“Carnafolia” em Júlio de Castilhos com duas noites de festividade

Júlio de Castilhos terá o Carnaval 2020, e será chamado de CARNAFOLIA 2020, com duas noites de festividades: 24 e 25 de Fevereiro. O local será a Rua Barão do Rio Branco, tradicional local de desfiles, porém que ganhará uma estrutura mais adequada e será chamada de ARENA DA FOLIA. Além do desfile das Escolas … Leia Mais



Bate-papo técnico no Campo Tecnológico Cotrijuc Getagri

A manhã da ultima quarta-feira, dia 22 de janeiro, foi de troca de informações e muito conhecimento com o Pesquisador e Professor Marcelo Madalosso. A equipe técnica da Cotrijuc e Getagri atualizou suas informações sobre a safra de soja 2020 e os cuidados que se deve ter daqui pra frente após a estiagem e as … Leia Mais


Vale Alimentação servidores de Júlio de Castilhos é reajustado em 15%

O Governo Municipal encaminhou à Câmara de Vereadores o PL 01/2020 que dispõe sobre o valor do auxílio alimentação, concedendo um aumento de 15% O projeto foi aprovado por unanimidade durante sessão extraordinária da Câmara, ocorrida na manhã desta terça-feira (21). O reajuste já terá efeitos retroativos a 1° de janeiro e virá com o … Leia Mais


Carnaval 2020 já tem sua corte. Rainha é Lívia Quevedo Machado.

Uma grande festa do samba. Assim foi escolha da Corte do Carnaval de Júlio de Castilhos. Um show de beleza, simpatia e samba no pé, assim foi mais  uma edição do concurso para a escolha das rainhas do Carnaval de Júlio de Castilhos , que aconteceu na noite do último domingo  (19), no Ginásio Mário … Leia Mais


ACCIJUC solicita e RGE cancela desligamento programado p/ o dia 21


Dia 21/01/2020 às 14:00 horas estava previsto o deslizamento de energia elétrica na Rua Barão do Rio Branco no Município de Júlio de Castilhos.

Após contato da nossa redação com o Presidente da Associação Comercial Cultural e Industrial de Júlio de Castilhos- ACCIJUC o Sr. Júlio Cesar Batistella, fomos informados que o desligamento foi CANCELADO após  diálogo com representante da RGE.

Segundo Sr. Batistella: “Fizemos um acordo para uma próxima data, está irá ser definida pela empresa RGE partir das 18:30 horas, com a intenção de não prejudicar o comércio local.”

Fonte Comunicação ACCIJUC Imagem reprodução redes sociais p/ Ilustração


Pré carnaval em Júlio de Castilhos terá Rainha do carnaval de Porto Alegre


Júlio de Castilhos terá o Carnaval 2020, e será chamado de CARNAFOLIA 2020, com duas noites de festividades: 24 e 25 de Fevereiro.

O local será a Rua Barão do Rio Branco, tradicional local de desfiles, porém que ganhará uma estrutura mais adequada e será chamada de ARENA DA FOLIA. Além do desfile das Escolas de Samba de Júlio de Castilhos, haverá a retomada do Carnaval de Rua com trio elétrico e shows. Serão apenas 2 noites, mas em que se buscará fortalecer e resgatar a folia momesca na cidade. Segundo os organizadores “realizar um Carnaval de Rua, é fomentar a cultura popular e oportunizar o acesso ao carnaval de forma igualitária”.

Uma das atividades de pré-carnaval é a ESCOLHA DA RAINHA DO CARNAVAL 2020, que ocorrerá no Ginásio Mário Vilamil no dia 19 de Janeiro, domingo, a partir das 18h.

O Baile de escolha da rainha do carnaval de Júlio de Castilhos, tem a presença confirmada da Rainha do Carnaval de Porto Alegre 2020, Íris Neto.

Íris Silveira Dutra Neto nasceu em 13 de maio de 1986, em Bagé, e representa a Academia de Samba Praiana de Porto Alegre, onde é Rainha 2020. Ela é jornalista e também instrutora de dança e coreográfia. Tem 1,65 e veste manequim 38.

As inscrições podem ser feitas diretamente na Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal nas categorias infantil (8 a 12 anos), Adulta (15 a 25 anos), Maior e Melhor Idade (a partir de 50 anos) e Diversidade (a partir de 16 anos). As inscrições vão de 9 à 16 de Janeiro.

O evento terá cobrança de ingresso popular (R$ 5,00), com lucro revertido para as Escolas de Samba de Júlio de Castilhos, afim de que estas entidades tenham um aporte financeiro para seu desfile de rua.

 

 

 


Prefeitura de Júlio de Castilhos decreta situação de emergência


O Prefeito João Vestena assinou o Decreto nº 6.829 que decreta situação de emergência em virtude da estiagem prolongada. Além de Júlio de Castilhos, outros 14 municípios também decretaram a situação de emergência.

Este Decreto tem validade local, e foi encaminhado nesta terça-feira(14) à Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul para que a mesma venha até o município fazer a vistoria em relação aos dados apresentados e aprove ou não a situação de emergência. Após o deferimento por parte do estado, a análise segue para o governo federal. Segundo um dos responsáveis pela Defesa Civil de Júlio de Castilhos, Luis Roberto Dutra, ‘ existe toda uma documentação e registros inclusive fotográficos que são solicitados pelo Estado a fim de subsidiar o pedido feito através do decreto ‘, informa.

A EMATER, após reunião do Conselho Agropecuário, calcula as perdas estimadas em 28% (soja), 75% (milho) e 30% (leite). Em valores reais, os prejuízos ultrapassam os 100 milhões de reais.

O Prefeito João Vestena concedeu entrevista à RBS TV Santa Maria nesta quarta-feira, onde destacou que ‘a assinatura do decreto foi imprescindível a fim de que os produtores tenham instrumentos legais e subsídios para amenizar as perdas. Toda a economia da cidade perde com os prejuízos, desde o comércio de maquinários, insumos e também o próprio comércio em geral, que tem movimentação intensa devido às safras. Assinamos o decreto e estamos monitorando a situação junto às autoridades competentes‘ conclui.

Acesse AQUI o decreto.

 

Fonte ASCOM PMJC


ACCIJUC lança dia 31 projeto “Empresa Amiga da Polícia” em Júlio de Castilhos


A Associação Comercial Cultural e Industrial de Júlio de Castilhos (ACCIJUC), com o apoio da Federação de Entidades Empresarias do Rio Grande do Sul (FEDERASUL), lançará no dia 31 de janeiro o projeto “Empresa Amiga da Polícia”.

Segundo o Presidente da entidade, Júlio Cesar Batistella, a ideia é aproximar os empresários dos policiais, com o intuito de todos saírem beneficiados. “A empresa que tiver o adesivo fixado em algum lugar de destaque de seu estabelecimento será parceira do projeto e estará oportunizando os policiais, civis e militares, a utilizar seu estabelecimento para beber água, café, usar o telefone, bem como ter acesso ao banheiro e internet” ressalta Batistella.

Para a empresa participar e torna-se amiga é só retirar na ACCIJUC seu adesivo. Lembrando, que esse ano a entidade estará completando 70 anos de história, e pretende fazer um ano de muitas ações.

Fonte Comunicação Social ACCIJUC (Site)


Estiagem causa perdas de 30% em lavouras de soja do Rio Grande do Sul


As lavouras de soja de Júlio de Castilhos, na região central do Rio Grande do Sul, estão sofrendo com a estiagem severa das últimas semanas. Segundo o engenheiro agrônomo da Cotrijuc, Felipe Mello, as áreas semeadas em outubro, que representam aproximadamente 20% da área total, de 100 mil hectares, já registram perdas de 30% na produtividade. A expectativa inicial era de 60 sacas por hectare.

A colheita da soja na região está prevista para começar entre 5 e 10 de março.

Pior seca desde 2012/2013

A seca que afeta o Rio Grande do Sul é a mais severa desde a safra 2012/2013, segundo a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do estado. “Historicamente, a cada dez anos, em sete deles nós tivemos algum comprometimento do potencial produtivo das lavouras e das pastagens em função de alguma restrição hídrica. Apesar disso, desde a safra de 2012/2013 para cá, não tivemos uma estiagem que causasse um prejuízo maior na nossa produção”, afirma o secretário em exercício da pasta, Luiz Fernando Rodrigues Júnior, em nota divulgada para imprensa.

A falta de chuvas volumosas, que em algumas regiões chega a 42 dias, aliada ao calor excessivo, já provoca prejuízos nas lavouras de soja, milho, fumo e nas pastagens para pecuária de corte e de leite. Até o fim desta semana, a Emater/RS deve divulgar um levantamento consolidado de perdas e sobre a situação da safra de milho e soja.

Defesa Civil considera veranico normal para o periodo

Diante do apelo de algumas entidades para que a defesa Civil do estado decretasse Situação de Emergência em decorrência da estiagem, a entidade soltou uma nota para justificar o por que não o fez ainda, Veja abaixo:

A Defesa Civil Estadual informa que, nesta terça-feira (7), realizou uma reunião técnica com os representantes do Departamento de Recursos Hídricos da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), Sala de Situação e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) para avaliar os efeitos da estiagem no Rio Grande do Sul.

 clima seco e quente do verão gaúcho está dentro da média prevista para o período. Esta condição meteorológica deverá se estender até o final do mês de fevereiro, com baixos volumes de chuvas.

Na agricultura, as perdas ocorrem de forma pontual em diferentes culturas.

No momento não há indicativo em relação ao desabastecimento de água no Rio Grande do Sul, bem como risco de prejuízo à geração de energia elétrica.

A Defesa Civil, contudo, alerta para a manutenção do uso racional e econômico da água, pois pode haver alteração neste quadro ao longo do período de verão.

Em relação a declaração de Situação de Emergência em decorrência da estiagem, a Defesa Civil esclarece que o registro deve ser relacionado a falta de água para consumo humano e os prejuízos na cultura agrícola de pequenos agricultores o que interfere na subsistência das famílias.

A partir da decretação de Situação de Emergência, o município tem 20 dias para conclusão do processo que possibilita a homologação por parte do Estado e o reconhecimento pela União.

As equipes da Defesa Civil do Estado, da SEMA e da EMATER permanecerão acompanhando o evento adverso estiagem em suporte técnico aos municípios e comunidades atingidas.

Fonte : Por Daniel Popov, com informações da Agência Safras Portal Canal Rural Foto reprodução Canal Rural