento em que, para assumir o trono, teve sua maioridade declarada aos 14 anos.

Durante o reinado de Dom Pedro II, a Nação Brasileira distinguiu-se de seus vizinhos devido à sua estabilidade política e especialmente por sua forma de governo, mantendo-se uma monarquia parlamentar constitucional.onarca foi um dos primeiros a pensar na transposição do Rio São Francisco, para o desenvolvimento do Nordeste. Trabalhou pela unidade e pelo progresso da Nação desde o momento em que, para assumir o trono, teve sua maioridade declarada aos 14 anos.

D. Leopoldina

Dona Leopoldina

Convocou o Conselho de Estado em 02 de setembro de 1822 e, sob sua regência, foi assinado o decreto que declarava o Brasil separado de Portugal.

Leopoldina foi Arquiduquesa da Áustria, primeira esposa do Imperador D. Pedro I e Imperatriz Consorte do Império do Brasil de 1822 até sua morte, em 1826.

A proximidade do casamento com a Independência do Brasil fez com que se tornasse a primeira imperatriz do Novo Mundo.

O Conselho de Estado convocado por Leopoldina em 1822 marcou o início da soberania da nossa Nação.

Dom Pedro I

Declarou a Independência do Brasil em 7 de setembro de 1822. O Grito do Ipiranga está presente nos primeiros versos do Hino do Brasil.

Desde a chegada da família real portuguesa em 1808, o Brasil possuía grande autonomia política, mas esta se viu ameaçada por parte da classe política portuguesa na ocasião do retorno da família a Portugal em 1821.

Dom Pedro I assumiu a regência do Brasil em 1821, quando promulgou decretos que garantiam os direitos pessoais e de propriedade e reduziam impostos e gastos governamentais.

Após a Independência, foi aclamado Imperador no dia 12 de outubro e coroado em 1 de dezembro.

Sofrendo resistência das forças leais a Portugal, derrotou a todas até março de 1824.

José Bonifácio

 

Por seu papel decisivo na Independência do Brasil, em 11 de janeiro de 2018 foi declarado oficialmente Patrono da Independência do Brasil.

José Bonifácio foi ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros de janeiro de 1822 a julho de 1823, e desde o início colocou-se em apoio à regência de D. Pedro II, do qual foi tutor até 1833.

Além de sua atuação política, Bonifácio foi mineralogista e recebeu reconhecimento internacional ainda em vida por ter descoberto quatro minerais, incluindo a petalita, que mais tarde permitiria a descoberta do elemento lítio, e a andradita, batizada em sua homenagem.

Justino Alfredo

Justino Alfredo

Falecido em 12 de abril de 2021, na sua figura, homenageamos toda a Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutou na 2ª Guerra Mundial com os Aliados contra os regimes nazi-fascistas.

A FEB foi responsável pela tomada de Monte Castelo no dia 21 de fevereiro de 1945.

Na Itália, há sete monumentos que homenageiam as nossas tropas que lutaram pela liberdade do mundo ocidental.

Em abril daquele ano, a 148ª Divisão de Infantaria alemã rendeu-se incondicionalmente às tropas brasileiras.

Foi a única unidade alemã que se rendeu integralmente antes do armistício de 2 de maio, no palco de operações italiano.

Fernão Dias

Junto a Antônio Raposo Tavares, é um dos bandeirantes de maior renome – responsáveis por desbravar boa parte do nosso território.

No nome de Fernão Dias homenageamos a todos os bandeirantes que, em busca de riqueza e desenvolvimento, foram fundamentais no desbravamento do Brasil, dando-lhe os contornos que hoje possui.

Joana Angélica

 Joana Angélica

Primeira heroína da Independência, morreu ao ser atingida por um golpe de baioneta enquanto resistia à invasão pelas tropas portuguesas ao Convento da Lapa.

Ficou conhecida pela frase: “Para trás, bandidos! Respeitai a casa de Deus! Só entrarão passando por cima do meu cadáver!”

Reconhecida pelo ato de bravura ao final da vida, hoje sua imagem é reconstruída por historiadores que a pontuam também como mártir da fé.

Maria Quitéria

Maria Quitéria

Condecorada pelo Imperador Dom Pedro I com a Imperial Ordem do Cruzeiro, no grau de Cavaleiro, Maria Quitéria foi a primeira mulher combatente do Brasil.

Desde 1996, é a patrona do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro e, desde 2018, integra o Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria.

Tendo se alistado no Batalhão de Voluntários do Príncipe, é reconhecida pelos serviços prestados à Causa da Independência.

Alexandre Gusmão

Alexandre de Gusmão 

Diplomata português reconhecido por seu papel crucial nas negociações do Império Português com a Espanha.

Pela sua atuação na negociação do Tratado de Madri, que definiu os contornos territoriais da América do Sul antes da Independência, Alexandre é considerado o “grande precursor da Independência do Brasil”.

Também é considerado o “avô da diplomacia brasileira” – reconhecido como um de seus patronos, suas idéias foram importantes para solucionar questões fronteiriças do Brasil.

Sepé

Sepé Tiaraju

Chefe indígena dos Sete Povos das Missões, conhecido por lutar contra a desocupação das Missões Jesuíticas, defendendo a fé contra espanhóis e portugueses.

Na chegada dos espanhóis, declarou frase que até hoje inspira os brasileiros: “Esta terra tem dono!”

Também é considerado santo popular e reconhecido por lei como Herói Guarani Missioneiro rio-grandense.

Almirante Tamandaré

Almirante Tamandaré

Combateu nas lutas do Império, como as Guerras de Independência, a Confederação do Equador, a Guerra contra Oribe e Rosas e a Guerra do Paraguai.

Durante a Guerra da Cisplatina, destacou-se de tal maneira que, com apenas 19 anos, foi nomeado comandante de um navio.

Foi comandante das forças navais brasileiras na intervenção no Uruguai, onde serviu também como diplomata.

O Almirante Tamandaré foi nomeado Patrono da Marinha do Brasil e em diversos locais foram erguidos monumentos em sua honra, como o da Praia de Botafogo e o do Parque Ibirapuera.

No dia do seu nascimento, 13 de dezembro, comemora-se o Dia do Marinheiro.

Duque de Caxias

Duque de Caxias 

Serviu a Dom Pedro I e Dom Pedro II — a este último como mestre de armas, ensinando-lhe esgrima e hipismo, e tornando-se seu amigo.

Foi a única pessoa a receber um título de Duque durante o reinado de Dom Pedro II.

Foi designado como o patrono do Exército Brasileiro por incorporar o ideal de soldado, sendo a figura mais importante de sua tradição.

Duque de Caxias lutou contra Portugal na Independência do Brasil e em diversos outros conflitos.

É considerado o maior oficial militar da história do Brasil.

Brigadeiro Eduardo Gomes

Brigadeiro Eduardo Gomes 

Começou sua carreira militar servindo ao exército, ingressando na Força Aérea Brasileira logo que a mesma foi criada, em 1941.

Trabalhou na criação do Correio Aéreo Militar, que se tornaria o Correio Aéreo Nacional.

Também atuou na organização e construção das Bases Aéreas que desempenharam importante papel na defesa da soberania nacional durante a 2ª Guerra Mundial.

Durante as eleições presidenciais de 1945, eram vendidos doces para angariar fundos para apoiar sua campanha. Os mesmos que ficaram conhecidos pela sua patente: brigadeiros.

Patrono da aeronáutica, recebeu diversas homenagens nacionais e internacionais.

Os Caboclos

Os Caboclos 

Representam o Dois de Julho, data do último confronto entre brasileiros e portugueses pela Independência do Brasil.

A figura deles é símbolo da participação popular nas Guerras de Independência e o surgimento da nova nação, soberana e livre: o Brasil.

Representando a participação popular nesse processo, o caboclo e a cabocla fazem parte do panteão cívico brasileiro.


Brasil atinge marca de 200 milhões de doses de vacinas aplicadas


– Foto: Walterson Rosa/MS

O Brasil está entre os quatro países que mais vacinam a população. Neste domingo (5), mais um número histórico foi alcançado: já são mais de 200 milhões de doses de vacinas aplicadas em todo o território nacional.

A marca soma as primeiras e segundas doses aplicadas. Além disso, são consideradas as imunizações realizadas em dose única. Atualmente, já são 134,1 milhões de pessoas vacinadas com ao menos uma dose, o que representa 83,8% da população vacinável. São 66,5 milhões de brasileiros que concluíram o esquema vacinal, isto é, duas doses ou dose única recebidas no braço.

“Como cardiologista, antigamente eu achava que cateteres salvavam vidas, hoje eu tenho certeza que são as vacinas que salvam. Cada dose aplicada é uma esperança renovada para a população brasileira”, afirma o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O jornalista Diego Freire, de 33 anos, está entre os brasileiros que receberam as mais de 200 milhões de doses já aplicadas. O jovem, que chegou a ficar 15 dias intubado entre março e abril deste ano, conseguiu superar a Covid-19 e retomar a vida com poucas sequelas.

A certeza de que pode começar a retomar as rotinas com segurança veio com a aplicação da segunda dose da vacina. “É um alívio imenso, sensação de vitória e de que, finalmente, estamos vencendo a guerra contra esse vírus. É motivo de celebrar a vida, de comemorar, é uma nova chance que estamos ganhando. Nem nos meus melhores sonhos na UTI imaginei que esse dia chegaria”, comemorou Diego.

Aquisição de vacinas

A chegada regular de vacinas, que são cruciais para a conter o avanço da doença, é resultado de uma estratégia diversificada do Governo Federal para a aquisição dos imunizantes. O Governo Federal realizou a encomenda tecnológica e a transferência de tecnologia entre o laboratório da Astrazeneca e a Fiocruz. Existem ainda acordos diretos com as farmacêuticas Pfizer, Janssen e com o Instituto Butantan. Houve ainda a adesão para a cobertura de 10% da população brasileira junto ao mecanismo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Covax Facility.

Até o momento, 253,7 milhões de doses já foram distribuídas aos estados. A Fiocruz é a instituição que mais entregou doses ao Plano Nacional de Operacionalização Contra a Covid-19 (PNO), coordenado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), com 101,1 milhões de vacinas entregues. O Butantan já entregou 92,6 milhões de unidades da Coronavac; Pfizer contribuiu com 55,2 milhões; e a Janssen com 4,7 milhões.

PNI

Desde o fim de março deste ano, o Ministério da Saúde vem registrando recordes diários no número de vacinação e na quantidade de vacinas distribuídas. São ações constantes que contemplam toda a população do Brasil, de norte a sul, graças à força do PNI, programa reconhecido internacionalmente.

Instituído há 76 anos, o PNI é um patrimônio brasileiro, referência mundial e principal aliado da sociedade no enfrentamento da pandemia e de todos os demais problemas de saúde que podem ser prevenidos com vacinas. Apoiado por uma câmara técnica de especialistas do mais alto nível, o PNI toma as decisões técnicas sempre com base na ciência e nas melhores evidências científicas nacionais e internacionais.

Fonte Ministério da Saúde