Covid-19: Brasil tem 1.313.667 casos confirmados e quase 716 mil recuperados

A covid-19 causou a morte de 1.109 pessoas nas últimas 24 horas no Brasil. Com isso, o total de mortos pela doença provocada pelo novo coronavírus chega a 57.070 desde março. A informação é do Ministério da Saúde e está disponível na internet. De acordo com a atualização, às 18h45 deste sábado (27), foram confirmados mais 38.693 casos … Leia Mais


Covid-19: Brasil tem 2º dia com maior registro de novos casos

O Ministério da Saúde registrou nesta sexta-feira (26) o total de 697.526 pessoas curadas do coronavírus em todo o Brasil. O número é superior à quantidade de casos ativos no país (521.487), que são pacientes em acompanhamento médico. Atualmente, o registro dos curados já representa mais da metade do total de casos acumulados desde o … Leia Mais


Coronavírus: Brasil chega a 1,22 milhão de casos e 673.729 pessoas curadas

O Ministério da Saúde registrou nesta quarta-feira o total de 673.729 pessoas curadas do coronavírus em todo o Brasil. O número é superior à quantidade de casos ativos no país (499.414), que são pacientes em acompanhamento médico. Atualmente, o registro dos curados já representa mais da metade do total de casos acumulados (54,9%). As informações … Leia Mais


Covid-19: Brasil chega 1,18 milhão de casos e 649 mil pessoas curadas

O Ministério da Saúde registrou nesta quarta-feira o total de 649.908 pessoas curadas do coronavírus em todo o Brasil. O número é superior à quantidade de casos ativos no país (484.893), que são pacientes em acompanhamento médico. Atualmente, o registro dos curados já representa mais da metade do total de casos acumulados (54,7%). Nas últimas … Leia Mais


Covid-19: Brasil chega 1,14 milhão de casos e 613 mil pessoas curadas

O Brasil registrou nesta terça-feira (23) o total de 613.345 pessoas curadas do coronavírus. O número é superior à quantidade de casos ativos no país (479.916), que são pacientes em acompanhamento médico. Atualmente, o registro dos curados já representa mais da metade do total de casos acumulados (53,5%). Nas últimas quatro semanas, o Governo do … Leia Mais


Tremor de magnitude 7,4 atinge o México


Um terremoto de magnitude 7,4 atingiu o sul do México nesta terça-feira (23), de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O abalo, que aconteceu na região litorânea de Oaxaca, foi sentido no centro da capital, a Cidade do México, que está a centenas de quilômetros de distância do epicentro.

Moradores da Cidade do México saem às ruas após forte terremoto — Foto: Tomas Bravo/Reuters

Moradores da Cidade do México saem às ruas após forte terremoto — Foto: Tomas Bravo/Reuters

O governador de Oaxaca, Alejandro Murat, disse que há uma morte confirmada no estado após o tremor.

Centenas de pessoas que estavam em prédios e casas correram para as ruas na Cidade do México.

O epicentro foi registrado a 26,3 km de profundidade e a 12 km a sudoeste de Santa María Zapotitlán.

Médicos e pacientes precisam sair de hospital por causa de terremoto no México, em 23 de junho de 2020 — Foto: Carlos Jasso/Reuters

Médicos e pacientes precisam sair de hospital por causa de terremoto no México, em 23 de junho de 2020 — Foto: Carlos Jasso/Reuters

Inicialmente, o USGS tinha informado 7,7. Tremores dessa magnitude podem provocar estragos.

O Serviço Geológico dos EUA disse que o terremoto foi perto da superfície, a uma profundidade de 26 quilômetros, o que amplifica o tremor.

A fita de segurança isola área atingida por pedaços de alvenaria que se desprenderam de edifício durante o terremoto em Oaxaca, México, nesta terça-feira (23) — Foto: Luis Alberto Cruz Hernandez/AP

A fita de segurança isola área atingida por pedaços de alvenaria que se desprenderam de edifício durante o terremoto em Oaxaca, México, nesta terça-feira (23) — Foto: Luis Alberto Cruz Hernandez/AP

Já o instituto sismológico do México disse que um terremoto de magnitude 7,1 atingiu o Estado de Oaxaca, no sul do país.

A empresa SkyAlert, que tem rede própria de sensores, afirma que há possibilidade de tsunami, e recomenda que as pessoas não fiquem próximas à costa nas regiões de Oaxaca – onde há praias frequentadas por turistas – e Chiapas.

Mapa mostra localização da região de Oaxaca, no México — Foto: G1

Mapa mostra localização da região de Oaxaca, no México — Foto: G1

Na região de Oaxaca, mais atingida há montanhas, plantações de café, resorts de praia e prédios de arquitetura colonial espanhola.

Alberto Ibanez, um fotógrafo em Oaxaca, disse à Reuters que o terremoto deixou uma rachadura em seu apartamento e derrubou livros e vasos de sua casa.

Fonte Portal G1


Covid-19: Brasil chega a 1,1 milhão de casos e 571mil pessoas recuperadas


São 571.649 pessoas recuperadas e 483.550 pacientes em acompanhamento. Informações atualizadas até as 18h30 desta segunda-feira (22)

O número de pessoas curadas do coronavírus segue superior ao número de casos ativos no Brasil. Nesta segunda-feira (22), o Ministério da Saúde registrou 571.649 pessoas curadas, enquanto outros 483.550 pacientes seguem em acompanhamento médico. As informações estão atualizadas até as 18h30 e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

O número de recuperados está crescendo diariamente devido aos esforços constantes feitos pelo Governo do Brasil, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população. Dessa forma, a pasta tem enviado recursos extras e fortalecido a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com envio de recursos humanos (médicos e profissionais de saúde), insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, testes de diagnóstico, habilitações de leitos de UTI para casos graves e gravíssimos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) para os profissionais de saúde.

Desde o início do ano, o Ministério da Saúde enviou R$ 49,4 bilhões a estados e municípios para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde, sendo R$ 9,6 bilhões voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Também já foram comprados e distribuídos 11,3 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus, 115,2 milhões de EPIS, 10,6 milhões de testes de diagnóstico para COVID-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus.

As iniciativas e ações estratégicas são desenhadas conforme a realidade e necessidade de cada região e têm ajudado estados e municípios a ampliarem e qualificarem os atendimentos, trazendo respostas mais efetivas às demandas da sociedade. Neste momento, o Brasil registra 1.106.470 casos confirmados da doença, sendo 21.432 registrados nas últimas 24h.

Em relação aos óbitos, são 51.271 confirmações até o momento. Nas últimas 24h, foram registrados 654 mortes nos sistemas oficiais do Governo do Brasil, sendo que a maior parte aconteceu em outros períodos. Do total de registros,267 óbitos ocorreram, de fato, nos últimos três dias. Outros 3.912 casos seguem em investigação.

 

Fonte Da Agência Saúde


Número de curados do coronavírus é 13,2% maior que os casos ativos no Brasil


O número de pessoas curadas do coronavírus já é 13,2% maior que os casos ativos no Brasil. No domingo (21), o Ministério da Saúde registrou 549.386 pessoas curadas, enquanto outros 485.035 pacientes seguem em acompanhamento médico. O número de curados também já representa metade do total de casos acumulados (50,6%). As informações estão atualizadas até as 17h30 e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. Outra boa notícia é que os números de casos e óbitos começaram a se estabilizar e a entrar em tendência de queda no país, algo que já vem sendo observado nas últimas 4 semanas.

Os bons resultados são reflexo dos esforços constantes e diários feitos pelo Governo do Brasil, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população. Dessa forma, a pasta tem enviado recursos extras e fortalecido a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com envio de recursos humanos (médicos e profissionais de saúde), insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, testes de diagnóstico, habilitações de leitos de UTI para casos graves e gravíssimos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) para os profissionais de saúde.

De janeiro a junho, o Ministério da Saúde enviou R$ 49,4 bilhões a estados e municípios para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde, sendo R$ 9,6 bilhões voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Também já foram comprados e distribuídos 11,3 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus, 115,2 milhões de EPIS, 10,6 milhões de testes de diagnóstico para COVID-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus. O Ministério da Saúde, em apoio irrestrito a estados e municípios, também tem ajudado os gestores locais do SUS na compra e distribuição de ventiladores pulmonares. A pasta já entregou 4.435 equipamentos para todos os estados brasileiros de maio até hoje.

As iniciativas e ações estratégicas são desenhadas conforme a realidade e necessidade de cada região, junto com estados e municípios, e têm ajudado os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) a ampliarem e qualificarem os atendimentos, trazendo respostas mais efetivas às demandas da sociedade. Neste momento, o Brasil tem 1.085.038 casos confirmados da doença, sendo 17.459 registrados nas últimas 24h. Atualmente, 4.590 municípios brasileiros (82,4%) já têm circulação do coronavírus, no entanto 80% deles registram de 1 a no máximo 100 confirmações da doença.

O mesmo acontece em relação aos óbitos. Hoje, 2.165 municípios (38,9%) registram mortes por COVID-19, mas cerca de 1.600 têm de 1 a 10 confirmações. Atualmente, o Brasil tem, no acumulado, 50.617 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registradas 641 mortes nos sistemas oficiais do Governo do Brasil, sendo que a maior parte aconteceu em outros períodos, mas tiveram conclusão das investigações com confirmações das causas por COVID-19 apenas neste período. Do total de registros, 277 óbitos ocorreram, de fato, nos últimos três dias. Outros 3.817 casos seguem em investigação.

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde


Covid19: Brasil tem 1.067.579 de casos confirmados no sábado (20)


O Brasil teve 1.022 novas mortes por covid-19 registradas nas últimas 24 horas, de acordo com atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje (20). Com a soma dos novos números às estatísticas, o país chegou a 49.976 falecimentos em função da pandemia do novo coronavírus.

O balanço da pasta contabilizou também 34.666 novos casos da doença, totalizando 1.067.579 de casos confirmados. A marca de 1 milhão de infectados foi ultrapassada ontem (19).

Do total de casos confirmados de covid-19 no Brasil, 496.869 pacientes estão em observação e 520.734 foram recuperados. Há ainda 3.415 mortes em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,7%. A mortalidade (falecimentos por 100 mil habitantes) foi de 23,8. Já a incidência (casos confirmados por 100 mil habitantes) ficou em 508.

Os estados com maior número de óbitos são São Paulo (12.494), Rio de Janeiro (8.824), Ceará (5.518), Pará (4.519) e Pernambuco (4.148). Entre outras unidades da federação com altos índices de vítimas fatais em função da pandemia estão Amazonas (2.650), Maranhão (1.684), Bahia (1.350), Espírito Santo (1.297), Alagoas (866) e Paraíba (743).

Os estados com mais casos confirmados de covid-19 são São Paulo (215.793), Rio de Janeiro (95.537), Ceará (92.156), Pará (82.881) e Maranhão (69.673).

Fonte: Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil – Brasília


Covid-19: Brasil bate marca de 1 milhão de casos confirmados


O Brasil bateu a marca de 1 milhão de casos confirmados. Segundo balanço diário do Ministério da Saúde divulgado hoje (19), com 54.771 novos casos, o país chegou a 1,03 milhão de pessoas infectadas. O número marca um aumento de 5,5% em relação a ontem, quando o ministério contabilizava 978.142 pacientes nesta condição.

A atualização da pasta também registrou 1.206 novas mortes registradas em função da covid-19. Com esses acréscimos às estatísticas, o país chegou a 49.954 óbitos em função da pandemia do novo coronavírus. O número marcou um crescimento de 2,5% no número de mortes em relação a ontem (18), quando o total estava em 47.748.

Os registros são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação dos dados aos fins-de-semana, e quantidades maiores às terças-feiras, em razão do acúmulo de notificações atualizadas no sistema.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,7%. A mortalidade (falecimentos por 100.000 habitantes) foi de 23,3. Já a incidência (casos confirmados por 100.000 habitantes) ficou em 491,5. Do total, 476.759 estão em observação e 507.200 foram recuperados.

Estados

São Paulo lidera entre os estados com maior número de mortes, com 12.232, seguido por Rio de Janeiro (8.595), Ceará (5.460), Pará (4.469) e Pernambuco (4.102). Ainda figuram entres as unidades da federação com altos índices de óbitos em função da pandemia Amazonas (2.624), Maranhão (1.645), Bahia (1.305), Espírito Santo (1.265), Alagoas (848) e Paraíba (724).

A lista dos estados com mais casos é: São Paulo (211.658), Rio de Janeiro (93.378), Ceará (89.863), Pará (80.072) e Maranhão (68.500).

Fonte:  Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília