Chuva com granizo atinge Júlio de Castilhos e região na sexta-feira (17)

A forte chuva que caiu no Rio Grande do Sul, com direito a granizo e ventos fortes, causou estragos em boa parte do estado. Em Júlio de Castilhos, a partir da tarde sexta-feira registrou chuvas torrenciais. Pedras (granizo) de gelo de ovo de galinha foram registradas no interior do município e na cidade também. Não há relatos dos … Leia Mais


IFFar Campus Júlio de Castilhos promove no domingo (19) Mateada da EJA

No próximo domingo (19) o IFFar Campus Júlio de Castilhos te espera para a Mateada da EJA. O evento aconteceria no sábado, foi adiado para o domingo (19). O evento, será das 15:00 hs na Rua Coberta no centro de Júlio de Castilhos e terá a comercialização de lanches saborosos, brincadeiras e apresentações artísticas . … Leia Mais




Por conta das chuvas, muda o local da sessão do CineSolar em Júlio de Castilhos


A experiência do CineSolar, o primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil, chega a Júlio de Castilhos (RS) com sessões gratuitas para a população e oficina de educação ambiental e linguagem audiovisual para crianças e jovens. Com patrocínio da RGE, uma empresa do Grupo CPFL Energia, e apoio do Instituto CPFL e da Prefeitura Municipal, serão exibidos curtas-metragens e o filme “Sing – Quem Canta Seus Males Espanta”, na quinta-feira (16/11), a partir das 19h, no  Ginásio Mário Villamil de Vargas – Rua Tito Araújo, 406 – Centro – Júlio de Castilhos/RS. As sessões contam com distribuição de pipoca e o público pode visitar o furgão, que carrega todo o cinema e se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

O CineSolar, que em 2023 completa 10 anos, transforma espaços públicos e abertos em salas de cinema e já realizou cerca de 1870 sessões (com exibição de 180 filmes) e 576 oficinas para 284 mil pessoas de quase 600 cidades, de 23 estados e do Distrito Federal. O projeto já percorreu mais de 250 mil quilômetros pelo país e atua com o objetivo de democratizar o acesso às produções audiovisuais (principalmente as nacionais), promover ações e práticas sustentáveis, a inclusão social e difundir a tecnologia da geração de energia solar.

“Viajando pelo Brasil presenciei o quanto nosso território é diverso e, infelizmente, desigual. Há uma escassez de equipamentos culturais e de acesso às energias renováveis. Por isso, o nosso papel sempre foi de atuar com encantamento e alegria, por meio de ações culturais e ambientais, na sensibilização e conscientização das pessoas, além de aproximá-las das novas tecnologias e das produções cinematográficas nacionais”, diz Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do CineSolar.

O furgão do CineSolar é adaptado com as placas fotovoltaicas no teto e carrega todo o cinema: 120 cadeiras e banquetas, os sistemas de conversão de energia e armazenamento (que garante 20 horas de autonomia e funcionamento), de som e projeção, incluindo a tela. Além de tudo isso, o espaço se transforma em uma estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

Com infográficos, iluminação e decoração especial – feita com materiais reciclados e objetos com princípios de magnetismo e eletricidade como laser e bola de plasma -, o veículo é uma atração à parte, que encanta pessoas de todas as idades e mostra, de maneira descontraída e divertida, como a luz do sol se transforma em energia elétrica.

“As atividades do CineSolar, apoiado por nós através da frente Circuito CPFL, contribuem para que a inclusão, a educação e o entretenimento se tornem valores importantes para um desenvolvimento mais sustentável”, observa destaca Daniela Ortolani Pagotto, head do Instituto CPFL.

Nas sessões de cinema e nas oficinas, o CineSolar também colabora na difusão de ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil, e cumpre 10 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas).

“Para nós, difundir os ODS é fundamental, tanto para sensibilizar a população, na compreensão de que todos nós fazemos parte deste grande ecossistema vivo do Planeta Terra, e que somos responsáveis pelas mudanças possíveis de serem feitas hoje, quanto para deixarmos esse legado nas cidades, nas comunidades por onde passamos”, destaca Cynthia Alario.

Neste Circuito, a Sétima Produções Culturais foi convidada para selecionar os curtas-metragens infantis e ambientais com a temática “Protagonistas do Amanhã: Moldando o Futuro”. A curadoria é da diretora artística Ana Arruda, que tem se dedicado a projetos que unem cinema, artes, tecnologia e educação, como realidade virtual e laboratórios internacionais de narrativas imersivas. Ela também é idealizadora e diretora do Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-metragem.

Ministério da Cultura apresenta a 7ª Edição do CineSolar, que é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da RGE, empresa do Grupo CPFL Energia, e apoio do Instituto CPFL e da Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos, e é realizada pela Brazucah Produções e Governo Federal.

Oficinema Solar

Além das sessões de cinema, o CineSolar realiza a Oficinema Solar com crianças e jovens, que integra arte, tecnologia e sustentabilidade. O encontro on-line, com duração de até três horas, tem como objetivo sensibilizar e possibilitar a expressão dos participantes através da linguagem audiovisual, com a utilização de elementos básicos como fotografia, enquadramento e roteiro.

Em Júlio de Castilhos será com os alunos da Escola Municipal Fundamental Visconde de Mauá, na quinta-feira (09/11), das 8h às 11h. Por meio da educação ambiental, os participantes são incentivados a levantar os problemas locais e conversar sobre ações sustentáveis, construindo coletivamente a história e a roteirização do filme. Todas as ações são gravadas, um curta é produzido, editado pela equipe do CineSolar e tem sua “estreia mundial” durante a sessão de cinema para a comunidade local, ficando disponível também no canal do Youtube (https://www.youtube.com/@CINESOLARBRASIL).

“As oficinas complementam as atividades do cinema ao ar livre. Nos encontros tratamos o tema da sustentabilidade e energias renováveis mais aprofundado, instigando as crianças e os jovens a fazerem uma reflexão sobre a sua comunidade, a partir das discussões locais e tendo como referência as grandes soluções globais. Além disso, incentivamos o empoderamento desses participantes, que ficam à frente da câmera, protagonizando o curta que será projetado na tela do CineSolar para todos”, diz Cynthia Alario.

PROGRAMAÇÃO

Júlio de Castilhos/RS

Sessões de Cinema

Data: Quinta-feira (16/11)

Horários: 19h – 1ª sessão: curtas-metragens infantis e ambientais

                  20h – 2ª sessão: ‘Sing – Quem Canta Seus Males Espanta’

Entrada: gratuita – não precisa de ingresso

Atração: pipoca e visita ao furgão do CineSolar, que se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz

Local: Sessões de Cinema
Data: Quinta-feira (16/11)
Horários: 19h – 1ª sessão: curtas-metragens infantis e ambientais
20h – 2ª sessão: ‘Sing – Quem Canta Seus Males Espanta’
Entrada: gratuita – não precisa de ingresso
Atração: pipoca e visita ao furgão do CineSolar, que se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz
Local: Ginásio Mário Villamil de Vargas – Rua Tito Araújo, 406 – Centro – Júlio de Castilhos/RS

SINOPSES DOS FILMES

1ª sessão

‘Valentino’ – Direção: Cassiana Maranha – Paraíba/2014 – Ficção – 4 minutos – Livre

Valentino tem nove anos, quando é apresentado à música por sua amiga da mesma idade, Sofia. Ele se encanta e um novo mundo se abre ao pequeno garoto. Valentino decide ser músico. Só um detalhe: ele possui surdez profunda. Uma história sobre a realização do improvável, a determinação para alcançar um objetivo e o valor do amor. Valentino ouve menos e sente mais.

‘Lily’s Hair’ – Direção: Raphael Gustavo da Silva – Goiás – 14min – Ficção/2019 – Livre

Audiodescrição, closed caption, libras

Lily é uma garota negra que não gosta de seus cabelos. Com a ajuda de Caio, seu amigo cadeirante, tenta ter os cabelos do jeito que sempre sonhou.

‘Procura-se’ – Direção: Iberê Carvalho – Brasil, 10min – Ficção

O filme conta a aventura de três crianças que rompem a fronteira social motivadas pelo sentimento sincero por um cachorrinho de estimação. Nossos heróis são: Camile, Didi e Gugu. Camile é uma menina de 10 anos, muito corajosa e rica, que ao perder Bolinha, foge de casa em busca do cãozinho, iniciando uma aventura cheia de descobertas, perigos e novas amizades; Didi tem a mesma idade de Camile, é pobre e vende chicletes para ajudar em casa. Ela descobre que existe uma boa recompensa pela devolução do cachorro que seu pai encontrara e dera de presente para seu irmão Gugu. Ela decide devolver o animal, mas Gugu não aceita a ideia de perder seu novo amigo, agora batizado de Panela.

2ª sessão

‘Sing – Quem Canta Seus Males Espanta’ – Direção: Garth Jennings – Livre, 2016 – Animação/Infantil ‧ 1h48m

Um empolgado coala chamado Buster decide criar uma competição de canto para salvar seu teatro da falência. A disputa movimenta o mundo animal e promove a revelação de diversos talentos da cidade, todos de olho nos 15 minutos de fama e US$ 100 mil dólares de prêmio.


CineSolar chega a Júlio de Castilhos com sessões gratuitas de cinema movido a energia solar, pipoca e atrações para toda a família


A experiência do CineSolar, o primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil, chega a Júlio de Castilhos (RS) com sessões gratuitas para a população e oficina de educação ambiental e linguagem audiovisual para crianças e jovens. Com patrocínio da RGE, uma empresa do Grupo CPFL Energia, e apoio do Instituto CPFL e da Prefeitura Municipal, serão exibidos curtas-metragens e o filme “Sing – Quem Canta Seus Males Espanta”, na quinta-feira (16/11), a partir das 19h, no  Ginásio Mário Villamil de Vargas – Rua Tito Araújo, 406 – Centro – Júlio de Castilhos/RS. As sessões contam com distribuição de pipoca e o público pode visitar o furgão, que carrega todo o cinema e se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

O CineSolar, que em 2023 completa 10 anos, transforma espaços públicos e abertos em salas de cinema e já realizou cerca de 1870 sessões (com exibição de 180 filmes) e 576 oficinas para 284 mil pessoas de quase 600 cidades, de 23 estados e do Distrito Federal. O projeto já percorreu mais de 250 mil quilômetros pelo país e atua com o objetivo de democratizar o acesso às produções audiovisuais (principalmente as nacionais), promover ações e práticas sustentáveis, a inclusão social e difundir a tecnologia da geração de energia solar.

“Viajando pelo Brasil presenciei o quanto nosso território é diverso e, infelizmente, desigual. Há uma escassez de equipamentos culturais e de acesso às energias renováveis. Por isso, o nosso papel sempre foi de atuar com encantamento e alegria, por meio de ações culturais e ambientais, na sensibilização e conscientização das pessoas, além de aproximá-las das novas tecnologias e das produções cinematográficas nacionais”, diz Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do CineSolar.

O furgão do CineSolar é adaptado com as placas fotovoltaicas no teto e carrega todo o cinema: 120 cadeiras e banquetas, os sistemas de conversão de energia e armazenamento (que garante 20 horas de autonomia e funcionamento), de som e projeção, incluindo a tela. Além de tudo isso, o espaço se transforma em uma estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz.

Com infográficos, iluminação e decoração especial – feita com materiais reciclados e objetos com princípios de magnetismo e eletricidade como laser e bola de plasma -, o veículo é uma atração à parte, que encanta pessoas de todas as idades e mostra, de maneira descontraída e divertida, como a luz do sol se transforma em energia elétrica.

“As atividades do CineSolar, apoiado por nós através da frente Circuito CPFL, contribuem para que a inclusão, a educação e o entretenimento se tornem valores importantes para um desenvolvimento mais sustentável”, observa destaca Daniela Ortolani Pagotto, head do Instituto CPFL.

Nas sessões de cinema e nas oficinas, o CineSolar também colabora na difusão de ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil, e cumpre 10 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas).

“Para nós, difundir os ODS é fundamental, tanto para sensibilizar a população, na compreensão de que todos nós fazemos parte deste grande ecossistema vivo do Planeta Terra, e que somos responsáveis pelas mudanças possíveis de serem feitas hoje, quanto para deixarmos esse legado nas cidades, nas comunidades por onde passamos”, destaca Cynthia Alario.

Neste Circuito, a Sétima Produções Culturais foi convidada para selecionar os curtas-metragens infantis e ambientais com a temática “Protagonistas do Amanhã: Moldando o Futuro”. A curadoria é da diretora artística Ana Arruda, que tem se dedicado a projetos que unem cinema, artes, tecnologia e educação, como realidade virtual e laboratórios internacionais de narrativas imersivas. Ela também é idealizadora e diretora do Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-metragem.

Ministério da Cultura apresenta a 7ª Edição do CineSolar, que é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da RGE, empresa do Grupo CPFL Energia, e apoio do Instituto CPFL e da Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos, e é realizada pela Brazucah Produções e Governo Federal.

Oficinema Solar

Além das sessões de cinema, o CineSolar realiza a Oficinema Solar com crianças e jovens, que integra arte, tecnologia e sustentabilidade. O encontro on-line, com duração de até três horas, tem como objetivo sensibilizar e possibilitar a expressão dos participantes através da linguagem audiovisual, com a utilização de elementos básicos como fotografia, enquadramento e roteiro.

Em Júlio de Castilhos será com os alunos da Escola Municipal Fundamental Visconde de Mauá, na quinta-feira (09/11), das 8h às 11h. Por meio da educação ambiental, os participantes são incentivados a levantar os problemas locais e conversar sobre ações sustentáveis, construindo coletivamente a história e a roteirização do filme. Todas as ações são gravadas, um curta é produzido, editado pela equipe do CineSolar e tem sua “estreia mundial” durante a sessão de cinema para a comunidade local, ficando disponível também no canal do Youtube (https://www.youtube.com/@CINESOLARBRASIL).

“As oficinas complementam as atividades do cinema ao ar livre. Nos encontros tratamos o tema da sustentabilidade e energias renováveis mais aprofundado, instigando as crianças e os jovens a fazerem uma reflexão sobre a sua comunidade, a partir das discussões locais e tendo como referência as grandes soluções globais. Além disso, incentivamos o empoderamento desses participantes, que ficam à frente da câmera, protagonizando o curta que será projetado na tela do CineSolar para todos”, diz Cynthia Alario.

PROGRAMAÇÃO

Júlio de Castilhos/RS

Sessões de Cinema

Data: Quinta-feira (16/11)

Horários: 19h – 1ª sessão: curtas-metragens infantis e ambientais

                  20h – 2ª sessão: ‘Sing – Quem Canta Seus Males Espanta’

Entrada: gratuita – não precisa de ingresso

Atração: pipoca e visita ao furgão do CineSolar, que se transforma numa estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz

Local: Ginásio Mário Villamil de Vargas – Rua Tito Araújo, 406 – Centro – Júlio de Castilhos/RS

 

SINOPSES DOS FILMES

1ª sessão

‘Valentino’ – Direção: Cassiana Maranha – Paraíba/2014 – Ficção – 4 minutos – Livre

Valentino tem nove anos, quando é apresentado à música por sua amiga da mesma idade, Sofia. Ele se encanta e um novo mundo se abre ao pequeno garoto. Valentino decide ser músico. Só um detalhe: ele possui surdez profunda. Uma história sobre a realização do improvável, a determinação para alcançar um objetivo e o valor do amor. Valentino ouve menos e sente mais.

‘Lily’s Hair’ – Direção: Raphael Gustavo da Silva – Goiás – 14min – Ficção/2019 – Livre

Audiodescrição, closed caption, libras

Lily é uma garota negra que não gosta de seus cabelos. Com a ajuda de Caio, seu amigo cadeirante, tenta ter os cabelos do jeito que sempre sonhou.

‘Procura-se’ – Direção: Iberê Carvalho – Brasil, 10min – Ficção

O filme conta a aventura de três crianças que rompem a fronteira social motivadas pelo sentimento sincero por um cachorrinho de estimação. Nossos heróis são: Camile, Didi e Gugu. Camile é uma menina de 10 anos, muito corajosa e rica, que ao perder Bolinha, foge de casa em busca do cãozinho, iniciando uma aventura cheia de descobertas, perigos e novas amizades; Didi tem a mesma idade de Camile, é pobre e vende chicletes para ajudar em casa. Ela descobre que existe uma boa recompensa pela devolução do cachorro que seu pai encontrara e dera de presente para seu irmão Gugu. Ela decide devolver o animal, mas Gugu não aceita a ideia de perder seu novo amigo, agora batizado de Panela.

2ª sessão

‘Sing – Quem Canta Seus Males Espanta’ – Direção: Garth Jennings – Livre, 2016 – Animação/Infantil ‧ 1h48m

Um empolgado coala chamado Buster decide criar uma competição de canto para salvar seu teatro da falência. A disputa movimenta o mundo animal e promove a revelação de diversos talentos da cidade, todos de olho nos 15 minutos de fama e US$ 100 mil dólares de prêmio.

Sobre o CineSolar

O CineSolar é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável: a energia solar. Em 10 anos, desde julho de 2013, o projeto já realizou cerca de 1870 sessões com exibição de 180 filmes, entre curtas-metragens e longas, e 576 oficinemas – que integram arte, tecnologia e sustentabilidade, com a linguagem audiovisual. Quase 600 cidades do país, de 23 estados e do Distrito Federal, já receberam o CineSolar, que percorreu mais de 250 mil quilômetros, chegando a 284 mil pessoas.

O projeto conta com dois cinemas móveis, batizados de Tupã e Mahura. Os furgões foram grafitados e adaptados com as placas fotovoltaicas e o sistema de conversão de energia e armazenamento, com 20 horas de autonomia. Cada veículo também carrega 120 cadeiras e banquetas para o público e todo o sistema de som e projeção para o cinema. Além disso, já geramos mais de 3 milhões de watts (equivalente a um ano e três meses de uma geladeira ligada).

O CineSolar conta com o patrocínio institucional da Mercedes-Benz – Cars & Vans Brasil, patrocínio solar da Clarios – com a bateria Heliar e a Freedom Estacionária, parceria solar da EnergySeg Engenharia e apoio das marcas Biowash e Bio 2. O projeto também promove ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil e a Unipaz (Universidade Internacional da Paz), e realiza compensação de carbono em parceria com a Ecooar (219 árvores já foram plantadas em área de manancial, em Garça/SP), sendo que em 2023 uma árvore será plantada a cada 10 sessões realizadas.

O CineSolar integra a Solar World Cinema, uma rede internacional de cinemas itinerantes movidos a energia solar, com a participação de vários países como Holanda, África do Sul, Nepal, Chile, Croácia e Austrália, entre outros.

Sobre o Instituto CPFL

Com 18 anos de trajetória e sede em Campinas (SP), o Instituto CPFL é a plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL Energia, responsável pela integração dos programas sociais, esportivos e culturais do grupo em uma única rede. Desde 2020, o Instituto CPFL atua em cinco frentes: CPFL Geração Jovem, que apoia iniciativas voltadas para o futuro das novas gerações; CPFL nos Hospitais, que apoia projetos de humanização e melhorias em hospitais públicos; o Intercâmbio Brasil-China, programa que promove o diálogo cultural entre os dois países; o Circuito CPFL, que reúne projetos itinerantes de cinema e etapas de corrida e caminhada; e o Café Filosófico CPFL, que promove reflexões através de palestras e séries audiovisuais com transmissão pela TV Cultura aos domingos e terças-feiras.

Saiba mais em www.institutocpfl.org.br.

IMPRENSA

 

Fotos/Vídeos

https://drive.google.com/drive/folders/1nFnZ98N7av4FtGuOmp-F0MBYeDB2cj1O?usp=share_link

 

CineSolar nas redes

www.instagram.com/cinesolar/

www.facebook.com/Cinesolar

www.youtube.com/@CINESOLARBRASIL

 

Atendimento

Benu Comunicação

Fernanda Martins – (16) 99331-9036

[email protected]


Centro Cultural Álvaro Pinto promove evento de Celebração da Consciência Negra


No dia 23 de novembro, quinta-feira, a partir das 09h, a Rua Coberta será palco de uma celebração em homenagem ao Dia da Consciência Negra. O Centro Cultural Álvaro Pinto preparou uma programação especial, repleta de atividades que visam enaltecer a cultura afro-brasileira.
O evento contará com apresentações artísticas, momentos de reflexão, além disso, o destaque da programação fica por conta do desfile e da escolha da mais bela negra estudantil e do mais belo negro estudantil, nas categorias infantil, juvenil e adulto.
A comunidade está convidada a participar desse momento especial, que celebra e fortalece os laços de respeito e inclusão. Esperamos por você!

Fonte :Assessoria de Comunicação PMJC

2º Baile do Chopp Cuca e Linguiça do Rotary no dia 18 de novembro em Júlio de Castilhos


Acontece no dia 18 de Novembro de 2023 (sábado) o 2º Baile do Chopp, Cuca e Linguiça, festa promovida pelo Rotary Club Júlio de Castilhos e Rotary Club Júlio de Castilhos Capão da Convenção Distrito 4660, a animação será do Supermusical Monte Carlo da cidade de Horizontina e também pela Banda Portal 8 de Júlio de Castilhos, a festa tem o início às 22 hs, Clube União Esportivo de Júlio de Castilhos.

Os ingressos já estão a venda ao valor de R$ 50,00 (caneca, tirante e pulseira), diretamente com os rotarianos ou através das redes sociais dos clubes.


“Roda de Samba do Patrô” na programação da Semana da Consciência Negra


A sociedade cultural recreativa José do Patrocínio, terá uma programação repleta de apresentações sociais e culturais para comemorar a Semana da Consciência Negra no mês de novembro de 2023.  Já na programação, no dia 18 de Novembro. acontece na sede social do Clube José do Patrocínio,  “Roda de Samba do Patrô”, Samba no Pé e Cultura no Coração

Roda de Samba faz parte da programação que celebra a Semana da Consciência Negra em Júlio de Castilhos

Roda de Samba do Patrô

Sociedade Cultural Recreativa José do Patrocínio

18/Novembro/2023

Sábado a partir das 20:00 Horas

Roda de Samba / Grupo Vira Samba e Convidados (Amigos do Samba) / Bateria do Clube José do Patrocinio / Passistas de escola de samba / Botequim do Samba (Bebidas e Petiscos) / Som Stefani Sonorizações

R$ 15,00 (Individual)

R$ 25,00 (Casal)

Dia da Consciência Negra

No dia 20 de novembro, é comemorado no Brasil o Dia da Consciência Negra. A data cívica foi instituída no ano de 1995, em homenagem aos 300 anos da morte de Zumbi dos Palmares, um dos principais líderes a resistir à escravidão. Nessa comemoração, o herói é um negro cuja história remete ao passado escravista do país e às consequências nocivas desse modelo exploratório para a população afrodescendente do Brasil. A vida de Zumbi é símbolo da resistência negra ao escravismo e da luta dos afrobrasileiros contra o racismo, a discriminação e a exclusão social1.