Primeiro treino da seleção na Rússia é aberto aos torcedores

Cerca de 4 mil torcedores estiveram presentes na arquibancada do campo do Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, ao lado do Swissotel Resort Camélia, onde está hospedada a delegação do Brasil, em Sochi, para o primeiro treino da equipe canarinha na Rússia. Cerca de 4 mil torcedores estiveram presente na arquibancada do campo do Centro … Leia Mais


Enem 2018: tire suas dúvidas sobre o exame

O Exame Nacional do Ensino Médio completa 20 anos em 2018 e traz novidades para esta edição. O tempo de realização do segundo dia de provas foi ampliado: os candidatos terão cinco horas para resolver as questões de Ciências da Natureza e Matemática. Outra mudança é que, pela primeira vez, quem fez o pedido de … Leia Mais



Prédio de 24 andares desaba em incêndio no Centro de SP

Edifício no Largo do Paissandu era ocupado irregularmente por cerca de 50 famílias. Bombeiros fazem buscas por desaparecidos. RESUMO Chamas começaram por volta das 1h30 no 5º andar Prédio de 24 andares abrigava ocupação irregular Defesa Civil diz que 50 famílias viviam no local Homem caiu junto com o prédio em tentativa de resgate Bombeiros … Leia Mais


Uma visita especial: Cão visita sua dona internada em hospital de Agudo


Uma visita especial!!

Um fato inédito marcou o cotidiano da Associação Hospital Agudo, da cidade de Agudo, na região central do Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (09. Pela primeira vez, com autorização da Administração e do médico, foi permitida a entrada de um cão para a visita a uma paciente, segundo postagem do Hospital Agudo em sua pagina oficial no Facebook. 
Podemos tentar atribuir vários significados para a palavra Humanização, mas soubemos que na verdade se resume em atos de amor. E foi assim que pela primeira vez a Associação Hospital Agudo com autorização da Administração e Médico permitiu a entrada de um cão para a visita a um paciente internado. Essa ação foi uma exceção pois a paciente encontra-se internada a 4 meses e seu cão “Nenê” sentia muito a sua falta, e essa visita foi muito especial. 
Por serem parte da estrutura familiar como qualquer outro membro, os animais de estimação conseguem reconfortar os pacientes e trazer um pouco da normalidade de suas vidas.
Hoje o cão” Nenê” foi doado para outra família cuida-lo e amá-lo da mesma maneira até a total recuperação de sua dona!!,

Postagem é sucesso nas redes sociais.

Informações e fotos Reprodução redes socias Hospital Agudo (Divulgação)


Saúde: Tendinite, tratamento com Fisioterapia


O tendão é uma estrutura fibrosa que une o músculo ao osso. Qualquer inflamação, inchaço ou lesão sofrida por ele desenvolve a tendinite. A doença também pode surgir como consequência do envelhecimento, nesse caso, o tendão perde gradativamente a elasticidade, à medida que a idade avança. Pessoas que realizam movimentos repetitivos para desempenhar suas funções no trabalho, por exemplo, também estão submetidas a riscos, em virtude do desgaste que acaba sendo gerado nos tendões.
Sintomas da Tendinite
Dentre os locais mais afetados pela tendinite, podemos citar o cotovelo, o ombro, o pulso e o calcanhar e o lado mais acometido é, geralmente, aquele em que o indivíduo tem maior força, utilizando mais repetidamente na vida diária.
De modo geral, dentre os sintomas os mais comumente percebidos, são:
– Dor localizada, precisamente no tendão que foi afetado;
– Inchaço local;
– Coceiras e câimbras;
– Ausência de força muscular;
– Dificuldade ao realizar movimentos que envolvam o membro afetado;
– Surgimento de leve vermelhidão local;
– Sensação de queimação que irradia;
– Redução da flexibilidade e da sensibilidade do membro afetado.
Tratamento para a Tendinite
Para tratar a Tendinite, mudanças no estilo de vida são indispensáveis, pois se o músculo estiver fraco e o paciente continuar a realizar esforços e atividades repetitivas com ele, o quadro poderá ser agravado.
A Fisioterapia também é importante para tratar as dores, o inchaço e a inflamação causados pela Tendinite. As sessões fisioterapêuticas podem ajudar no alongamento e fortalecimento do músculo e do tendão, restaurando a habilidade natural dessas estruturas e prevenindo o surgimento de lesões futuras.
Para prevenir o surgimento da Tendinite é importante, sempre que possível, evitar movimentos repetitivos. Quando o trabalho ou as tarefas do dia-a-dia exigem a realização desses movimentos, não sendo possível evitá-los, aqueça-se e alongue o corpo em um ritmo lento antes de iniciar as atividades.
Após o tratamento com a Fisioterapia é importante que o paciente adote alguns cuidados para garantir resultados mais eficazes e duradouros. Exercícios de alongamento, movimentação da articulação e de força devem fazer parte do dia-a-dia desse indivíduo, também é importante evitar o sobrecarregamento de apenas um lado do corpo. Vale ressaltar que medidas paliativas como o uso de gelo ajudam a aliviar as dores, mas não são formas de tratamento seguras, em virtude do caráter momentâneo.


Ana Amélia, Albuquerque, Fortunati, Paim e Rigotto, do RS na disputa vaga ao Senado


Ao contrário do cenário eleitoral para o governo do Estado – no qual oito candidatos devem disputar o pleito, a corrida para as duas vagas do Senado Federal ainda tem muitas indefinições. Certo é que – com a entrada do ex-prefeito de Porto Alegre José Fortunati no PSB, sob a condição de concorrer a uma vaga a senador – o Rio Grande do Sul já conta com pelo menos cinco candidatos de peso para a disputa do Senado. Além de Fortunati, devem concorrer o ex-deputado federal Beto Albuquerque (PSB), o ex-governador Germano Rigotto (PMDB) e os senadores Paulo Paim (PT) e Ana Amélia Lemos (PP), que devem buscar a reeleição. Nesse cenário, Fortunati, Albuquerque e Paim disputariam os votos de centro-esquerda. Rigotto e Ana Amélia, os de centro-direita.

O presidente estadual do PMDB, Alceu Moreira, admite que a candidatura mais provável ao Senado é a de Rigotto. “Realmente, a candidatura mais discutida dentro do partido é a do ex-governador Rigotto. Mas a intenção do deputado federal Darcísio Perondi (de concorrer) é natural, assim como a do deputado estadual Ibsen Pinheiro”, analisou Moreira. 

O presidente dos peemedebistas gaúchos disse também que a decisão de quem vai disputar o Senado depende das coligações da chapa ao governo do Estado – que deve ser encabeçada pelo governador José Ivo Sartori (PMDB). Se a sigla não conseguir fechar alianças com partidos que tenham bons nomes a senador, o PMDB deve indicar dois nomes ao Senado; caso contrário, pode abrir mão de uma vaga – apenas uma.  Essa posição afasta os peemedebistas do PSB, pois a sigla sustenta que a condição para apoiar uma candidatura ao governo do Estado é a indicação de Fortunati para uma vaga ao Senado e Beto Albuquerque, para a outra. “Não vemos nenhuma das alianças com nomes melhores do que eles. Não teríamos como exigir que houvesse dois (candidatos ao Senado) em uma aliança se os nomes fossem fracos”, justificou o presidente da legenda, José Stédile. Por conta dessa postura, o PP também fica mais distante de uma aliança com o PSB. Na chapa majoritária do PP, encabeçada pelo pré-candidato ao Palácio Piratini Luis Carlos Heinze (PP), a senadora Ana Amélia vai ser lançada à reeleição em uma das duas vagas ao Senado. “Nossa prioridade é a reeleição da senadora Ana Amélia”, disse o presidente da legenda, Celso Bernardi, no lançamento da pré-candidatura de Heinze. O PT deve ter uma chapa pura no Estado. Em uma das vagas de senador, vai apostar na reeleição de Paim. Para a outra, os militantes mencionam sempre o nome da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). “Hoje, nosso nome é o Paim. Ainda estamos com a outra vaga em aberto para possíveis coligações. Muitas alas do partido defendem que Dilma concorra. Isso depende dela”, disse o presidente estadual do PT, Pepe Vargas.

Outros partidos têm candidaturas ainda incipientes ao Senado. O PDT quer lançar o presidente do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, Romildo Bolzan Júnior (PDT), mas ele reluta em abrir mão do seu mandato a frente do clube. O PSD, dependendo das alianças que fizer, pode lançar o vice-governador José Paulo Cairoli ao Senado. 

-Texto por Marcus Meneghetti  Jornal do Comércio


Com 32 anos de carreira, Banda Marcopolo se despede dos palcos


Quem já arrastou o pé no bailão ao som de “Vestido Azul” ou já chorou pela pessoa amada curtindo “Maldita Paixão”? Essas são apenas dois dos grandes sucessos acumulados em 32 anos de história da Banda Marcopolo, de Arroio do Tigre, que vai literalmente “ensacar a viola”.
O grupo musical nasceu do projeto de dois amigos: Abílio Zuchetto e Luiz Hermes (in memorian), este último, que já tocava na então Banda Estrela Dalva. Os dois fundaram a Banda Marcopolo em 23 de março de 1986. Zuchetto conta que o primeiro evento foi no salão comunitário de Linha São José. De lá para cá, o sucesso foi inevitável. Surgiram grandes canções como “Barquinho de Papel”, “Lua Parceira”, “Essas Mulheres” – já regravada pela banda Os Atuais -, até as mais recentes “Enquanto Chove”, “Chega pra Cá” e “Receita pra Felicidade”.

Primeira formação da banda, em 1983 Foto: Divulgação

Durante a carreira, foram lançados sete CDs com os trabalhos do grupo, contando ainda com um CD especial instrumental. A Banda Marcopolo sempre fez a linha família. Desde a primeira formação, irmãos sempre compuseram o conjunto. Em 1986, a Banda Marcopolo contava com Abílio Zuchetto (guitarra e vocal), Luiz Hermes (teclado), Ivo Hammerschimitt (baixo e vocal), Olavo Zuchetto (bateria), Nilvo Arrial (trombone), Valídio Arrial (trompete) e Sidinei Arrial (trompete). De lá para cá, houve muitas mudanças e troca de músicos. A atual formação conta com Abílio Zuchetto (trompete), Darci Zuchetto (trompete), Luciano Zuchetto (acordeon), Cristiano Zuchetto (bateria), Egídio Buligon (teclado), Claudinei da Silva (baixo), Etson Magalhães, o Bell (vocal) e Taiara Soldi (vocal).

O cenário musical sofreu muitas transformações nos últimos anos. A competitividade aumentou e a valorização do músico já não é mais a mesma. Zuchetto destaca que a Marcopolo está parando, dentre outras coisas, devido a outros projetos dos componentes e da diminuição do lucro. “Quando uma empresa não apresenta mais os mesmos lucros, alguma coisa deve ser feita. Após muitas reuniões que ocorreram no final de 2017, decidimos, em comum acordo, não assumir mais compromissos além dos que já haviam”, acrescentou. Em paralelo, outros projetos surgiram. “Decidimos, eu e meus filhos, que partiríamos para outros segmentos. Um deles é a GlobalNet Telecom, uma provedora de internet, na qual o Luciano é um dos sócios-proprietários. Por isso, fica muito difícil conciliar as duas coisas. A banda nos toma muito tempo. É preciso compor, ensaiar, as viagens são desgastantes, então tudo alinhou para o encerramento das apresentações do conjunto”, explicou.

Zuchetto destaca que, indiscutivelmente, a banda hoje está em seu melhor momento e por isso a escolha de parar agora. A data escolhida para anunciar o final da banda não poderia ser a mais sensata. Justamente no dia em que a banda completa seus 32 anos, ou seja, hoje. Abílio lembra que muitas comunidades e promotores de eventos continuam a ligar com o intuito de contratar a banda. “Eles têm entendido a nossa resposta. Os contratos que nós já havíamos fechado a partir desta data, repassamos a outras bandas”, disse.
Abílio destaca que sente pelo fim da banda. “Mas meu sentimento maior é o do dever cumprido durante esses 32 anos”, frisou. Ele ainda pediu a compreensão das entidades e promotores que ainda requisitam o trabalho da banda.

O que dizer aos fãs?
“Até tatuagem com o nome da banda já fizeram”, lembra Abílio. Aos fãs que acompanham o trabalho da Marcopolo, Zuchetto disse que o que fica marcado é o carinho. “Ganhamos muitos presentes durante nossas apresentações, garanto que isso tudo vai ficar bem guardado no acervo da banda como recordação e uma forma de retribuir o carinho dessas pessoas”, explicou.

Tem volta?
Abílio disse que não quer dar esperança sobre um possível retorno da Banda Marcopolo. “Acredito que alguém possa se interessar por essa história e a trajetória da banda. A princípio, a nossa decisão é definitiva em encerrar a banda”, disse.
Zuchetto lembra que a Marcopolo é conhecida em muitos lugares. “Já fomos convidados a tocar em várias cidades do estado e também fora dele, como em Sorriso, Água Boa, Querência, Canarana e outras cidades de Mato Grosso, além de várias vezes no Paraguai”, afirmou.
As últimas apresentações do grupo serão no dia 1º de abril, em Santa Maria, e no dia 7 de abril, durante a realização da 17ª Festa Estadual do Feijão, encerrando o show de Amado Batista.

Texto por: Por: VINÍCIOS RECH Portal Gaz Santa Cruz do sul fotos divulgação em redes sociais


Judô: Maria Portela é a nova número um do mundo no 70kg


Campeã do Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia, nesse domingo, a brasileira Maria Portela somou mil pontos e assumiu a liderança do peso médio feminino (70kg) no Ranking Mundial da Federação Internacional de Judô atualizado nesta segunda-feira, 19. O Brasil agora tem três judocas no topo do mundo, já que Érika Miranda (52kg) e David Moura (+100kg) se mantiveram em primeiro lugar de suas respectivas categorias nesta atualização da listagem. Apenas Brasil e Japão têm três líderes de ranking. 

Maria Portela (70kg), judoda da SOGIPA, é natural de Júlio de Castilhos e revelada em Santa Maria.

Maria de Lourdes Mazzoleni Portela 

Nascimento: 14 Janeiro, 1988

Cidade Natal: Julio de Castilhos-RS

Clube: Sogipa

Categoria: 70kg

Altura: 1.58

“Liderar o ranking mundial é uma coroação pelos resultados, mas serve para me manter alerta e continuar em busca de evolução”, avaliou Portela, que ultrapassou a atual campeã mundial Chizuru Arai, do Japão, depois de emplacar uma sequência de nove lutas invicta e dois ouros consecutivos no Circuito Mundial (World Masters São Petersburgo 2017 e Grand Slam de Ecaterimburgo 2018). A brasileira soma 5241 pontos contra 4650 da japonesa. 

No top 10 do mundo, o Brasil tem ainda Mayra Aguiar (2º), Maria Suelen Altheman (4º), Rafael Silva (4º), Rafaela Silva (7º), Jéssica Pereira (8º), Beatriz Souza (8º), Eduardo Yudy (10º) e Eric Takabatake (10º). Acesse o Ranking completo aqui. 

Nesse final de semana, a seleção conquistou oito medalhas no Grand Slam da Rússia e 12 no Aberto de Lima, no Peru. 

As próximas competições da seleção principal neste mês serão o Aberto de Buenos Aires (24 e 25) e o Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, de 30 de março a primeiro de abril.

Informações Confederação Brasileira de Judô  Foto arquivo reprodução redes sociais (Divulgação)