ENEM: Segundo dia de aplicação ocorre neste domingo (24)

O segundo dia de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 impresso ocorre neste domingo, 24 de janeiro. Os participantes realizarão as provas de ciências da natureza e suas tecnologias, assim como de matemática e suas tecnologias. Com a proximidade da segunda etapa do exame, é fundamental que os inscritos estejam atentos às … Leia Mais


Retiradas de Carnês de Parcelamento de IPTU, Alvará e ISS em J.Castilhos

O setor de cadastro da Prefeitura municipal de Júlio de Castilhos, informa que os carnês dos parcelamentos realizados no ano de 2020 já podem ser retirados com os valores atualizados com os valores de 2021. Caso você, cidadão castilhense, tenha parcelamento em andamento, compareça ao setor de atendimento da prefeitura no prédio principal para realizar … Leia Mais




Boletim com dados da Covid-19 em Júlio de Castilhos no dia 19 Janeiro.

Júlio de Castilhos não teve nenhum caso confirmados de coronavírus na terça-feira (19) A informação é do último boletim epidemiológico, divulgado pelo setor de comunicação da prefeitura municipal. Boletim epidemiológico atualizado na segunda-feira 19 de janeiro contabiliza mais 0 novos casos confirmados de coronavírus em Júlio de Castilhos, totalizando 604 casos confirmados em Júlio de … Leia Mais


Tupanciretã terá 178 doses nesta 1ª fase de vacinação contra a COVID-19


Com informações mais concretas, a Secretaria Municipal de Saúde, através do Setor de Imunização gravou um vídeo falando sobre essa 1ª fase da vacinação contra a COVID-19. Conforme estabelecido pelo levantamento da 9ª Coordenadoria Regional de Saúde, Tupanciretã receberá 178 doses da vacina Coronavac.

Profissionais de Saúde da Linha de frente do HCBT, do SAMU e da Unidade Referência ESF4 serão os primeiros a receber a dose, pois já foram relacionados pela Coordenadoria, os Idosos institucionalizados (60+), como os do Lar Laura Brum de Souza e Lar Santa Rita de Cássia também receberão a dose, assim como seus cuidadores diretos e o profissionais da saúde. Nesta situação não são considerados demais funcionários do Hospital, Posto ou Lar de Idoso, como setor administrativo, almoxarifado ou equipe de limpeza.

Andrea Appel, responsável pelo Setor de Imunização, afirmou que terá uma equipe específica que se deslocará até a instituição ou posto para realizar a vacina contra a covid-19 in loco, portanto, as salas de vacina não estarão recebendo pessoas, apenas a sala de vacinação do Posto do Centro estará aberta no período das 7h às 13h para serem aplicadas vacinas de rotinas e nada mais. As demais salas serão fechadas durante este período de aplicação das 178 doses da coronavac, pois todas as vacinadoras estarão envolvidas com essa campanha.

Segundo o Secretário de Saúde, Vinicios Nagera, o início da vacinação está prevista para iniciar na quinta-feira.

Maiores informações acompanhe no link:

https://youtu.be/3eGnCT8YznU

]
Fonte e foto por: : Fernanda Malheiros Assessoria imprensa PMTupanciretã

Cinco gaúchos de grupos de risco recebem juntos as primeiras doses da vacina contra Covid-19 no RS


Às 23h45 da segunda (18), foram aplicadas as primeiras cinco doses da vacina contra a Covid-19 no RS – Foto: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

O enfrentamento à pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Sul ganhou nomes, sobrenomes e esperança. Depois de 10 meses de luta contra um vírus até então desconhecido, às 23h45 desta segunda-feira (18/1), o Rio Grande do Sul não teve o primeiro, mas os cinco primeiros vacinados. 

Pertencentes aos grupos de risco prioritários do Plano Nacional de Imunizações, Eloina Gonçalves Born, de 99 anos, moradora do Residencial Geriátrico Donna Care; Jorge Amilton Hoher, 68 anos, médico-chefe do serviço de Medicina Intensiva da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre; Carla Ribeiro, 32 anos, da etnia kaingang e residente da Aldeia Fag Nhin, na Lomba do Pinheiro; Joelma Kazimirski, 48 anos, auxiliar de higienização do Grupo Hospitalar Conceição; e Aline Marques da Silva, 40 anos, técnica de Enfermagem CTI Covid do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), se tornaram símbolos do início da imunização no RS.

Os cinco receberam a primeira dose da CoronaVac em um ato simbólico no saguão do HCPA, nos últimos minutos do dia.

Eloina Goncalves Born vacinação
No HCPA, governador Leite cumprimenta Eloina Gonçalves Born, 99 anos, a pessoa com mais idade entre as cinco primeiras vacinadas – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

“Talvez uma noite nunca foi tão clara, iluminada pela ciência, que rompe com a escuridão daqueles que negam a importância da pesquisa e da ciência no nosso país. São aproximadamente 23h40min, e nós estamos aqui, com toda disposição e animação como se fossem as primeiras horas do dia pela expectativa deste momento”, declarou o governador Eduardo Leite, que foi a São Paulo nesta manhã para o ato simbólico de recebimento das primeiras doses pelos Estados, mas, devido a dificuldades logísticas do Ministério da Saúde, acabaram sendo enviadas ao RS somente no fim da noite.

De um total de quase 6 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, o RS recebeu 341,8 mil unidades. Dessas, 170,8 mil – aproximadamente a metade do recebido – serão encaminhadas para o interior, a partir de Porto Alegre, na manhã desta terça (19/1) por via terrestre e aérea, com o apoio da frota de aviões da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

A quantidade remanescente das vacinas ficará armazenada pelo Estado para o posterior envio e aplicação da segunda dose desse público, cuja previsão para aplicação é entre duas e quatro semanas após a primeira aplicação.

50851495602 ef4dae6281 k
Por conta da pandemia, participação foi restrita: no final, jornalistas puderam fazer perguntas ao governador em videocoletiva – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

“A gente começa essa imunização hoje, mas é o início ainda desse processo. Precisamos que todos continuem colaborando no cumprimento dos protocolos do Distanciamento Controlado”, destacou Leite, fazendo, ainda, um agradecimento especial a todos os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19.

Depois de 10 meses liderando o trabalho da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e a coordenação com todas as instâncias para garantir a preservação da vida dos gaúchos, a titular da pasta, Arita Bergmann, se emocionou ao fazer seu pronunciamento:

“Acima de tudo, acreditamos que a vacina, juntamente com os cuidados básicos, como uso da máscara e evitando aglomerações, vamos vencer esse inimigo. Estávamos há 10 meses esperando esse dia. É um dia de esperança, é um dia de emoção. Eu não pensei que eu viveria esse dia”, afirmou a secretária.

Também participaram da cerimônia o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, os secretários da Comunicação, Tânia Moreira, e do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, bem como o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo, e o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, além de outras lideranças políticas e da área da saúde.

A diretora-presidente do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Nadine Clausell, destacou que a luta exaustiva que todos os profissionais da saúde e funcionários da rede de atendimento enfrentam para salvar vidas. “A vacina é uma injeção de esperança”, sintetizou a cardiologista.

Público-alvo

Ainda nesta terça-feira (19/1) serão definidas as quantidades por município, após o trabalho nas coordenadorias regionais de saúde (CRS) de separar as caixas para cada cidade, seguindo os critérios populacionais dos grupos prioritários. Após, as prefeituras dos 497 municípios devem retirar na respectiva CRS o quantitativo proporcional à população a ser vacinada.

Inicialmente, o público a ser vacinado são os profissionais de saúde da linha de frente em hospitais, Atenção Básica e rede de urgência e emergência; pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) – asilos – e população indígenas aldeadas.

50851529197 f0b7f81186 k
Frascos foram transportados em térmica até o HCPA para manter a temperatura adequada das doses – Foto: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

Pelo perfil do público-alvo, nesta primeira fase a aplicação das doses vai ocorrer diretamente nos hospitais para os profissionais da saúde que atuam nestes locais. Nos postos de saúde, somente os trabalhadores daquela própria unidade serão vacinados. Moradores idosos e trabalhadores de instituições de longa permanência (asilos) serão vacinados no próprio residencial. Indígenas recebem na própria comunidade. Essa mesma estratégia é usada nas campanhas de gripe anuais.

Nas próximas fases, a população poderá se vacinar nos postos de saúde próximos de onde moram nas datas respectivas.

Entre o público destinado para o início da campanha, 138 mil doses são destinadas aos trabalhadores da saúde. Isso representa 34% estimado para esse grupo no Estado. Por isso, a orientação é que sejam vacinados aqueles que lidam de forma mais direta com pessoas com a Covid-19, em hospitais, Samu e na Atenção Básica.

De acordo com o recebimento de doses, os demais integrantes da área da saúde serão gradativamente incluídos. No total, o público de trabalhadores do setor da saúde estimado é de 400 mil pessoas no RS.

Outras 9,8 mil doses estão previstas para as pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, deficientes institucionalizados e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência de Idosos. Para a comunidade indígena que vive em aldeias, são mais 14 mil doses destinadas.

Local de destino e número doses a serem enviadas nesta terça (19):

Porto Alegre: 51.600
1ª CRS (sede Porto Alegre – 65 municípios): 26.000
2ª CRS (sede Frederico Westphalen – 26 municípios): 4.360
3ª CRS (sede Pelotas – 22 municípios): 12.400
4ª CRS (sede Santa Maria – 32 municípios): 8.400
5ª CRS (sede Caxias do Sul – 49 municípios): 14.000
6ª CRS (sede Passo Fundo – 62 municípios): 10.200
7ª CRS (sede Bagé – 6 municípios): 1.760
8ª CRS (sede Cachoeira do Sul – 12 municípios): 2.720
9ª CRS (sede Cruz Alta – 13 municípios): 1.920
10ª CRS (sede Alegrete – 11 municípios): 4.000
11ª CRS (sede Erechim – 33 municípios): 5.360
12ª CRS (sede Santo Ângelo – 24 municípios): 3.560
13ª CRS (sede Santa Cruz do Sul – 13 municípios): 4.400
14ª CRS (sede Santa Rosa – 22 municípios): 2.360
15ª CRS (sede Palmeira das Missões – 26 municípios): 6.040
16ª CRS (sede Lajeado – 37 municípios): 4.240
17ª CRS (sede Ijuí – 20 municípios): 3.200
18ª CRS (sede Osório – 23 municípios): 4.280

Texto: Vanessa Kannenberg

 Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini


RS antecipa início da vacinação contra Covid-19 para esta segunda (18), anuncia governador


Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Com a autorização do Ministério da Saúde (MS), o governo do Estado antecipará o início da vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul para esta segunda-feira (18/1). O governador Eduardo Leite foi ao Centro de Distribuição Logística do MS, em Guarulhos (SP), receber de forma simbólica as primeiras 341,8 mil doses destinadas ao Rio Grande do Sul e fez o anúncio:

“Vamos receber as doses na tarde desta segunda e iniciar ainda hoje o processo de imunização. Temos uma rede de saúde bem distribuída e toda a rede logística já preparada. Transporte, rede de frio, seringas agulhadas, ou seja, tudo pronto para iniciar esse grande processo de vacinação assim que as doses chegarem à capital gaúcha. E, em 24 horas, as doses estarão em todas as regiões do Estado, para que elas também possam iniciar a aplicação, respeitando as faixas definidas no Plano Nacional de Imunizações (PNI)”.

gov guarulhos vacina 2
O avião com as doses destinadas ao RS chega ao Estado na tarde desta segunda (18) – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Ao Rio Grande do Sul, estão sendo enviadas por avião 311.680 doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório Sinovac, para os grupos prioritários (profissionais da saúde da linha de frente e idosos que vivem em instituições de longa permanência) e outras 30.120 à população indígena.

A primeira pessoa a receber a vacina no Estado será uma profissional da saúde, cujo nome será definido pela equipe da Secretaria da Saúde em parceria com os hospitais. Os detalhes da primeira aplicação ainda estão em definição.

“Será um ato simbólico, uma forma de reconhecimento a todas as pessoas que estão há meses se arriscando para salvar vidas. Mas o importante é que já começaremos a vacinação com um grande volume, são mais de 340 mil doses no RS, o que garantirá a imunização de uma grande parte da rede hospitalar, das pessoas que estão mais expostas ao vírus, e em curto espaço de tempo”, destacou Leite.

A expectativa, a partir de informações repassadas pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a todos os governadores que participaram do início do processo de distribuição da CoronaVac, é que novas doses cheguem aos país nos próximos dias, além de contar com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que a vacina envasada no Brasil seja incorporada ao PNI.

“A vacina é a solução para permitir que as pessoas estejam mais tranquilas para conviverem, se encontrarem e poderem circular, também para retomarmos a economia e, evidentemente, preservarmos vidas. Agradecemos ao Ministério da Saúde, que faz a aquisição das doses e que garante, dentro do PNI, que é a cultura do Brasil, a imunização de todos os brasileiros em todos os Estados”, acrescentou o governador.

Texto: Vanessa Kannenberg


Com autorização da Anvisa para vacinas, RS pode iniciar imunização até quinta-feira (21)


Neste domingo (17/1), um dos últimos passos foi dado para liberar a vacinação contra a Covid-19 à população brasileira. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial de duas vacinas: a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac, e a da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), desenvolvida com a Astrazeneca/Universidade de Oxford. Com isso, a expectativa do governo do Estado é iniciar a imunização dos gaúchos até quinta-feira (21/1).

“Amanhã mesmo deve começar a distribuição da primeira aos estados. Vacinação, assim, possível de ser iniciada até o dia 21 (talvez 20). O RS está pronto! #vacinaJÁ. Nossa Rede de Frio, a logística de distribuição para as coordenadorias regionais de saúde, as seringas agulhadas… tudo pronto para o início da imunização no estado”, manifestou o governador Eduardo Leite nas redes sociais neste domingo (17/1).

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), para garantir a qualidade dos imunobiológicos adquiridos e ofertados à população, conta com uma Rede Nacional constituída por uma estrutura física, chamada Rede de Frio, que viabiliza seu processo logístico. A estrutura da rede frio deve ser organizada desde a instância nacional até a local. À estadual cabe organizar centrais estaduais de armazenamento e distribuição de imunobiológicos em câmaras frias.

Leite também cumprimentou o governador de São Paulo, João Doria, que viabilizou a parceria internacional do Butantan, e agradeceu ao Ministério da Saúde, que fez a parceria da Fiocruz com a Oxford/Astrazeneca e enviará as duas vacinas aos estados.

“E, principalmente, VIVA A CIÊNCIA! Obrigado aos cientistas!!”, escreveu o governador.

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) distribuiu às 18 coordenadorias regionais, desde dezembro, 43 novas câmaras frias para a conservação de vacinas, antecipando a logística para a vacinação contra a Covid-19. Ao todo, são 96 equipamentos em funcionamento nas regionais da SES, cobrindo todos os municípios do Rio Grande do Sul. Somada à estrutura da Central Estadual de Distribuição e Armazenamento de Imunobiológicos (Ceadi), em Porto Alegre, a capacidade total de armazenamento é para até 10 milhões de doses.

Assim que as doses chegarem ao Estado, seguem para a Ceadi. No local, é feita a separação para as regionais, de acordo com critérios populacionais dos grupos a serem vacinados e de acordo com o volume recebido. Do local, partem os caminhões para as 17 regionais do interior, para a regional com sede na capital e para a central de armazenamento da Secretaria de Saúde de Porto Alegre.

Em relação às agulhas e seringas, a SES terminou 2020 com um estoque de 4,5 milhões de seringas, e foram adquiridas, por registro de preços, mais 10 milhões de seringas agulhadas. A entrega desses insumos aos municípios será escalonada e integrada com a distribuição da vacina.

Também há cerca de 1,8 mil salas de vacinas em todo o Estado. Em cada município, a gestão local poderá definir as melhores formas de vacinar sua população e evitar aglomerações, como indicar locais e horários que funcionem melhor para cada realidade.

De acordo com o Plano Nacional de Imunização, os grupos prioritários para a campanha são profissionais na linha de frente em contato direto com o vírus, como pessoas que trabalham em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), centros de triagem e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); idosos em lares de longa permanência; idosos fora desses lares escalonados por faixa etária (mais de 80 anos; de 75 a 79 anos; de 70 a 74 anos); indígenas e quilombolas. A estimativa é que cerca de 1 milhão de pessoas façam parte dessas populações no Estado.

Texto: Vanessa Kannenberg Portal RS

Imegens ilustrativas reprodução redes sociais


Tempo ameno e possibilidade de temporais para os próximos sete dias


A semana terá temperaturas amenas e possibilidade de temporais no Rio Grande do Sul, de acordo com o Boletim Integrado Agrometeorológico nº 02/2021, divulgado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), em parceria com a Emater-RS e Irga.

Na sexta-feira (15), a presença do ar seco manterá o tempo firme e grande amplitude térmica, com temperaturas amenas no período noturno e valores acima de 30°C durante o dia. Entre o sábado (16) e domingo (17), o deslocamento de uma frente fria vai trazer instabilidade e chuva para todo o Estado, com possibilidade de tempestades, com fortes rajadas de vento e eventual queda de granizo.

Na segunda (18), o ingresso de uma nova massa de ar seco manterá o tempo firme na maioria das regiões e somente na faixa Norte poderão ocorrer chuvas isoladas pela manhã. Na terça (19) e quarta-feira (20), o tempo seco com sol e poucas nuvens vai predominar, com temperaturas amenas em todo o Rio Grande do Sul.

Os valores esperados de chuva deverão oscilar entre 20 e 40 mm na Metade Sul. No restante do Estado, os volumes deverão variar entre 50 e 60 mm, podendo superar os 70 mm em alguns municípios.

O boletim também avalia as condições atuais das culturas de soja, milho, olerícolas, cebola, mirtilo, uva, amora, bovinos de corte e leite, ovinos, mel e arroz. O documento completo pode ser consultado em www.agricultura.rs.gov.br/agrometeorologia.

Veja Como será o final de semana em Júlio de Castilhos na região central do Rio Grande do Sul:

Nesta sexta-feira (15), a presença do ar seco mantem o dia com sol com algumas nuvens. Não chove. Temperatura máxima de 31ºC.

O Sábado (16) Júlio de Castilhos terá sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. ventos previsto de 18 km/h

O domingo (17) em Júlio de Castilhos terá sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Temperatura mínima de 17ºC máxima de 29ºC. ventos previsto de 13 km/h

 

Fonte: Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR)

Edição Alcir61 Imagens ilustração