Boletins Epidemiológica 26/09: RS, Brasil, Cruz Alta (20º Óbito), Santa Maria, Itaara

Brasil e municípios da região central do Rio Grande do Sul, reforçam as medidas preventivas, conscientização, higienização de modo geral, o empenho de profissionais da saúde, apoio de voluntários, entre outros empenhos no combate ao Coronavírus. Confira algumas cidades da região, com boletins divulgados e atualizados pelos setores de comunicação (Imprensa) dos municípios abaixo relacionados … Leia Mais



Atividades presenciais seguem suspensas na UFSM até 31 de outubro

Através da portaria n°. 98.626, de 25 de setembro de 2020, a UFSM suspende as atividades acadêmicas e administrativas presenciais até 31 de outubro de 2020. As atividades consideradas essenciais pelas unidades/subunidades e necessárias ao funcionamento adequado da instituição poderão ocorrer de forma presencial, sempre que necessário, eventual ou continuamente. Caberá às chefias das Unidades e Subunidades … Leia Mais




47ª Feira do Livro de Santa Maria será de 1º a 10 de outubro em formato híbrido


A Feira do Livro de Santa Maria 2020 tem lançamento na tarde do dia 1º de outubro. A transmissão pode ser acessada via live no Facebook e YouTube da Feira do Livro a partir das 19h. Na ocasião será feita uma homenagem ao patrono, Guido Isaia.

A 47ª edição da Feira vai de 1º a 10 de outubro, em formato híbrido, com atrações via redes sociais e alguns lançamentos e sessões de autógrafos presencias, com todos os protocolos de segurança. Obras da Editora UFSM e de professores da Instituição estão entre os lançamentos. Algumas das atrações nacionais são Djamila Ribeiro, Débora Noal, Laurentino Gomes e Lázaro Ramos.

O patrono da Feira do Livro 2020 é Guido Cechella Isaia. O empresário é um dos filhos de Salvador Isaia, que consolidou a empresa Eny Calçados como uma das maiores do seu ramo no Rio Grande do Sul. Guido é um dos diretores da empresa e presidente da Fundação Eny, que idealizou e criou. Ele adquiriu o hábito de fotografar com seu pai, Salvador e, juntos, fizeram filmes que hoje são verdadeiras relíquias do passado de Santa Maria. Do alto do Edifício Mauá, registraram o povo da cidade, as procissões e as festas da Eny que são a lembrança de uma empresa que hoje tem 95 anos de história. Apesar de nunca ter publicado um livro de sua autoria, já incentivou diversos outros autores, não apenas dando entrevistas sobre o passado da cidade, mas, diretamente, por meio da Fundação Eny, publicando sete obras sobre diferentes temas, sobretudo a memória, seja da empresa, seja da cidade e de quem nela vive.

O escritor homenageado é Ronai Pires da Rocha. Ronai é doutor em Filosofia pela UFRGS e professor aposentado da UFSM. É autor de cinco livros e tem participação em outros sete. Foi pró-reitor de Graduação da UFSM entre 1985-1990.

A professora homenageada é Laura Maria França Fernandes. Ela trabalhou na escola E.E. Básica Profª. Margarida Lopes e, na atualidade, desenvolve suas atividades na escola estadual padre Rômulo Zanchi, sempre como professora de língua portuguesa e artes, dedicando-se à hora do conto, atuando nas bibliotecas e como incentivadora à leitura. Participa do projeto Mala de Leitura, do patrono da Feira 2019 Maurício Leite.

O homenageado é Carlos Alberto Bellinaso. Autor de mais de duas dezenas livros e integrante da Academia Santa-Mariense de Letras e da Casa do Poeta de Santa Maria, Bellinaso faleceu em 2019.

A Feira do Livro de Santa Maria é uma realização da Prefeitura Municipal, Câmara do Livro, Cesma, Universidade Federal de Santa Maria, Universidade Franciscana (UFN) e 8ª Coordenadoria Regional de Educação.

Programação e mais informações no site.

Fonte: Assessoria Integrada de Comunicação da UFN Via (UFSM)

 


Até sexta-feira (25/09): Sesc prorroga prazo de inscrições para Programa de Tutoria Educacional à Distância


O Programa de Tutoria Educacional a Distância (PTED), que tem como objetivo acompanhar, de forma gratuita e em modalidade remota (on-line), centenas de jovens em todo o país durante o Ensino Médio, está com inscrições abertas até esta sexta-feira, 25 de setembro. O cadastro para o processo seletivo, que oferece 20 vagas para estudantes gaúchos, deve ser feito no site www.escolasesc.net/processo-admissional, onde também está disponível o regulamento. As outras etapas são um sorteio público, que ocorrerá no dia 29 de outubro, e a análise dos documentos de comprovação dos critérios obrigatórios. 

Durante os três anos do Ensino Médio, os participantes do PTED, vinculados a suas escolas de origem, terão apoio nas disciplinas curriculares, por meio de videoaulas e outras estratégias de aprendizagem disponibilizadas em uma plataforma digital completa e com orientação direta de um corpo de educadores experientes e apaixonados. A ação de acompanhamento acadêmico terá início em 2021 e é oferecida pela Escola Sesc de Ensino Médio (Esem).

Para participar da seleção, é preciso estar cursando ou ter concluído o 9º ano do Ensino Fundamental e comprovar pelo menos um dos seguintes critérios: ser oriundo de escola pública; ou ser estudante regularmente matriculado em escola da rede Sesc, ou na condição de bolsista integral em escola privada, e ter renda familiar bruta igual ou inferior a três salários mínimos; ou ser dependente de trabalhadores do comércio de bens serviços e turismo e ter renda familiar bruta igual ou inferior a três salários mínimos.

O Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac segue atendendo as recomendações de evitar aglomerações e com cuidado redobrado com a saúde das equipes e clientes. Por isso, a recomendação é que o público siga cumprindo as orientações dos órgãos de saúde. A programação on-line e gratuita segue sendo atualizada nas redes sociais e no site www.pertodevc.com.br.

Programa de Tutoria Educacional à Distância (PTED) 

O que é: acompanhamento acadêmico à distância para estudantes do Ensino Médio com início em 2021

Inscrições: são gratuitas e podem ser feitas até 25/09, pelo site www.escolasesc.net/processo-admissional

Critérios de participação: todos os candidatos precisam estar cursando ou ter concluído o 9º ano do Ensino Fundamental e devem cumprir mais uma das exigências abaixo:

– Ser oriundo de escola pública;

OU

– Ser estudante regularmente matriculado em escola da rede Sesc, ou na condição de bolsista integral em escola privada, e ter renda familiar bruta igual ou inferior a três salários mínimos;

OU

– Ser dependente de trabalhadores do comércio de bens serviços e turismo e ter renda familiar bruta igual ou inferior a três salários mínimos.

 

Natacha Gomes Moglia Comunicação Empresarial


Câmara aprova alterações no Código de Trânsito. Validade da CNH será de 10 anos


A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (22) parte das emendas do Senado ao Projeto de Lei 3267/19, que altera o Código de Trânsito Brasileiro. O texto de origem do Poder Executivo segue para sanção do presidente da República.

Além do aumento na validade da CNH para dez anos para condutores com menos de 50 anos de idade, a proposta torna todas as multas leves e médias puníveis apenas com advertência, caso o condutor não seja reincidente na mesma infração nos últimos 12 meses. O projeto cria o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), uma espécie de listagem de bons condutores.

Ao ser sancionada, se for mantida a integralidade do texto aprovado pelo Congresso, todas as mudanças feitas pelo projeto valerão depois de 180 dias da publicação da futura lei. Caso ainda haja veto, os parlamentares retomam a análise dos dispositivos.

O projeto aprovado exige o transporte de crianças menores de dez anos e com menos de 1,45 metro nas cadeirinhas que sejam adequadas à sua faixa etária. Originalmente, abrandava a multa por descumprimento da regra, mas os senadores resgataram a condição de “gravíssima” da infração.

O texto também determina que ela somente se aplique aos casos de rodovias de pista simples e exige que os veículos novos sejam fabricados com luzes de rodagem diurna.

A proposta proíbe a conversão de pena de reclusão por penas alternativas no caso de morte ou lesão corporal provocada por motorista bêbado ou sob efeito de drogas. Mesmo que não haja intenção, a pena de reclusão não pode ser substituída por outra mais branda, que restringe direitos.

Pontuação

O texto estabelece uma gradação de 20, 30 ou 40 pontos em 12 meses conforme haja infrações gravíssimas ou não. Atualmente, a suspensão ocorre com 20 pontos, independentemente do tipo de infração.

Dessa forma, o condutor será suspenso com 20 pontos se tiver cometido duas ou mais infrações gravíssimas; com 30 pontos se tiver uma infração gravíssima; e com 40 pontos se não tiver cometido infração gravíssima no período de 12 meses.

Os condutores que exercem atividades remuneradas terão seu documento suspenso com 40 pontos, independentemente da natureza das infrações. Essa regra atinge motoristas de ônibus ou caminhões, taxistas, motoristas de aplicativo ou mototaxistas. Se esses condutores participarem de curso preventivo de reciclagem ao atingir 30 pontos, em 12 meses, toda a pontuação será zerada. 

Emendas

Os deputados aprovaram oito das 12 emendas do Senado ao texto anteriormente aprovado pela Câmara. Entre elas está a que proíbe converter pena de reclusão por penas alternativas no caso de morte ou lesão corporal provocada por motorista bêbado ou sob efeito de drogas. 

Entre os dispositivos retirados pelos parlamentares está o que tornava infração grave punida com multa o ato de transportar ou manter embalagem não lacrada de bebida alcoólica no veículo em movimento, exceto no porta-malas ou no bagageiro. 

Segundo o relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), o texto deveria trazer exceção para os veículos de transporte turístico, onde a bebida aberta pode estar sendo consumida pelo passageiro e não pelo motorista.

Ministério

Em nota, o Ministério da Infraestrutura disse que a aprovação é um grande grande avanço para a sociedade. “As mudanças são decorrentes da necessidade de atualização na legislação, que amanhã [23] completará 23 anos. Então, a proposta teve como objetivo transformar, facilitar a vida do cidadão brasileiro. São medidas com caráter educativo e menos punitivo, que irão contribuir para a redução de acidentes e mortes no trânsito”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

 

Fonte: Por Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil – Brasília Foto Marcello Casal Jr. Agência Brasil


13ª Romaria em honra aos Beatos Manuel e Adílio em Dona Francisca


Seguindo todos os protocolos de cuidados e prevenção ao coronavírus, a Paróquia São José de Dona Francisca na região central do Rio Grande do Sul, prepara para o dia 27 de setembro, a 13ª Romaria em honra aos Beatos Manuel e Adílio.

A programação tem como tema ‘Com os beatos Manuel e Adílio, cuidemos do dom da vida’, e inicia no dia 21 de setembro, Dia Devocional, com missa na capela dos beatos às 19h. Nos dias 24, 25 e 26 acontece o tríduo preparatório na Igreja Matriz, com celebração as 19h. No domingo, dia 27, a 13ª Romaria, inicia 9h na Capela dos Beatos, com queima dos ramos e dos pedidos apresentados na caixa de intenções. As 9h15min haverá procissão motorizada até a Igreja Matriz onde será celebrada missa solene com bênçãos das chaves e sementes, presidida pelo arcebispo Dom Hélio Adelar Rubert. No domingo, dia 27, também haverá almoço no sistema pegue e leve. O cardápio terá risoto, maionese e galeto.

A saga dos Mártires da Fé

Outra atração da programação será a terceira edição do espetáculo teatral “A saga dos Mártires da Fé”, padre Manuel Gomes Gonzales e o Coroinha Adílio Daronch. O espetáculo será realizado na noite de sábado, dia 26, após a missa, na Igreja Matriz e terá transmissão pelos 98.5 e Facebook da Rádio Integração e também pelo Facebook da Paróquia São José.

Com duração de aproximadamente 40 minutos, o espetáculo recria a tragédia do coroinha que nasceu em Dona Francisca, sua rotina no município de Nonoai, para onde imigrou com seus pais, e o desfecho trágico com o padre espanhol Manuel Gonzalez, que culminou no assassinato dos dois nos arredores do município de Três Passos, em 21 de maio de 1924. A coordenação está por conta do cineasta e roteirista Ricardo Zimmer, com produção executiva de Rosa Christina Kittel, secretária de Cultura e Turismo de Dona Francisca.

Fonte por: Assessora de Comunicação da Arquidiocese Santa Maria

35º Festival de Inverno da UFSM acontece no formato online a partir de quarta-feira (23)


A 35ª edição do Festival Internacional de Inverno está programada para os dias 23, 24 e 25 de setembro. O projeto de extensão do Departamento de Música da UFSM, com apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PRE), é um dos mais tradicionais eventos da região Central do Rio Grande do Sul e, em 2020, acontece no formato totalmente virtual. 

Neste ano, não irão acontecer as oficinas de instrumento e outras atividades presenciais, devido à pandemia de Covid-19. A 35ª edição contará com palestras, mesas-redondas, lives e mais 45 atividades para os músicos e alunos que participarão do evento de forma remota.

O Festival de Inverno tem como objetivo oferecer aperfeiçoamento e integração musical para musicistas. Assim, foram convidados diversos professores que irão ministrar palestras pensadas para alcançar os alunos de vários instrumentos, como cordas, sopros, piano, percussão e ainda a área de educação musical. 

Nestas 35 edições, mais de 50 universidades e conservatórios de música da Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e América Latina estiveram representadas no Festival através de seus professores, que realizaram recitais e ministraram oficinas. Seguindo esta tradição, este ano não poderia ser diferente. De acordo com a coordenadora geral do Festival de Inverno, professora Vera Portinho Vianna, já foi confirmada a presença de professores dos Estados Unidos, Portugal, Costa Rica, Suíça, Argentina e Uruguai: “Optamos por não termos palestras em inglês e assim, com exceção de três palestras que serão em espanhol, todas as outras serão em português. Muitos brasileiros que vivem fora do Brasil e que até já estiveram conosco no Festival agora colaboram com participações online,” esclarece.

Para esta edição online do Festival, é esperado um número maior de participantes em comparação a edições passadas, pelo potencial de alcance do formato. São 2000 inscritos que poderão acompanhar palestras online e recitais gravados.

Adaptando-se ao contexto

A primeira edição online do Festival de Inverno exigiu diversas mudanças nas tradições do festival e impôs adaptações para os organizadores, palestrantes e para o público do evento. Para Vera Vianna, uma das maiores dificuldades de realizar o festival de inverno de forma online foi adequar as atrações do evento para o formato e o manuseio das ferramentas digitais. 

A programação do Festival de Inverno apresenta durante os três dias de duração do festival, palestras para os inscritos das 9h 45min às 11h 45 min e no período da tarde a partir das 15h. Na parte da noite será transmitido um recital às 19h. As palestras poderão ser acessadas pelo Farol UFSM e os recitais e demais atividades pelo Youtube da TV Campus e Facebook do festival.

Semana Cultural Italiana

Assim como o Festival de Inverno da UFSM, a 35ª edição da Semana Cultural Italiana irá acontecer nos dias 23, 24 e 25 de setembro. Tradicionalmente, os dois eventos aconteciam juntos no distrito de Vale Vêneto, mas com a pandemia a programação da Semana Cultural também precisou ser alterada para que essa festa importante não passe em branco pela comunidade.

O evento, realizado por moradores, celebra a cultura dos seus antepassados italianos que colonizaram a região. Nas edições anteriores, a programação contava com missa de abertura e encerramento, desfile da cultura italiana, encontro de corais, shows, comércio de produtos locais e gastronomia típica preparada pela comunidade, com dois almoços e seis jantares. 

Neste ano, a 35ª edição da Semana Cultural Italiana irá acontecer de forma online, com shows artísticos a partir das 20h, com artistas locais Kiko Lemos, Sérgio Rosa e Inês Rizzardo. A programação ainda contará com lives sobre a história e tradições de Vale Vêneto, lives de receitas da gastronomia típica da região. O tradicional passeio por Vale Vêneto, será feito de uma forma inusitada, uma caminhada virtual. As festividades podem ser acompanhadas pelo YouTube e Facebook do evento.

Parceria entre a Universidade e a comunidade

Desde 1986, Vale Vêneto, distrito do município de São João do Polêsine, na Quarta Colônia, recebe o Festival Internacional de Inverno da UFSM e a Semana Cultural Italiana. 

Diante do potencial turístico da região da Quarta Colônia de Imigração Italiana e do interesse da comunidade de Vale Vêneto em promover o resgate de suas origens surgiu uma parceria entre a UFSM, a comunidade de Vale Vêneto e a Prefeitura de São João do Polêsine para realizarem os dois eventos em conjunto, contando ainda com o apoio da University of Georgia, Estados Unidos. A parceria e a colaboração entre a UFSM e a comunidade de Vale Vêneto resultou na tradição das duas festas que são esperadas o ano todo.  

Em 2020, a UFSM e a comunidade de Vale Vêneto precisaram pensar em solução para a realização dos tradicionais eventos. O Pró-reitor de Extensão da UFSM, professor Flavi Ferreira Lisboa, revela que a parceria com a comunidade de Vale Vêneto continua: a decisão de realizar a 35ª edição dos dois eventos de forma online foi tomada em conjunto, para que as pessoas mantenham o vínculo com essa festividade que já faz parte da programação cultural dessa comunidade e da universidade. 

“Um evento como esse mostra a importância da presença da universidade junto à comunidade, esse é um evento de caráter extremamente extensionista.  Além da formação que os estudantes oriundos de diversas partes do Brasil recebem através do Festival de Inverno, também há a oportunidade de conhecer a cultura local de Vale Vêneto, que remete à tradição, história e memória de seus habitantes, fundadores dessa colônia italiana. Então, essa simbiose junto à comunidade é o que caracteriza a veia extensionista que o festival tem mantido ao longo das suas edições associando-se à semana cultural”, comenta o Pró-Reitor.

Reportagem: Ana Júlia Müller Fernandes, bolsista de Jornalismo da UFSM
Edição: Davi Pereira